Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7511
Type: masterThesis
Title: Histórias de pescadores: uma pesquisa etnomatemática sobre os saberes da pesca artesanal da Ilha da Pintada - RS
Author(s): Saldanha, Mayara de Araújo
Advisor: Lara, Isabel Cristina Machado de
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática
Issue Date: 2015
Keywords: CULTURA
ETNOMATEMÁTICA
EDUCAÇÃO
CONHECIMENTO (EDUCAÇÃO)
PESCA
Abstract: This work aims to analyze the process of generation, organization and dissemination of fisheries knowledge used by artisanal fishermen from Ilha da Pintada district located at Porto Alegre city, Rio Grande do Sul, Brasil. A methodological investigation of ethnographic case based on qualitative research assumptions is performed. The theoretical bases are founded concerning the terms which are the root of this study: culture, knowledge and Etnomathematics. The theoretical contribution about culture conception is grounded according to Bauman (2012) and Geertz (2008). The discrimination between knowledge and wisdom are proposed in a foucaultian perspective according Veiga-Neto and Nogueira (2010). The Ethnomathematics is considered a research method and its issues are primarily grounded in D'Ambrosio (2001, 2005, 2008, 2009, 2012), Knijnik et al. (2012) and Barton (1996, 2006) researches. The empiric material is composed by semi structured interviews from three artisanal fishermen. The Análise Textual Discursiva is employed as analysis method according Moraes and Galliazi’s (2011) definitions and recommendations. Analysis results evidence that the fisheries knowledge consists in a sensitive knowledge, according Ramalho (2011) definition. This knowledge has been generating through the need of dealing with distinct daily situations on the artisanal fishing. It indicates that the knowledge source conception is not subordinated to school attendance. However the generation’s process occurs according to social relations and environmental conditions which are usually provided by family environments and it also depends on fishermen’s practical experience. It is demonstrated that the knowledge arrangement occurs socially - according to fishermen social relationship and environment conditions – and intellectually – trough employing a group particular way of thinking and language. It also indicates that the fisheries knowledge dissemination is related to the fishery resources improvements as well the material industrially manufacturing. Furthermore it presents that the fisheries knowledge has been seen as a patrimonial knowledge which is disseminated through family and peer relationships. Finally it concludes that be a fisherman implies opposition to the banal fishery activity and in acting according to the rules and ethical principles that are agreed by the group.
Este estudo tem como objetivo analisar os processos de geração, organização e difusão dos saberes utilizados pelos pescadores artesanais da Ilha da Pintada, bairro pertencente ao município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Metodologicamente, trata-se de um estudo de caso etnográfico baseado em pressupostos qualitativos de pesquisa. Como subsídios teóricos são utilizados fundamentos a respeito dos termos que balisaram esse estudo: cultura; saberes; Etnomatemática. O aporte teórico estabelecido acerca do conceito de cultura tem sua base em Bauman (2012) e Geertz (2008). Uma diferenciação entre conhecimento e saber é proposta sob uma perspectiva foucaultiana de Veiga-Neto e Nogueira (2010). A Etnomatemática é considerada um método de pesquisa e suas questões são fundamentadas, principalmente, nos estudos de D'Ambrosio (2001, 2005, 2008, 2009, 2012), Knijnik et al. (2012), e Barton (1996, 2006). O material empírico constituiu-se em entrevistas semiestruturadas realizadas com três pescadores artesanais. A Análise Textual Discursiva é empregada como método de análise a partir das definições e recomendações de Moraes e Galliazi (2011). Os resultados da análise evidenciam que os saberes dos pescadores artesanais constituem um saber sensível, conforme definição de Ramalho (2011). Esses saberes têm sido gerados devido à necessidade de lidar com as distintas situações do dia a dia na pesca artesanal. Indica que a geração dos saberes não está vinculada à frequência escolar. Além disso, o processo de geração ocorre por meio das condições de possibilidades que são proporcionadas, geralmente, em ambientes familiares, estando sujeito, também, à experiência prática. Demonstra que a organização dos saberes ocorre, socialmente, em função das relações sociais e condições ambientais a que estão submetidos esses pescadores e, intelectualmente, por meio da utilização de um modo de pensar e de uma linguagem particular do grupo. Aponta que a difusão dos saberes está relacionada à otimização dos recursos da pesca bem como à industrialização dos materiais. Ademais, consta que os saberes são difundidos mediante às relações familiares e de compadrio, sendo vistos como um conhecimento patrimonial. Por fim, conclui que ser pescador implica resistir à banalização da pesca e agir de acordo com as normas e os princípios éticos acordados pelo grupo.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7511
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000473372-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,49 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.