Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7510
Type: masterThesis
Title: Socialização de gênero e educação infantil: estudo de caso sobre a construção e reprodução dos papéis de gênero em uma escola no Rio Grande do Sul
Author(s): Giongo, Marina Grandi
Advisor: Azevedo, Rodrigo Ghiringhelli de
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Issue Date: 2015
Keywords: SOCIOLOGIA EDUCACIONAL
SOCIALIZAÇÃO (EDUCAÇÃO)
CRIANÇAS
EDUCAÇÃO INFANTIL
RELAÇÕES DE GÊNERO
SEXUALIDADE - ASPECTOS SOCIAIS
Abstract: This thesis has as its general theme gender socialization in childhood and as its specific theme the socialization of boys and girls in early childhood education, assessing the construction and reproduction of gender roles at a school in the State of Rio Grande do Sul, Brazil. The framework adopted, and converted into the general objective of this research, analyzes how teachers understand the concept of gender and handle issues related to gender and sexuality in the socialization of girls and boys (aged 5 to 8) in that school environment. Methodologically, we chose a qualitative approach, an exploratory descriptive study, combining a number of procedures. The centrality of the analysis, however, focuses on the interviews conducted with three teachers, responsible for the formal education of the children who comprise the three initial groups of the new 9-year Elementary School curriculum in Brazil. The theoretical and methodological support necessary for this investigation consists of reviewing the concepts of gender and childhood according to a feminist perspective, aiming at associating the knowledge produced by the Gender Studies with the theoretical basis of the Sociology of Education. The use of gender as an analytic category is essential in this study, since it allows a particular reflection about the differentiated practices and discourses applied to the education of girls and boys, nuances which could not possibly be detected without the adequate appropriation of such concept. The empirical examination was conducted based on the studies proposed by Pierre Bourdieu, who delved into the mechanisms behind reproduction in the educational system, linking that perspective to his Masculine Domination theory. Such interpretive frame problematizes the socialization of girls and boys according to the optics of the relations of power and domination which cross them, promoting the adequacy to senses of gender which are transmitted to them from instances such as family, church and school. Although the school investigated here is in formal consonance with the national directives which determine the application of gender content in the official curriculum, the preliminary results point to a scenario in which the teacher’s preparation does not address the contents of such matrix, actually omitting approaches related to gender and sexuality in the early childhood educational context.
A presente dissertação trabalha como tema geral a socialização de gênero na infância e, como tema específico, a socialização de meninas e meninos na educação infantil avaliando a construção e reprodução dos papéis de gênero em uma escola no interior do Rio Grande do Sul. O recorte adotado, e convertido em objetivo geral da pesquisa, examina como o corpo docente compreende o conceito de gênero e administra questões relacionadas a gênero e sexualidade na socialização de meninas e meninos (faixa etária de 5 a 8 anos) no referido ambiente escolar. Metodologicamente, optou-se por uma abordagem qualitativa, estudo de cunho exploratório e de natureza descritiva, a combinar uma série de procedimentos. A centralidade das análises, contudo, focaliza as entrevistas realizadas com três professoras, responsáveis pela educação formal das crianças que integram as três turmas iniciais do novo currículo de nove anos previsto para o Ensino Fundamental. Os aportes teórico-metodológicos necessários à presente investigação consistem em revisar os conceitos de gênero e infância segundo uma perspectiva feminista, articulando assim o conhecimento produzido no âmbito dos Estudos de Gênero às bases teóricas da Sociologia da Educação. O uso do gênero como categoria analítica é essencial para o estudo realizado, uma vez que permite uma reflexão particular sobre as práticas e os discursos diferenciados aplicados à educação de meninas e meninos, nuances que possivelmente não seriam detectadas sem a adequada apropriação desse conceito. O exame empírico foi conduzido à luz dos estudos propostos por Pierre Bourdieu, que aprofundou os mecanismos existentes por trás da reprodução no sistema de ensino, aliando essa abordagem à sua teoria sobre a dominação masculina. Tal quadro interpretativo problematiza a socialização de meninos e meninas segundo a ótica das relações de poder e dominação que as atravessam, promovendo a adequação a sentidos de gênero que lhes são transmitidos a partir de instâncias como família, igreja e escola. Em que pese a escola investigada esteja em consonância formal com as diretrizes nacionais que determinam a aplicação dos conteúdos de gênero no currículo oficial, os resultados preliminares sinalizam para um cenário cuja formação docente não contempla conteúdos dessa matriz, omitindo abordagens relativas a gênero e sexualidade no contexto educacional infantil.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7510
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000473603-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,33 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.