Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7662
Tipo: doctoralThesis
Título: Efeito da oxigenoterapia hiperbárica sobre o reparo alveolar pós-exodontia em ratos Wistar tratados com bisfosfonato: análise histomorfométrica e imunoistoquímica
Autor(es): Silva, Miguel Luciano
Orientador: Cherubini, Karen
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
ESTOMATOLOGIA CLÍNICA
OSSOS - NECROSE
DIFOSFONATOS
OXIGENIOTERAPIA
RATOS DE WISTAR
RATOS - EXPERIÊNCIAS
Resumo: Bisphosphonate-related osteonecrosis of the jaw (BRONJ) is an important side-effect of bisphosphonates. The condition has high morbidity and its treatment is difficult, where many therapies have been tried including antibiotics, surgical interventions, and also some alternative therapies such as low-level laser therapy, platelet-rich plasma and hyperbaric oxygen therapy (HBOT). Nevertheless, there is no consensus about the effectiveness of HBOT in BRONJ. The aim of the present study was to investigate the effect of HBOT on tooth extraction site in rats treated with bisphosphonate. Thirty-five Wistar rats were treated with zoledronic acid, subjected to tooth extractions and allocated into groups according to HBOT regimen: (1) 7 days of HBOT; (2) 14 days of HBOT; (3) without HBOT (7-day control); (4) without HBOT (14-day control). The site of tooth extractions was analyzed by histomorphometry and immunohistochemistry. Bone exposure volume did not significantly differ between pre- and post-HBOT or between test groups and controls. At 7 days, the HBOT group showed amounts of epithelium and root fragment that were significantly less than the control. At 14 days, non-vital bone was significantly less in the HBOT group than in the control. HBOT groups compared to each other showed higher amounts of non-vital bone and less root fragment at 7 days. The HBOT group showed at 7 days lower expression of VEGF, RANKL, BMP-2 and OPG compared to the control, whereas at 14 days, there was no significant difference. Comparing HBOT groups at 7 and 14 days to each other, VEGF and OPG showed significantly higher expression at 14 days, whereas RANKL and BMP-2 did not show any significance. Conclusion: HBOT can reduce the amounts of non-vital bone microscopically detected in tooth extraction sites of rats subjected to bisphosphonate therapy. The effect seems to occur in a dose-dependent mode. Further studies are required to clarify the mechanisms accounting for this effect.
A osteonecrose maxilar associada aos bisfosfonatos (bisphosphonate-related osteonecrosis of the jaw, BRONJ) é um importante efeito adverso desses fármacos. A condição exibe elevada morbidade e difícil tratamento, sendo que várias modalidades terapêuticas têm sido empregadas, entre as quais se destacam antibioticoterapia, intervenções cirúrgicas e terapias alternativas como a terapia a laser de baixa intensidade, plasma rico em plaquetas e oxigenoterapia hiperbárica (hyperbaric oxygen therapy, HBOT). Entretanto, não existe consenso sobre a efetividade da HBOT no tratamento da BRONJ. O presente estudo teve por objetivo investigar o efeito da HBOT em sítio de exodontias em ratos sob tratamento com bisfosfonatos. Trinta e cinco ratos Wistar foram tratados com ácido zoledrônico, submetidos a exodontias e distribuídos em grupos de acordo com o regime de HBOT recebido: (1) 7 dias de HBOT; (2) 14 dias de HBOT; (3) sem HBOT (controle de 7 dias); (4) sem HBOT (controle de 14 dias). O sítio das exodontias foi analisado por meio de histomorfometria e imunoistoquímica. O volume de exposição óssea não diferiu significativamente entre os períodos pré- e pós-HBOT, nem entre grupo-teste e controle. Aos 7 dias, o grupo HBOT exibiu proporção de epitélio e resto radicular significativamente menor que o controle. Aos 14 dias, a proporção de osso não-vital foi significativamente menor no grupo HBOT que no controle. Quando os grupos-teste foram comparados entre si, foi observada maior proporção de osso não-vital e menor proporção de resto radicular aos 7 dias. O grupo HBOT exibiu, aos 7 dias, expressão de VEGF, RANKL, BMP-2 e OPG significativamente menor que o controle, enquanto aos 14 dias essa diferença não foi significativa. Quando os grupos-teste foram comparados entre si, VEGF e OPG exibiram expressão significativamente maior aos 14 dias, enquanto RANKL e BMP-2 não exibiram diferença significativa. Conclusão: A HBOT está associada a menor proporção de osso não-vital detectado microscopicamente em sítios de exodontias de ratos submetidos a terapia com bisfosfonato. O efeito parece ser dose-dependente e novos estudos são necessários para esclarecer os mecanismos responsáveis por esse efeito.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7662
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000475906-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,75 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.