Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/7439
Tipo: masterThesis
Título: Um estudo empírico sobre a adoção de métodos ágeis para desenvolvimento de software em organizações públicas
Autor(es): Vacari, Isaque
Orientador: Prikladnicki, Rafael
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação
Fecha de Publicación: 2015
Palabras clave: INFORMÁTICA
ENGENHARIA DE SOFTWARE
ÓRGÃOS PÚBLICOS
Resumen: This study reports from an empirical study planned and executed about adopting agile methodologies in public organizations. This study involved a literature review and interviews with four software development teams from two public organizations - large and medium-sized - located in Brazil. Through this method, it was found that agile methodologies could be adopted in public organizations. First, the analysis suggests that a good alternative is to start the adoption of agile methodologies with people willing to change - strongly supported by senior management - working on important pilot-projects. Subsequently, the change will depend on their interaction with other teams, in order to reach the vast majority of the organization; then these people work for the establishment of a learning ecosystem and continuous improvement to not accommodate - consciously or unconsciously - with the first winnings and later with the comfort zone. Second, we found that the benefits of agile methodologies in public organizations are more about people's satisfaction with the result of the work done and how it was achieved. Third, we also found some barriers difficult to overcome in public organizations, including the ingrained use of plan-drive methods, habit of “Big Design Up-Front” (BDUF) and lack of knowledge and experience in agile methodologies. Fourth, we see that agile methodologies is not perceived as a finished process that ends when a particular victory is achieved; on the contrary, it is something that takes place continuously and depends a set of people factors and the environment where it is inserted to achieve new and better results continuously. Finally, we note that the adoption of agile methodologies in public organizations is a way without return, where its practitioners also need to share their experiences and help each other. The main contribution of this research is the development of a set of recommendations for adopting agile methodologies in public organizations, and the systematization of the empirical evidence about this topic.
Nesta pesquisa, executou-se um estudo empírico sobre a adoção de métodos ágeis para desenvolvimento de software em organizações públicas. Este estudo incluiu a revisão da literatura da área e entrevistas com quatro equipes de desenvolvimento de software em duas organizações públicas de grande e médio porte no Brasil. Constatou-se que métodos ágeis podem ser realmente adotados por organizações públicas. Em primeiro lugar, a análise de dados sugere que uma boa alternativa é iniciar a adoção de métodos ágeis com pessoas dispostas a mudanças fortemente apoiadas pela alta gerência em projetos-piloto importantes. Posteriormente, a mudança dependerá da ampliação e interação com outras equipes visando alcançar a grande maioria da organização; em seguida, essas pessoas trabalham pela constituição de um ecossistema de aprendizado e melhoria contínua para não se acomodar conscientemente ou inconscientemente com as primeiras conquistas e subsequentemente com a zona de conforto. Em segundo lugar, confirmou-se que os benefícios da adoção de métodos ágeis em organizações públicas são mais sobre a satisfação das pessoas com o resultado do trabalho realizado e a forma como ele foi alcançado. Em terceiro lugar, identificou-se algumas barreiras difíceis de superar em organizações públicas, incluindo o uso arraigado de métodos guiados por plano com a abordagem “Big Design Up-Front” (BDUF), bem como a falta de conhecimento e experiência em métodos ágeis. Em quarto lugar, comprovou-se que métodos ágeis não é percebido como um processo acabado que se finaliza quando uma determinada conquista é alcançada; pelo contrário, ele é algo que se processa de maneira contínua e depende de um conjunto de fatores ligados as pessoas e ao ambiente onde ele está inserido para alcançar novos e melhores resultados continuamente. Por último, constatou-se que métodos ágeis em organizações públicas é um caminho sem retorno, onde seus praticantes precisam compartilhar suas experiências e ajudar uns aos outros. Esta pesquisa contribui principalmente no sentido de propor um conjunto de recomendações para a adoção de métodos ágeis em organizações públicas, além da formação e ampliação da base teórica sobre o tema.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7439
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000471291-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,62 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.