Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/6894
Tipo: doctoralThesis
Título: A ouvidoria na universidade pública: probabilidades e improbabilidades da comunicação
Autor(es): Camatti, Tassiara Baldissera
Orientador: Scroferneker, Cleusa Maria Andrade
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2014
Palavras-chave: COMUNICAÇÃO SOCIAL
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
UNIVERSIDADES PÚBLICAS
OUVIDORIAS
Resumo: A partir da Teoria dos Sistemas (LUHMANN, 1996), que compreende a comunicação como constituinte fundamental para a evolução da sociedade, por meio de processos autopoiéticos e autorreferenciais e via relações de interpenetração e acoplamento mútuo, propomos nossa pesquisa com foco na Ouvidoria Universitária, tendo como objetivos investigar o papel da ouvidoria nas organizações universitárias; analisar como se processa a comunicação na ouvidoria universitária e discutir as probabilidades e improbabilidades da comunicação na ouvidoria universitária. Nossa escolha advém das leituras e levantamentos realizados, compreendendo a ouvidoria universitária como um objeto de pesquisa adequado para a temática investigada. Trata-se de um sistema social, em constante relação com seu entorno e outros sistemas, permeado pela complexidade e seus aspectos diversos: instabilidade e equilíbrio, ordem e desordem, unidade e diferença. O resgate teórico que realizamos está embasado, principalmente, nos conceitos de comunicação, universidade e ouvidoria. O método escolhido para propiciar-nos as reflexões e aprofundamentos necessários é a Hermenêutica de Profundidade, proposta por Thompson (1995), a qual nos possibilita compreender, interpretar e reinterpretar os sistemas e seu entorno. Quanto aos procedimentos metodológicos, optamos pela análise documental, levantamento de dados - via questionário, entrevista e observação direta, além da análise histórica e formal/discursiva nas quais utilizamos a análise de conteúdo proposta por Bardin (1977).O objeto de pesquisa foi composto pelas ouvidorias das universidades públicas, associadas ao Fórum Nacional de Ouvidores Universitários e participantes do XIII Encontro Nacional do FNOU, sendo que nossa escolha se justifica pelo predomínio de ouvidores das IES públicas no evento. Ao final, tecemos algumas considerações que expressam o resultado das reflexões realizadas. Quanto a ouvidoria, entendemos que desempenha a função de agente com múltiplos papéis: facilitador, educador e mediador, participando, mesmo que indiretamente, do sistema universitário. Quanto ao processo de comunicação, constatamos que não está baseado em consenso, mas sim em diversidade de interpretações advindas das interações coletivas, via processos relacionais que envolvem a interpenetração e o acoplamento mútuo para manter o equilíbrio dos sistemas participantes. Nesse contexto, a linguagem, os meios de difusão e os meios simbolicamente generalizados são importantes mas não garantem a probabilidade da comunicação. Esta, na ouvidoria das universidades públicas, depende, principalmente, da interação humana, embasada no diálogo e na percepção de como os diversos atores: demandantes, funcionários/servidores, professores e gestores utilizam a linguagem, tanto verbal como não-verbal, para expressar-se, compreender as mensagens, inclusive simbólicas, relacioná-las às suas experiências particulares e, assim, produzir sentido.
From the Systems Theory (Luhmann, 1996), which comprises communication as fundamental to the evolution of society through autopoietic and self-referential processes and relationships via interpenetration and mutual coupling, constituent propose our research focused on the University Ombudsman whose objectives were to investigate the role of the ombudsman in university organizations; analyze how the communication takes place in the university ombudsman and discuss the probabilities and improbabilities of communication in the university ombudsman. Our choice stems from the readings and surveys, including the university ombudsman as an appropriate theme for the investigated object of research. It is a social system in constant relationship with its surroundings and other systems, permeated by the complexity and it’s various aspects: instability and balance, order and disorder, unity and difference. The theoretical survey we do is rooted primarily in the concepts of communication, and university ombudsman. The method chosen to provide us the reflections and insights needed is the Depth Hermeneutics, proposed by Thompson (1995), which allows us to understand, interpret and reinterpret the system and its surroundings. Regarding methodological procedures, we opted for document analysis, survey data - via questionnaire, interview and direct observation, beyond the historical and formal analysis/discourse in which we use content analysis proposed by Bardin (1977).The object of research was composed of the ombudsman public universities associated with the National Forum of University Ombudsmen and participants of the XIII National Meeting of FNOU, and our choice is justified by the predominance of listeners of public HEI in the event. At the end brings forth some considerations that express the result of reflections made. As the ombudsman, we understand that performs the function of agent with multiple roles: facilitator, educator and mediator, participating, even indirectly, the university system. As to the communication process, we find that is not based on consensus, but in diversity of interpretations arising from collective interactions via relational processes involving the interpenetration and mutual engagement to maintain the balance of the participating systems. In this context, language, means of dissemination and symbolically generalized media are important but do not guarantee the probability of communication. This, the watchdog of the public universities, mainly depends on human interaction, based on dialogue and the perception of how the various actors: applicants, employees/servants, teachers and managers use language, both verbal and nonverbal, to express yourself, understand the messages, including symbolic, relate them to their particular experiences and thus produce meaning.
URI: http://hdl.handle.net/10923/6894
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000462323-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo19,24 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.