Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5685
Tipo: masterThesis
Título: Ecologia cognitiva e forrageio social de macacos-da-noite (Aotus infulatus e A. nigriceps) em cativeiro
Autor(es): Costa, Renata Souza da
Orientador: Bicca-Marques, Júlio César
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Data de Publicação: 2013
Palavras-chave: ZOOLOGIA
ECOLOGIA
MACACOS
PRIMATAS - HÁBITOS E CONDUTA
Resumo: Owl monkeys are monogamous animals that live in small groups composed of an adult reproductive pair and their offspring. They are the only anthropoid primates with a nocturnal lifestyle. Their period of activity in a dim light environment hampers research efforts. In this context, the captivity provides a controlled environment that can be manipulated for studying their behavior and cognitive ecology. Four individual Aotus infulatus and six Aotus nigriceps distributed into three adult pairs, one group composed of an adult pair and their daughter and one solitary male were studied at the Criadouro Conservacionista de Animais Silvestres Arca de Noé. The objectives of this study were to test the ability of monkeys to use olfactory, visual, auditory, spatial and quantitative information in foraging decision-making and to identify the strategies of social foraging and the occurrence of food sharing and female priority to food resources. Five visually similar feeding boxes were established in each enclosure. A total of 45 sessions (three sessions per night during 15 consecutive days) per enclosure were conducted in each experiment. The behavior of the study subjects was filmed with a video camera equipped with infrared light. A single feeding box was baited with a food reward in each session (except in the spatial + quantitative experiment), whose location could vary depending on the experimental protocol. Only one female showed a performance that suggests that she was learning the usefulness of sight to locate the food reward in the visual information experiment. Study subjects performed at chance level in all other experiments. Females invested more in foraging and consumed more food rewards than males, despite the lack of priority to food resources. A single event of food sharing (from father to daughter) was recorded. The animals showed a preference for certain feeding boxes and agonistic behaviors for defending boxes and food rewards. In sum, the behavior of the study subjects did not allow confirming and comparing the relative importance of the cognitive skills in foraging decision-making, but it confirmed a greater foraging investment by adult females.
Os macacos-da-noite são animais monogâmicos que vivem em pequenos grupos compostos pelo casal reprodutor adulto e seus descendentes. Eles são os únicos primatas antropóides com hábitos noturnos. O desenvolvimento de suas atividades em um ambiente com baixa luminosidade dificulta o seu estudo. Neste contexto, o cativeiro propicia um ambiente controlado que pode ser manipulado para estudos sobre o seu comportamento e habilidades cognitivas. Quatro indivíduos da espécie Aotus infulatus e seis de Aotus nigriceps distribuídos em três casais, um grupo composto por um casal e sua filha e um macho solitário foram estudados no Criadouro Conservacionista de Animais Silvestres Arca de Noé. Os objetivos deste trabalho foram testar a habilidade dos macacos em usar informações olfativas, visuais, sonoras, espaciais e quantitativas na tomada de decisões de forrageio e identificar as estratégias de forrageio social e a existência de partilha de alimento entre os indivíduos e prioridade de acesso aos recursos por parte da fêmea. Cinco caixas de alimentação visualmente semelhantes foram instaladas em cada recinto. Foram realizadas 45 sessões por recinto em cada experimento (três sessões por noite durante 15 dias consecutivos). O comportamento dos animais foi filmado com uma filmadora equipada com luz infravermelha. Apenas uma caixa continha recompensa em cada sessão (exceto no experimento espacial + quantitativo), cuja localização podia variar dependendo do protocolo experimental. Somente uma fêmea apresentou um desempenho que sugere um aprendizado da utilidade da informação visual para localização da recompensa alimentar. Em todos os outros experimentos os indivíduos apresentaram um desempenho ao acaso. As fêmeas investiram mais em forrageio e consumiram mais recompensas do que os machos, embora não tenham usufruído de prioridade de acesso ao alimento. Um único evento de partilha de alimento (de pai para filha) foi registrado. Os animais apresentaram preferência por determinadas caixas de alimentação e comportamentos agonísticos de defesa das caixas e recompensas. Em suma, o comportamento dos animais não permitiu confirmar e comparar a importância relativa das habilidades cognitivas na tomada de decisões de forrageio, mas confirmou o maior investimento das fêmeas no forrageio.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5685
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000455269-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,15 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.