Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/5564
Type: doctoralThesis
Title: Tradução, adaptação cultural e validação da versão em português do Brasil do selection, optimization and compensation questionnaire (SOCQ) para uso entre idosos sedentários e atletas master
Author(s): Almeida, Sionara Tamanini de
Advisor: Stobäus, Claus Dieter
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2013
Keywords: GERONTOLOGIA
GERIATRIA
IDOSOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO
ATIVIDADES MOTORAS
Abstract: O questionário de seleção, otimização e compensação (QSOC) insere-se no contexto de uma perspectiva teórica da Psicologia do Desenvolvimento/Envelhecimento, life-span. O instrumento tem o objetivo de verificar o grau de adaptação de idosos frente aos desafios do dia a dia e assim explicar seu envelhecimento bem sucedido. Não dispomos no Brasil de uma escala de aferição com o objetivo do QSOC. Ele é um instrumento de auto-relato composto de 48 itens e dividido em quatro estratégias: seleção eletiva (SE), seleção baseada em perdas (SBP), otimização (O) e compensação (C). O estudo apresentou três partes. A primeira parte teve como objetivo adaptar culturalmente o instrumento para a língua portuguesa. O processo envolveu as seguintes fases: tradução inicial; síntese da tradução; back-translation (retrotradução) ao inglês; revisão por um comitê de juízes e pré-teste da versão final, com a participação de 34 idosos. A partir da adaptação transcultural do questionário SOC foi possível propor uma versão preliminar em português. A segunda parte envolveu 319 idosos com idades entre 60 e 99 anos (71,4±8,1), com predomínio de mulheres (70,8%), casados (40,1%) ou viúvos (30,1%), utilizando medicações (81,5%), com pelo menos um problema de saúde (79,0%) e fisicamente ativos (42,9%). Destinou-se a demonstrar medidas de validade, fidedignidade e análise convergente da versão brasileira do instrumento. Dessa forma, os testes foram aplicados e a análise fatorial confirmatória demonstrou boa adequação do instrumento brasileiro.A consistência interna apresentou valores caracterizados como desejáveis pela literatura no score total do instrumento α=0,902 e nas estratégias da O=0,851, valores recomendados; SBP= 0,792 e C=0,777 e valor aceito na SE=0,625. A análise convergente demonstrou associações significativas na maioria dos itens, porém fracas, entre o QSOC, e a Escala de Resiliência e o WHOQOL-bref. A terceira fase do estudo objetivou comparar os resultados obtidos no QSOC entre idosos atletas master e idosos sedentários. Para o objetivo dividiu-se os idosos em dois grupos de 64 cada e aplicou-se o QSOC. Na aplicação do teste t as médias dos atletas mostraram-se significativamente mais elevadas que as médias do grupo sedentário (p<0,05), exceto na estratégia de SE (p>0,05). No entanto, quando o p foi ajustado para possíveis fatores confundidores (variáveis sexo, idade, escolaridade, problema de saúde, companheiro e atividade de lazer) o p não foi significativo e, dessa forma as médias das estratégias SOC não se mostraram diferentes (p>0,05).Como conclusão teve-se que a primeira fase apesar de possuir grande importância necessitava-se continuar com os testes psicométricos. Durante a segunda fase do estudo encontrou-se semelhanças entre o instrumento original e o brasileiro, no entanto se recomenda a continuidade dos estudos associando idosos de diversas localidades brasileiras e em diversificado público de idosos. Com a aplicação do QSOC em dois grupos distintos estratificados pelo nível de atividade física não foi identificado que exista influencia na utilização das estratégias de adaptação aos desafios do dia a dia pelos idosos atletas quando comparados ao grupo de sedentários.
The selection, optimization and compensation questionnaire (SOCQ) is part of a theoretical perspective of the LifespanPsychology. The instrument is meant to check the adaptation rate of the elderly when faced with everyday challenges, therefore explainingtheir successful aging. In Brazil, we do not have a gauging scale to apply to the SOCQ, which is a self-report instrument comprising 48 items, and divided into four strategies: elective selection (ES), loss-based selection (LBS), optimization (O) and compensation (C). The study consists of three parts. The goal of the first phase was to culturally adapt the instrument to the Portuguese language. The process involved the following steps: initial translation, translation summary, back-translation to English, expert committee review and final version pretesting, which included 34 elderlies. Based on the transcultural adaptation of the SOC questionnaire it was possible to propose a preliminary version in Portuguese. The second phase involved 319 elderlies, whose age ranged from 60 to 99 years (71. 4±8. 1), mostly women (70. 8%), married (40. 1%) or widowed (30. 1%), under medication (81. 5%), having at least one medical condition (79. 0%) and physically active (42. 9%).This section also presents validity and reliability measures, and a convergence analysis of the Brazilian version of the instrument. After the tests were applied, the confirmatory factor analysis displayed good adequacy of the Brazilian instrument. Based on the related literature, the internal consistency presented desirable values in the total score of the instrument (α=0. 902) andof the O strategy (O=0,851); forstrategies LBS and C the recommended values were 0. 792 and 0. 777 respectively; and for ES the acceptable value was 0. 625. The convergence analysis showed significant connections in most items, though weak, among the SOCQ, Resilience Scale and WHOQOL-bref. The third phase of this study aimed at comparing the results obtained from the SOCQ applied among master athlete elderliesand sedentary elderlies. To reach that goal, the elderlies were split into two groups of 64 individuals each, and given the SOCQ. When applied to athletes, the t test produced significantly higher means than when applied to the sedentary group (p<0. 05), except in the ES strategy (p>0. 05). However, when p was adjustedfor possible confounding factors (variables sex, age, education, health condition, partner and leisure activities), p was not significant and, therefore, the SOC strategy means were not different (p>0. 05).Eventually, the evidence indicated that the first phase, though of great relevance, needed further psychometric tests. Although the second phase revealed similarities between the original and the Brazilian instruments, we recommend proceeding with the studies on elderlies from several Brazilian places and among a diverse elderly public. The application of the SOCQ to two distinct groups stratified by their level of physical activity did not show any influence of the adaptation strategies over athlete elderlies’everyday challenges, in comparison with the sedentary group.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5564
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000452389-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,14 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.