Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/5328
Type: doctoralThesis
Title: Ecologia, história evolutiva e conservação de Thalasseus sandvicensis/acuflavidus/eurygnathus (aves: sternidae)
Author(s): Efe, Márcio Amorim
Advisor: Bonatto, Sandro Luis
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Issue Date: 2008
Keywords: ZOOLOGIA
ORNITOLOGIA
AVES - BRASIL
TAXIONOMIA
Abstract: The first chapter presents data about breeding ecology of the Cayenne Tern, also nominated as Thalasseus sandvicensis eurygnathus, South American Tern, Sterna hirundinacea and Audubon’s Shearwater, Puffinus lherminieri and the important work of insular environmental conservation developed in the State of Espírito Santo. Every year thousands of individuals of S. s. eurygnatha and S. hirundinacea use the coastal islands of the southern coast of the state of Espírito Santo to breed. Studies on the bioecology of this species are being developed at the breeding sites and resting and feeding areas since 1985. The studies were developed mainly on the Itatiaia Islands, Escalvada Island and Branca Island. The second chapter presents data about the reproductive ecology, status and threats to conservation, populational status and recommendations about the topics of research and strategies for conservation of the Royal Terns (Thalasseus maximus maximus) and Cayenne Terns (Thalasseus sandvicensis eurygnathus) in South America, where breeding mostly in Argentina and Brazil. Royal Terns have been recorded in at least 22 locations. Cayenne Terns have been recorded in at least 38 locations. At 15 locations, mostly located in Argentina, Royal and Cayenne terns breed in association, often with their nests intermingled. Total population size for Royal Terns was estimated in at least 750 pairs in Brazil and less than 5000 in Argentina, while that of Cayenne Terns was estimated in at least 8000 pairs in Brazil and less than 10000 in Argentina. Main threats faced by their populations in both countries are human disturbance, fisheries, egging, and expanding Kelp Gull (Larus dominicanus) populations. Priority research and conservation actions are presented. The aim of the third chapter is to clarify the relationships among the Sandwich, Cayenne, and Cabot’s terns based on nuclear and mtDNA sequences, because one of the remaining taxonomic uncertainties in the Sternini is in the classification of the species complex. Material was collected for this study by the authors and collaborators, from a wide range of geographic locations. Phylogenetic relationships estimated by the different methods and sequence partitions (mtDNA, nuclear, and mtDNA+nuclear) were similar. Trees recovered with Neighbor-Joining and BI analysis of COI barcodes too were congruent. Our analysis indicates that the Old World (T. s. sandvicensis) and the New World (T. s. acuflavidus/eurygnathus) tern populations are genetically as divergent as different species in the genus, and do not form a monophyletic group. We propose that the appropriate taxonomic treatment of the acuflavidus/eurygnathus complex should be as Cabot’s Tern, Thalasseus acuflavidus. The fourth chapter presents the first genetic study of this species using mitochondrial and nuclear sequences as well as microsatellites data. MtDNA diversity is low in the species. All three populations present signals of bottleneck and population expansion. On the other hand, microsatellites data support a recent gene flow among populations. Results suggest the occurrence of a hybridization zone between Brazil and North America. The different breeding periods in Brazil and Argentina could be important in the recent isolation of these coastal birds. The last chapter evaluates the conservation status of T. acuflavidus in Brazil and discusses its threat category. The Brazilian population is mainly confined to the coast of Espírito Santo state. Our evaluation of the conservation status of this species follows the criteria and categories adopted by the IUCN. We review several parameters, including taxonomic level, main threats, area and extent of occurrence, and current population size. We recommend that this species should be defined as Vulnerable at the national level. It may also qualify as Endangered at the regional level. Finally, we suggest that research and conservation efforts should be increased on Espírito Santo coast, and that conservation actions should be implemented across the whole Brazilian coast.
O primeiro capítulo apresenta dados sobre a ecologia reprodutiva do Trinta-réis-de-bicoamarelo, Thalasseus sandvicensis eurygnathus do Trinta-réis-de-bico-vermelho, Sterna hirundinacea e da Pardela-de-asa-larga, Puffinus lherminieri e o importante trabalho de conservação do ambiente insular desenvolvido no Estado do Espírito Santo. Todos os anos milhares de indivíduos de T. s. eurygnathus e S. hirundinacea usam as ilhas costeiras do sul do Espírito Santo para reproduzir. Os estudos foram desenvolvidos principalmente nas ilhas Itatiaia, Escalvada e Branca. O segundo capítulo apresenta dados sobre a ecologia reprodutiva, estado e ameaças à conservação, estado populacional e recomendações a cerca de temas de pesquisa e estratégias de conservação do Trinta-réis-real (Thalasseus maximus) e Trinta-réis-de-bico-amarelo na América do Sul onde nidificam principalmente na Argentina e Brasil. Trinta-réis-real tem reprodução registrada em no mínimo 22 localidades. Trinta-réisde- bico-amarelo tem reprodução registrada em no mínimo 38 localidades. Em 15 localidades, a maioria na Argentina, as espécies nidificam em associação, frequentemente com seus ninhos entremeados. A população total para o Trinta-réis-real foi estimada em no mínimo 750 pares no Brasil e menos de 5000 na Argentina, enquanto que para o Trinta-réis-de-bico-amarelo foi estimado em no mínimo 8000 pares no Brasil e menos de 10000 na Argentina. As principais ameaças para suas populações em ambos os países são os distúrbios humanos, a pesca, a coleta de ovos e a expansão populacional do Gaivotão (Larus dominicanus). Ações prioritárias de pesquisa e conservação são apresentadas.O principal objetivo do terceiro capítulo foi esclarecer o relacionamento entre T. s. sandvicensis, T. s. acuflavidus e T. s. eurygnathus baseado em seqüências moleculares de DNA mitocondrial e seqüências nucleares, uma vez que ainda restam incertezas taxonômicas na tribo Sternini e na classificação do complexo sandvicensis/ acuflavidus/ eurygnathus. Material foi coletado para o estudo pelo autor e colaboradores em uma ampla área de distribuição geográfica da espécie. Os relacionamentos filogenéticos estimados pelos diferentes métodos e seqüências (MtDNA, nuclear, and MtDNA+nuclear) foram similares. Árvores construídas com as técnicas de Neighbor-Joining e análise Bayesiana do código-de-barras (barcodes) da Citocromo-Oxidase I também foram congruentes. Nossas análises indicaram que as populações dos trinta-réis do Velho Mundo (T. s. sandvicensis) e do Novo Mundo (T. s. acuflavidus/eurygnathus) são geneticamente tão divergentes como as diferentes espécies do gênero e não formam um grupo monofilético. Nós propomos que o tratamento taxonômico apropriado para o complexo acuflavidus/eurygnathus passe a ser como Thalasseus acuflavidus. O quarto capítulo apresenta o primeiro estudo genético com a espécie usando seqüências mitocondriais e nucleares, assim como dados de microsatélites. A diversidade do MtDNA é baixa na espécie. Todas as três populações apresentam sinais de efeito gargalo e expansão populacional. Por outro lado, dados de microsatélites sugerem um recente fluxo gênico entre as populações. Os resultados sugerem a ocorrênca de uma zona de hibridização entre o Brasil e a América do Norte. A diferença entre os períodos reprodutivos no Brasil e Argentina pode ser importante no recente isolamento destas aves costeiras.O último capítulo avalia o estado populacional de T. acuflavidus no Brasil e discute sua categoria de ameaça. A população brasileira está principalmente confinada na costa do Espírito Santo. Nossa avaliação do estado de conservação da espécie seguiu os critérios e categorias adotadas pela UICN. Nós revisamos vários parâmetros incluindo o nível taxonômico, as principais ameaças, a área e a extensão de ocorrência e o atual tamanho populacional. Nós recomendamos que a espécie seja categorizada como Vulnerável no nível nacional. Ela pode também ser classificada como Em Perigo no nível regional. Finalmente sugerimos que esforços de pesquisa e conservação sejam ampliados na costa do Espírito Santo e que ações semelhantes de conservação sejam implementadas ao longo da costa brasileira.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5328
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000411381-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,02 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.