Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5820
Tipo: masterThesis
Título: Medida da espessura médio-intimal da artéria carótida de crianças e adolescentes transplantados renais: um estudo controlado
Autor(es): Bender, Alessandra Moreira
Orientador: D'Avila, Domingos Otávio Lorenzoni
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2013
Palavras-chave: MEDICINA
ARTÉRIAS CARÓTIDAS
DIÁLISE
DOENÇAS CARDIOVASCULARES
HIPERTENSÃO ARTERIAL
RINS - TRANSPLANTE
Resumo: Background : Young adults with end-stage renal disease present increased risk of early cardiovascular morbidity and mortality. A kidney transplant is the treatment of choice to improve the kidney function, although it does not alter that risk. Carotid artery intima-media thickness (CIMT) seems to be an early predictor of cardiovascular risk. The aim of this study was to examine CIMT in young kidney transplant patients. Methods : Individuals aged 5 to 21 years were enrolled: 27 who had undergone a kidney transplant (Transplant group), and 25 without kidney disease (Control group). Anthropometric, family, clinical and laboratory variables, and time on dialysis (for Transplant group) were collected. Systolic and diastolic blood pressure and abdominal circumference were measured. Automated ultrasonography measured CIMT. Descriptive statistics was used to compare groups and search for associations. Results : A majority of patients was male, with mean age 12. 3 ± 4. 7 years. Systolic blood pressure, hematocrit, creatinine, eGFR, serum albumin and insulin levels significantly differed between groups. Yet no significant difference in CIMT between Transplant and Control groups (0. 46 ± 0. 04 vs. 0. 45 ± 0. 03, respectively; p = 0. 304) was detected. Univariate analysis was unable to show any association with known risk factors. Conclusion : No difference in CIMT between groups was established using a new ultrasound measuring device.
Introdução : Adultos jovens com doença renal crônica apresentam risco aumentado de morbimortalidade cardiovascular. Transplante renal pode restaurar a função renal, mas o seguimento de crianças com transplante renal mostra que a principal causa de morte é a doença cardiovascular. A EMIAC tem sido considerada um bom preditor de doença aterosclerótica, permitindo que alterações da parede vascular associadas a aumento do risco cardiovascular possam ser precocemente detectadas. O objetivo deste estudo foi examinar e comparar a EMIAC de indivíduos normais com a de pacientes que receberam um transplante renal e verificar associações com fatores de risco conhecidos em crianças e adolescentes transplantados renais.Método : Participaram da pesquisa pacientes entre 5 e 21 anos de idade. História familiar de doença cardiovascular, variáveis antropométricas, clínicas e laboratoriais foram coletadas. O tempo em diálise foi mensurado. A pressão arterial sistólica e diastólica, bem como a circunferência abdominal foi medida em cada participante. Hematócrito, creatinina, glicemia, lipídios e frações, produto cálcio x fósforo, albumina, insulina e fibrinogênio séricos foram determinados. Ultrassonografia de alta resolução mediu a EMIAC. Estatística descritiva foi empregada para comparar grupos. Análise de regressão linear foi usada para verificar correlações. Resultados : Vinte e sete crianças com transplantes renais e vinte e cinco crianças saudáveis participaram do estudo. A maioria dos pacientes pertencia ao sexo masculino. Os grupos diferiram quanto à pressão arterial sistólica, à creatinina sérica, ao clearance de creatinina, ao hematócrito, à albumina sérica e ao nível de insulinemia. Não houve diferença significativa entre as medidas da EIMAc entre os grupos Transplantados e Controles (0,46 ± 0,03 vs. 0,45 ± 0,03). Em análise univariada, a EMIAC não se associou aos percentis da pressão arterial sistólica e diastólica, IMC, creatinina ou produto cálcio/fósforo. Conclusão : A EMIAC, mensurada com método automatizado não foi significativamente diferente entre os dois grupos analisados.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5820
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000457555-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo958,42 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.