Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/7657
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação da atividade antioxidante, antiinflamatória e antinociceptiva do óleo essencial de lavanda (Lavandula angustifolia Mill)
Autor(es): Silva, Gabriela Lucas da
Orientador: Oliveira, Jarbas Rodrigues de
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Fecha de Publicación: 2009
Palabras clave: BIOLOGIA CELULAR
BIOLOGIA MOLECULAR
ÓLEOS ESSENCIAIS
INFLAMAÇÃO
DOR
ANTIOXIDANTES
Resumen: In this study, we evaluated the antinociceptive, antiinflammatory and antioxidant effects of lavender essential oil. The antioxidant activity was tested in vitro and used as screening for subsequent experiments. In animals, the effect of lavender essential oil was compared to those displayed by known antiinflammatory and analgesic drugs (dexamethasone, tramadol and indomethacine). Attempts have been made in order to suggest a probable mechanism of action. Considering the pharmacological potential of the lavender essential oil, we have also investigated its possible toxic effects. We demonstrated that the dose of 0,6 g/kg is well tolerated orally. This dose was considered safe and was used in subsequent experiments. The antiinflamatory activity was tested using two models of acute inflammation: the pleurisy induced by carrageenan and the ear edema induced by croton oil. The inflammatory response evoked by carrageenan and by croton oil were reduced by the pre-treatment of animals with lavender oil. On pleurisy, the drug used as positive control, dexamethasone, was more efficacious. However, in the ear swelling, the antiedematogenic effect of the oil was similar to the obtained for dexamethasone. The antinociceptive activity was tested using the model of pain induced by formalin injection into the hind paw of rats. In this model, lavender oil consistently inhibited nociception and presented a similar effect to tramadol. This finding suggests that the mechanism involved in the antiinflammatory effect of lavender may be related to interference in the system of intracellular second messenger phospholipase C/inositol phosphate. In conclusion, the results of this study reveal remarkable analgesic and antiinflammatory activities for the lavender essential oil. Furthermore, the effectiveness of the oil associated with the low toxicity support the interest for the application of lavender essential oil in aromatherapy, and demonstrated its important therapeutic potential.
Neste estudo, foram avaliadas as atividades antinociceptiva, antiiflamatória e antioxidante do óleo essencial de lavanda. A atividade antioxidante foi testada in vitro e serviu como screening para os experimentos posteriores. Em animais, o efeito do óleo essencial de lavanda foi comparado com drogas analgésicas e anti-inflamatórias conhecidas (dexametasona, tramadol e indometacina, respectivamente). Isto foi feito na tentativa de sugerir um provável mecanismo de ação. Considerando o potencial terapêutico do óleo essencial de lavanda foi realizado também um estudo de toxicidade aguda, no qual foi demonstrado que o óleo essencial de lavanda na dose de 600 mg/kg é bem tolerado oralmente. Esta dose foi considerada segura e utilizada nos experimentos posteriores. A atividade anti-inflamatória foi testada através de dois modelos de inflamação aguda: pleurisia induzida por carragenina e edema de orelha induzido pelo óleo de cróton. As respostas inflamatórias produzidas pela carragenina e pelo óleo de cróton foram significativamente reduzidas após o tratamento com óleo de lavanda. Enquanto na pleurisia a droga usada como controle, dexametasona, foi mais eficaz, no edema de orelha o efeito antiedematogênico do óleo foi similar ao observado para a dexametasona. A atividade antinociceptiva foi testada utilizando o modelo de dor induzida por formalina injetada na pata de ratos. Neste modelo, o óleo de lavanda inibiu a nocicepção espontânea provocada pela formalina e apresentou efeito similar ao tramadol. Esses resultados sugerem que o mecanismo envolvido no efeito anti-inflamatório da lavanda pode estar relacionado a um antagonismo de receptores acoplados a proteína G ou interferência no sistema de segundo mensageiros intracelulares fosfolipase C/fosfato de inositol. Em conclusão, os resultados deste estudo revelam atividades anti-inflamatórias e antinociceptivas do óleo essencial de lavanda. Além disso, essas atividades paralelas à baixa toxicidade encontrada também suportam o interesse para aplicação do óleo de lavanda na aromaterapia e demostram seu importante potencial terapêutico.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7657
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
475905 - Texto Completo.pdfTexto Completo1,37 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.