Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7099
Tipo: masterThesis
Título: Geração de imagens para a quantificação das lesões de esclerose múltipla com exames de ressonância magnética do cérebro humano utilizado no protocolo de rotina da prática clínica
Autor(es): Farias, Fabiano Ricardo
Orientador: Pinho, Márcio Sarroglia
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: INFORMÁTICA
PROCESSAMENTO DE IMAGENS
ESCLEROSE MÚLTIPLA
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
Data de Publicação: 2014
Resumo: As imagens, que correspondem à cortes em exames de ressonância magnética, fazem parte dos protocolos utilizados para o auxílio no diagnóstico da esclerose múltipla e apresentam as lesões que caracterizam a doença. Dentre os protocolos existentes, estão o protocolo de rotina e o protocolo específico para a doença que está sendo avaliada. O exame de ressonância magnética do protocolo específico é um exame caro e demorado, porém apresenta uma quantificação mais precisa da volumetria das lesões no cérebro. O exame de ressonância magnética do protocolo de rotina é um exame barato, entretanto, sua precisão é menor para a quantificação do volume de lesões de esclerose múltipla, devido ao fato de possuir uma quantidade inferior de dados. Dentro desse contexto, o presente trabalho apresenta a aplicação de métodos de interpolação para gerar imagens artificiais, através das imagens presentes no exame de ressonância magnética do protocolo de rotina com o objetivo de simular as imagens contidas no exame do protocolo específico para a esclerose múltipla. Ao final, é apresentada uma abordagem que visa melhorar a precisão obtida com as técnicas de interpolação utilizadas, visando aumentar a confiabilidade da volumetria de lesões geradas pelas interpolações.
The images, which correspond to slices in MRIs are part of the protocols used to aid in the diagnosis of multiple sclerosis and have lesions that characterize the disease. Among existing protocols, are the routine protocol and protocol specific for the disease being evaluated. The MRI scan of the specific protocol is an expensive and time-consuming test, but presents a more accurate quantification of volumetric lesion in the brain. The MRI scan of the routine protocol is an inexpensive routine examination; however, its accuracy is lower for quantifying the volume of multiple sclerosis lesions, due to the fact that it has a lower amount of data. Within this context, this dissertation presents the application of interpolation methods to generate artificial images through the images on the MRI scan of the routine protocol in order to simulate the images of the specific protocol for multiple sclerosis. At the end, an approach is presented that aims to improve the precision obtained with the interpolation techniques used to increase the reliability of volumetric lesion generated by interpolations.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7099
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese (Ciência da Computação)

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000466589-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo6,45 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.