Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7215
Type: masterThesis
Title: Network meta-análise do uso de probióticos na prevenção de infecções respiratórias em crianças e adolescentes
Author(s): Amaral, Marina Azambuja
Advisor: Jones, Marcus Herbert
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Issue Date: 2015
Keywords: MEDICINA
PEDIATRIA
CLÍNICA MÉDICA
INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS
PROBIÓTICOS
Abstract: CONTEXT : Probiotics have emerged as a promising intervention for the prevention of respiratory infections in children, according to several randomized controlled trials. OBJECTIVE : Critically assess the effect of probiotics on prevention of respiratory tract infections in children and adolescents. METHODS: Data Sources: Searches were conducted on February 24, 2014 in the following databases: MEDLINE, EMBASE, LILACS, SCIELO, CINAHL, SCOPUS, and Web of Science. The following combinations of terms were used: “respiratory tract infections” AND probiotics. Study selection: Randomized clinical trials assessing the effect of probiotics on respiratory tract infections (RTIs) in children and adolescents were included. Studies involving children with chronic diseases or other pre-existing comorbidities and those that did not specifying the type of probiotic were excluded. Data extraction and Synthesis: Two reviewers, working independently, screened all titles and abstracts to identify studies that met the eligibility criteria. Pairwise and network analyses were performed to identify the effects of probiotics on respiratory infections. Main outcomes and Measures: Main and secondary outcomes were respiratory tract infections and adverse effects, respectively. RESULTS : Twenty-one trials with 6. 603 participants were included. Direct comparison analysis suggested that Lactobacillus casei rhamnosus (LCA) was the only effective probiotic to the rate of respiratory infections compared to placebo (RR0. 38; Crl 0. 19-0. 45). Network analysis showed that the Lactobacillus casei rhamnosus probiotic exhibited a 54. 7% probability of being classified in first, while the probability of Lactobacillus fermentum CECT5716 (LFC) being last in the ranking was 15. 3%. Lactobacillus casei rhamnosus showed no better effect compared to other probiotic strains by indirect analysis. CONCLUSION : This systematic review found a lack of evidence to support the effect of probiotic supplementation on the incidence rate of respiratory tract infections in children and adolescents.
INTRODUÇÃO: Os probióticos ganhando espaço como uma intervenção promissora para a prevenção de infecções respiratórias em crianças e adolescentes, de acordo com vários ensaios clínicos randomizados controlados. OBJETIVOS : Avaliar criticamente o efeito de diferentes probióticos na prevenção de infecções do trato respiratório em crianças e adolescentes.MÉTODOS : Busca dos dados: Foram realizadas buscas em 24 de fevereiro de 2014 nas seguintes bases de dados: MEDLINE, EMBASE, LILACS, SCIELO, CINAHL, Scopus e Web of Science. Foram utilizadas as seguintes combinações de termos: “infecções do trato respiratório” e probióticos. Seleção dos estudos: foram incluídos ensaios clínicos randomizados que avaliaram o efeito dos probióticos em infecções do trato respiratório (ITR) em crianças e adolescentes. Estudos envolvendo crianças com doenças crônicas ou outras comorbidades pré-existentes e aqueles que não especificaram o tipo do probióticos administrado foram excluídos. Extração e síntese dos dados: dois revisores, trabalhando de forma independente, revisaram todos os títulos e resumos dos estudos para identificar estudos que preenchiam os critérios de elegibilidade. Foram realizadas análises de pares e de rede para identificar os efeitos dos probióticos sobre as infecções respiratórias. Principais desfechos: os desfechos primários e secundários foram infecções do trato respiratório e efeitos adversos, respectivamente. RESULTADOS : vinte e um ensaios com 6. 603 participantes foram incluídos. A análise de comparação direta sugeriu que o Lactobacillus casei rhamnosus (LCA) foi o único probióticos eficaz na redução da incidência de infecções respiratórias em comparação com o placebo (RR 0,38; Crl 0,19-0,45). A análise de rede mostrou que o Lactobacillus casei rhamnosus apresentou probabilidade de 54,7% de estar classificado em primeiro lugar, enquanto a probabilidade do Lactobacillus fermentum CECT5716 (LFC) estar em último lugar no ranking de efetividade foi de 15,3%. O Lactobacillus casei rhamnosus não apresentou melhor efeito em comparação com outras cepas probioticas pelas análises indiretas. CONCLUSÃO : Esta revisão sistemática e meta-análise encontrou falta de evidência para suportar o efeito da suplementação de probióticos na redução da incidência de infecções respiratórias em crianças e adolescentes.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7215
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000467970-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,32 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.