Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/5594
Tipo: doctoralThesis
Título: Investigação do potencial uso do Modafinil como agente melhorador da memória
Autor(es): Garcia, Vanessa Athaíde
Orientador: Schröder, Nadja
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Fecha de Publicación: 2013
Palabras clave: BIOLOGIA MOLECULAR
NEUROFISIOLOGIA
BIOLOGIA CELULAR
DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS
HIPERATIVIDADE
TRANSTORNOS DE SONO
FERRO
Resumen: Modafinil is a drug that promotes increased alertness. It was approved for the treatment of excessive daytime sleepness in narcolepsy and obstructive sleep apnea. Some studies indicate that Modafinil can improve learning, memory and reverse cognitive loss induced by sleep deprivation and stress. This study was aimed to characterize the effects of modafinil on control adult rat’s memory. Further, its effects were also studied using three models of cognitive decline to assess modafinil effects on memory. The iron overload model on neonatal period related to the degenerative diseases, maternal deprivation on neonatal period that generates emotional and cognitive impairment on adulthood, and, paradoxal sleep deprivation, which is known to interfere with on memory consolidation. The first experiment investigated the effects of the drug on memory consolidation and retrieval using distinct paradigms of learning; object recognition and inhibitory avoidance (aversive memory task) in healthy adult rats. Male Wistar rats received a single injection of acute modafinil (0. 0; 0. 75; 7. 5 or 75 mg/kg) immediately after training or one hour before object recognition or inhibitory avoidance retention tests. Acute administration of modafinil to healthy rats did not affect memory consolidation or retrieval. The second experiment examined the acute or chronic administration of modafinil on the reversal of memory deficits induced by iron overload in the neonatal period, a model of cognitive decline related to neurodegenerative disorders. Rats treated with iron between 12 and 14 postnatal days received in adulthood, acute intraperitoneal injection of modafinil (0. 0; 0. 75; 7. 5 and 75 mg/kg) immediately after training in the recognition task object. A single injection of modafinil at the highest dose was able to recover recognition memory in rats treated with iron. In order to investigate the effects of chronic treatment with modafinil, irontreated rats received intraperitoneal injections of modafinil at the same doses for seventeen days. Twenty-four hours after the last injection, the animals were submitted to object recognition or inhibitory avoidance training. Memory retention tests were performed twenty four hours after training. Chronic administration of modafinil fully recovered memory deficits induced by iron both in recognition memory and emotional memory. Experiment III evaluated the effects of maternal deprivation combined with paradoxical sleep deprivation (PSP) on recognition memory. Wistar rats separated from their mothers for fourteen days, three hours per day, underwent PSP for twenty four hours in adulthood. The model allowed to investigate the ability to reverse such deficits with administration of modafinil that was effective in restoring cognitive decline caused by maternal deprivation and PSP. The use and commercialization of modafinil as a stimulant is widely proved. To support its application in the memory loss associated with neurodegenerative disorders, stress in early life and PSP, additional preclinical and clinical research are needed. This study shows, however, through the proposed models of cognitive decline, the drug effectiveness in reversing such memory deficits.
O Modafinil é um fármaco que promove o aumento do estado de alerta, e foi aprovado para o tratamento da sonolência diurna excessiva na narcolepsia e apnéia obstrutiva do sono. Alguns estudos indicam que o modafinil pode melhorar a aprendizagem, a memória e reverter déficits cognitivos induzidos pela privação de sono e estresse. No presente trabalho tivemos como objetivo caracterizar os efeitos do modafinil sobre a memória em ratos adultos saudáveis. Além disso, seus efeitos também foram estudados utilzando-se três modelos de declínio cognitivo para avaliar os efeitos do modafinil sobre a memória: o modelo da sobrecarga de ferro no período neonatal relacionado com as doenças neurodegenerativas, a separação materna no período neonatal que gera um prejuízo emocional e cognitivo na idade adulta e, por fim, a privação de sono paradoxal que interfere na consolidação da memória. No experimento I foram investigados os efeitos do fármaco sobre a consolidação e a evocação da memória utilizando-se distintos paradigmas de aprendizagem: reconhecimento de objetos e esquiva inibitória (tarefa de memória aversiva) em ratos adultos saudáveis. Ratos Wistar adultos receberam uma injeção aguda de modafinil (0,75; 7,5 ou 75 mg/kg) ou veículo imediatamente após o treino ou 1 hora antes do teste nas tarefas de reconhecimento de objetos ou de esquiva inibitória. A administração aguda de modafinil em ratos saudáveis não afetou a consolidação e nem a evocação da memória. O experimento II analisou os efeitos da administração aguda ou crônica de modafinil sobre os déficits de memória induzidos pela sobrecarga de ferro no período neonatal, um modelo de declínio cognitivo relacionado a distúrbios neurodegenerativos. Ratos tratados com ferro entre o 12º e 14º dia pós natal receberam, na idade adulta, uma injeção intraperitoneal aguda de modafinil (0,75; 7,5 e 75 mg/kg) ou veículo imediatamente após o treino da tarefa de reconhecimento de objeto. Uma injeção aguda de modafinil na dose mais elevada foi capaz de recuperar a memória de reconhecimento em ratos tratados com ferro. A fim de investigar os efeitos do tratamento crônico com modafinil, os ratos tratados com ferro receberam injeções diárias de modafinil nas mesmas doses por 17 dias. Vinte e quatro horas após a última injeção, os animais foram submetidos às tarefas de reconhecimento de objetos e esquiva inibitória. Os testes de retenção de memória foram realizados 24 horas após o treino. A administração crônica de modafinil recuperou completamente os déficits de memória induzidos pelo ferro, tanto na memória de reconhecimento quanto na memória emocional. O experimento III avaliou os efeitos da separação materna combinada com a privação de sono paradoxal (PSP) sobre a memória de reconhecimento. Ratos Wistar separados da mãe durante 14 dias, três horas por dia, foram submetidos a PSP por vinte e quatro horas na idade adulta. O modelo permitiu investigar a capacidade de reversão de tais déficits com a administração de modafinil que foi efetivo em recuperar o declínio cognitivo causado pela separação materna e pela PSP. A utilização e a comercialização do modafinil como estimulante são amplamente fundamentadas. Para dar suporte à sua aplicação na perda de memória associada às perturbações neurodegenerativas; ao estresse no início da vida e à PSP, pesquisas pré clínicas e clínicas adicionais são necessárias. Este estudo comprova por meio dos modelos de declínio cognitivo propostos, a efetividade do fármaco em reverter tais déficits de memória.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5594
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000452977-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo5,39 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.