Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5387
Tipo: masterThesis
Título: História evolutiva das espécies não-andinas de Scytalopus inferida através da variabilidade no DNA mitocondrial
Autor(es): Mata, Helena
Orientador: Bonatto, Sandro
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Data de Publicação: 2005
Palavras-chave: ZOOLOGIA
ORNITOLOGIA
AVES - ESPÉCIES
PÁSSAROS - TAXIONOMIA
FILOGENIA
Resumo: Em decorrência da grande semelhança morfológica e da condição críptica de algumas de suas espécies o gênero Scytalopus representa um dos grupos de aves de taxonomia mais difícil. Até o presente, a identificação das espécies vinha sendo obtida basicamente através de sua distribuição geográfica e bioacústica, o que se mostrou pouco efetivo para o conhecimento mais detalhado das espécies e suas relações. Com este estudo pretende-se conhecer as relações filogenéticas das espécies brasileiras de Scytalopus, até então indefinidas, e colaborar para o reconhecimento de novas espécies. Foram estudadas as cinco espécies descritas atualmente: S iraiensis, S. novacapitalis, S. speluncae, S. indigoticus e S. psychopompus e duas espécies novas sendo descritas: S. sp. nov. 1 da Serra do Espinhaço e S. sp. nov. 2 do sul do Brasil. Foram analisados os segmentos dos genes mitocondrial ND2, citocromo b e da região controle utilizando-se métodos de Distância, Máxima Parcimônia e Máxima Verossimilhança, resultando em uma hipótese filogenética consistente. As espécies de Scytalopus brasileiras apresentam-se divididas em dois grandes grupos: (1) S. indigoticus/psychopompus; (2) S. speluncae lato sensu, compreendendo as espécies S. speluncae, S. iraiensis, S. novacapitalis e as duas espécies novas. Scytalopus speluncae stricto sensu mostrou-se subdividida em três clados geograficamente estruturados: (1) ao norte, (2) ao sul da distribuição e (3) um indivíduo amostrado na Serra da Ouricana (BA). Estes clados muito provavelmente representam três diferentes espécies, sendo duas novas (sul e da Serra de Ouricana). Corroborou-se a validade do status específico de S. psychopompus, que apresentou divergência genética de 8,4% (ND2) de sua espécie irmã (S. indigoticus). A espécie S. sp. nov. 2, apresentou-se subdividida em três populações genética e geograficamente diferenciadas, constituindo assim unidades evolutivas distintas.A filogenia e as delimitações de espécies novas propostas neste estudo, são corroboradas por evidências morfológicas e bioacústicas obtidas em campo por especialistas. Além da contribuição para sistemática, os resultados poderão auxiliar diretamente na conservação destas espécies, pois existe um consenso na literatura que uma incorreta taxonomia pode levar a decisões errôneas na conservação. Um exemplo claro disto é o indivíduo de S. speluncae da Serra da Ouricana (espécie nova a ser descrita), que pertence a uma população isolada, de local problemático para conservação, com várias outras espécies endêmicas ameaçadas, necessitando de medidas imediatas de conservação.
Scytalopus is a taxonomically difficult bird genus due to the low morphological differentiation among the species. Identification and species delimitation have been done basically by geographic distribution and bioacustic data, but these approaches are not enough to solve these issues as well as have not produced a consistent picture of their phylogeny. Besides, some species of the group are endemic and present conservation issues. This study intended to study the evolution of the Brazilian Scytalopus, including phylogeny and species delimitation. We studied all five known Brazilian species (S iraiensis, S. novacapitalis, S. speluncae, S. indigoticus and S. psychopompus) and two new species: S. sp. nov. 1 from Serra do Espinhaço and S. sp. nov. 2 from southern Brazil (both are being described elsewhere). Fragments of the genes ND2 and cytochrome b, and control region of the mitochondrial DNA obtained (approximately 1300 base pairs) were analysed using methods as distance, maximum likelihood, maximum parsimony. Brazilian Scytalopus were divided into two clades: (1) S. indigoticus/S psychopompus, (2) S. speluncae, S. iraiensis, S. novacapitalis and the two new species. S. speluncae was subdivided into three very divergent (about 10% in ND2) clades: (1) S. speluncae northern group, (2) S. speluncae southern group and (3) the specimen from Serra da Ouricana Mountain, in Bahia State. These latter two clades likely represent two different new species.The taxonomic status of S. psychopompus as a valid species was corroborated as it represents a clade of haplotypes with 8. 4% (ND2) sequence divergence of S. indigoticus (its sister species). The genetic diversity of Scytalopus sp. nov. 2 from southern Brazil is structured in three geographic groups, consisting of distinct evolutionary units. The status of the new species suggested in this study (from Serra da Ouricana and southern S. speluncae) is consistent with morphology and bioacoustic data. The results presented here, mainly the discovery of new species and corroboration of the specific status of others would help the design of conservation strategies for this neglected group.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5387
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000383016-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.