Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7722
Tipo: doctoralThesis
Título: Avaliação dos níveis de MP 2.5 em microambientes: um alerta para a cidade de Porto Alegre, RS
Autor(es): Rosa, Michele dos Santos Gomes da
Orientador: Jones, Marcus Herbert
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: MEDICINA
SISTEMA RESPIRATÓRIO - DOENÇAS
DOENÇAS RESPIRATÓRIAS
POLUIÇÃO DO AR
INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS
Resumo: Objective: To describe the levels of pollution in public schools from the city of Porto Alegre. Methods: Thus, the aim of this work was to investigate the relationship between weather conditions an air quality of some public schools in Porto Alegre. Indoor and outdoor particulate matter concentrations were measured and analysed throughout the four seasons. Mobile devices were used to measure particulate matter concentrations in nive microenvironments near schools and in the routes used by students. Temperature, humidity and wind were also measured. Results: The particulate matter concentrations in the nine microenvironmets were similar and mostly higher than the tolerated level recommended by the World Health Organization (WHO).Conclusion: It was observed that only in the autumn season the particulate matter concentrations remained close to the exposure levels recommended by WHO for 24 hours.
Objetivo: Avaliar a concentração de MP 2. 5 em nove microambientes na cidade de Porto Alegre-RS. Materiais e métodos: Foram incluídas nove escolas públicas de ensino fundamental da cidade de Porto Alegre-RS, que foram georreferenciadas e demarcadas três rotas para realizar a coleta de material particulado em dois turnos em quatros estações do ano. Resultados: Foram avaliadas concentrações de material particulado de 2. 5 micrometros em movimento, em três rotas de nove microambientes em quatro estações climáticas, e também dois pontos fixos no interior de salas de aula. As concentrações de pico de material particulado foram realizadas em momento de criticidade de aumento de deslocamento em que as crianças ficam expostas ao se deslocarem para escola. Os valores de pico no nove microambientes diferenciaramse entre si e mantiveram-se elevados em três estações climáticas diferenciando-se no outono. Conclusão: Os resultados do presente estudo demonstram achados similares nas concentrações de pico de material particulado de 2. 5 nos nove microambientes indoor e outdoor.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7722
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000476511-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo5,3 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.