Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5442
Tipo: masterThesis
Título: Estudo filogeográfico de Bothrops jararaca (WIED, 1824) baseado no DNA mitocondrial (squamata: serpentes: viperidae)
Autor(es): Grazziotin, Felipe Gobbi
Orientador: Lema, Thales de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Data de Publicação: 2004
Palavras-chave: ZOOLOGIA
OFÍDIOS
SERPENTES
Resumo: Bothrops jararaca distribui-se na região da Mata Atlântica, concentrando-se nos estados do sul e sudeste do Brasil. Possui grande variação nos padrões de desenho e cor, entretanto sua história evolutiva é desconhecida. Visando avaliar a variabilidade do gene mitocondrial cyt-b sequenciamos aproximadamente 700pb de 154 exemplares de 96 localidades (abrangendo sete estados brasileiros) mais cinco espécimes insulares (duas B. insularis e três B. alcatraz). As relações filogenéticas foram estimadas utilizando três métodos: Máxima-Parcimônia; Neighbor-Joining e Maximum-likelihood com seqüências de B. atrox e B. erythromelas como grupos externos. Estas análises demonstram, com alto suporte, a formação de dois clados: um majoritariamente composto de indivíduos do sudeste (SEC) e outro com indivíduos do sul (SC). Comparativamente a diversidade média dentro de B. jararaca (2,9%) é maior que as espécies de Bothrops até o momento avaliadas. SEC possui 30 haplótipos e diversidade nucleotídica de 0,01, SC possui 14 haplótipos e diversidade nucleotídica de 0,007. Nas análises baseadas em simulaçôes de anelamento (SAMOVA) não foi possível encontrar o agrupamento com o maior FCT, pois este aumentou em função do número de grupos selecionados. Contudo foram definidos dois grupos populacionais: sudeste e sul, baseado nas árvores filogenéticas e nos networks inferidos utilizando Median-joining e Parcimônia Estatística. Em todas as análises os grupos mantiveram-se com apenas dois indivíduos migrantes, sendo que sua estruturação apresentou FST de 0,70 e Nm de 0,21. O limite aproximado da divisão entre os grupos relaciona-se com o leito do Rio Paranapanema, entretanto não existe fundamentação para afirmar que este rio tenha sido a barreira para o fluxo gênico.O tempo de divergência entre os dois grupos foi estimado entre 3,6 e 1,0 milhões de anos o que situaria o evento cladogênico no final do Plioceno e inicio do Peistoceno, período de grandes mudanças climáticas que poderiam ter fragmentado a população ancestral. Os resultados do NCA (Nested Clade Analisys) confirmam uma fragmentação passada como explicação para a estruturação entre os dois grandes clados, além de fluxo gênico restrito para a formação da maioria dos subclados. Análises de Aucorrelação espacial contrariamente indicam com alta significância uma variação clinal, contudo este padrão poderia ser gerado pela grande diferença entre os clados. Testes de neutralidade foram significantes apenas para os subclados do SC, assim como, o padrão unimodal nas análises de mismatch distrution, sugerindo um bottleneck moderado seguido de uma expansão populacional para SC. As espécies insulares: B. alcatraz e B. insularis agrupam-se no SEC e possuem haplótipos continentais. Contudo provem de subclados distintos dentro de SEC. Estes dados sugerem que a colonização das ilhas ocorreu a poucos milhares de anos, e podem estar associados a flutuação do mar durante o Pleistoceno.
Bothrops jararaca is a pitviper distributed across the Brazilian Atlantic Forest, manly in the south and southeastern regions of Brazil, being one of the main causes of the more than 10,000 registered snakebites in Brazil. Large variation in color and drawn patterns has been described, however noting is known about the population genetic and evolutionary history. We analyzed the sequence variation at the mitochondrial gene cytocrome b in 154 individuals from 96 localities and five specimens from two closely related insular species (B. insularis and B. alcatraz). Phylogenetic and network analyses reveled the existence of a southern and a southeastern clade with high support for all methods. The boundary between the two clades is near to where is today the Paranapanema River, between the São Paulo and the Paraná State, although its seems that this river is not a dispersion barrier to this species. The divergence time for these two clades was estimated at 3. 5 to 1. 0 millions years BP at the late Pliocene or early Pleistocene, when the tropical rain forest was fragmented by large climatic changes. Our data suggest that the SOC subclade underwent a moderate bottleneck followed by a large size expansion while SEC showed signals of range and size expansion, and absence of a strong bottleneck. The origin of the insular B. alcatraz and B. insularis occurred in the Late Pleistocene by individuals from the actual B. jararaca species, and its origins may be associated with the fluctuation of the sea level at that period.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5442
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000321320-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo886,01 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.