Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/6893
Tipo: masterThesis
Título: Aprimoramento da detecção de ovos de Schistosoma mansoni em sedimento produzido pelo metodo Helmintex®
Autor(es): Favero, Vivian
Orientador: Graeff-Teixeira, Carlos
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Data de Publicação: 2014
Palavras-chave: BIOLOGIA CELULAR
ESQUISTOSSOMOSE
PARASITOLOGIA MÉDICA
TÉCNICAS E PROCEDIMENTOS DE LABORATÓRIO
Resumo: A esquistossomose é endêmica em 74 países, afetando mais de 200 milhões de pessoas. No Brasil, o Schistosoma mansoni é o único agente etiológico da esquistossomose, que atinge 19 estados. Medidas de controle e tratamento efetivo podem resultar em diminuição da carga parasitária de indivíduos com a forma severa da doença. Assim, quando não forem utilizados métodos diagnósticos com sensibilidade adequada para acompanhamento, essas medidas podem dificultar o diagnóstico, favorecendo a permanência da infecção por longos períodos, além da contaminação ambiental e consequentemente a exposição à população local à reinfecção. Nestas áreas, ou onde ocorreu introdução recente de S. mansoni, os métodos parasitológicos clássicos para encontrar ovos nas fezes não demonstram eficácia. Embora as técnicas imunológicas e moleculares sejam consideradas atualmente as principais ferramentas de diagnóstico, são necessários métodos parasitológicos para a confirmação da infecção. Recentemente, o Helmintex® foi descrito como um método diagnóstico altamente sensível que isola ovos a partir de 30 gramas de fezes através da interação dos ovos com microesferas paramagnéticos em um campo magnético. Apesar da sensibilidade, sua limitação está no número de lâminas a serem analisadas, tornando o processo demorado e inviável para aplicação na rotina clínica. Neste contexto, este trabalho abre perspectivas para a utilização de novas ferramentas na tentativa de otimizar a detecção de ovos de S. mansoni na última etapa do método Helmintex®, utilizando a quimioluminescência, e a coloração por ninidrina. Outra alternativa testada foi a coloração do sedimento final com ninidrina. Os sedimentos de Helmintex® contendo ovos de S. mansoni foram fixados com etanol 70 % e depositados em papel filtro Whatman Grau 541, imersos em uma solução de ninidrina:etanol (30:70%) para posterior visualização dos ovos corados em microscópio óptico. O tempo de leitura de cada filtro foi cronometrado. As condições ideais para incubação com a ninidrina foram estabelecidas em 15 minutos à 24 °C. O tempo de leitura para cada amostra foi, em média, de 23 minutos. Em comparação com o método Helmintex® original, a utilização de ninidrina diminuiu o tempo de leitura do sedimento final em, ao menos, 450 minutos. Os resultados deste trabalho mostraram que a implementação de novas ferramentas em métodos diagnósticos já existentes podem contribuir para um melhor desempenho de técnicas sensíveis, porém com aplicação limitada em estudos de campo, e abrem perspectivas para novos estudos que visam investigar e otimizar etapas primordiais de métodos de concentração.
Schistosomiasis is endemic in 74 countries, affecting more than 200 million people. In Brazil, Schistosoma mansoni is the only causative agent of schistosomiasis, which affects 19 states. Control measurements and effective treatment can result in a decrease of the parasitic load of individuals with the severe form. In this matter, when diagnostic methods with adequate sensitivity for monitoring are not used, those measurements may difficult diagnosis, favoring the persistence of the infection for long periods, as well as the environmental contamination and consequently exposure to local population reinfection. In these areas, or where there was recent introduction of S. mansoni, classic parasitological methods to find eggs in feces are not efficient. Although immunological and molecular techniques are currently considered as main diagnostic tools, parasitological methods re necessary to confirm the infection. Helmintex™ has been recently described as highly sensitive diagnostic method that isolates eggs from 30 gram of feces through the interaction of eggs with paramagnetic microspheres in a magnetic field. Despite the sensibility, its limitation lies in the number of slides to be analyzed, making the process time consuming and not applicable for clinical routine. In this context, this work opens perspectives for the use of new tools in an attempt to optimize S. mansoni egg detection in the last step of the Helmintex™, using chemiluminescence, and ninhydrin staining. Another alternative tested was the ninhydrin staining. Helmintex™ sediments containing S. mansoni eggs were fixed with 70% ethanol and deposited on Whatman Grade 541 filter paper, immersed in a solution of ninhydrin:ethanol (30: 70 %) for later eggs visualization at the optical microscope. Reading time for each filter was counted and registered. Ideal conditions for incubation with ninhydrin were established in 15 minutes at 24 °C. Reading time for each sample was, in general, of 23 minutes. When compared to the original Helmintex™ method, the use of ninhydrin decreased the reading time of the final sediment in, at least, 450 minutes. The results of this work showed that the implementation of new tools in existent diagnostic methods may contribute to a better performance of sensitive techniques with limited application in field studies, and open perspectives to new studies that aim to investigate and to optimize primordial steps of concentration methods.
URI: http://hdl.handle.net/10923/6893
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
462324_arquivoenviadoporemaildia22_05_emailarquivo_pastaTEDE.pdfTexto Parcial334,64 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.