Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7738
Type: masterThesis
Title: A influência do herbicida FACET® (Quinclorac) nos níveis de corticosterona, metabólitos plasmáticos e nas defesas antioxidantes do fígado de girinos de rã touro (Lithobates catesbeianus Shaw, 1802)
Author(s): Coltro, Mariana de Lima
Advisor: Oliveira, Guendalina Turcato
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Issue Date: 2015
Keywords: ZOOLOGIA
HERBICIDAS
ANFÍBIOS
GIRINO
ESTRESSE OXIDATIVO
METABOLISMO
Abstract: Since the principles of management in agriculture by man, technology has increased exponentially, allowing rapid development of this sector. However, many improvements are linked to use of chemically synthesized compounds, with the environment and the human being exposed to these pollutants, often harmful. Nevertheless, the amount of these herbicides is increasing. The herbicide based on quinclorac, as Facet® acts as a growth inhibitor, immediately absorbed by germinated seeds, roots and leaves and then transported to the plant. This agent is commonly applied in rice fields and in southern Brazil, the quinclorac is most often detected in studies with agrochemical residues used on these crops and is considered a major water contaminant. Several animal studies have demonstrated the negative biological effect of this xenobiotic, as changes in behavior, development and production of corticosteroids, which may cause malformations, cell differentiation and reproduction problems. Given the high sensitivity of tadpoles to environmental stressors, we choose as model Lithobates catesbeianus species, which has, among ranídae family, a great plasticity and toughness, due probably to be an introduced species in Brazil. To perform this study were acquired 79 tadpoles with 4 months old, on stage 25 (pro metamorphic) of the Gosner table. Animals were divided into tanks of 60L of water with constant aeration in natural photoperiod and temperature, pH of 7. 4, fed ad libitum on chow. Since there was manipulation and euthanasia of animals, the study was submitted to the Ethics Committee on Animal Use (CEUA) of PUCRS. The herbicide was added at day 8 in X1 concentrations (0,05μg/L), X2 (0,1μg/L), X3 (0,2μg/L) and X4 (0,4μg/L). The objective of the research was to analyze the possible alterations in the activity of antioxidant enzymes and levels of lipid peroxidation (LPO) liver; as well as the levels of corticosterone (CORT), glucose and uric acid (UA) in plasma after exposure of the herbicide. Since there was no difference between groups control 7 days (C7) and control 14 days (14), except for the UA as the groups were compared with the C14, where they show the same development time of exposed. The results showed significant differences in LPO, especially in animals exposed concentration 0. 1 μ g/L (X1) of the herbicide; also induces the increased activity of GST, SOD and CAT; After it followed by a decrease in this activity where noticed in the case of SOD, CAT and GST, an inverse relationship between the concentration of the pesticide and the response of the enzyme system. However, these results did not determine an increase in lipoperoxidation and even cause death to the animal suggesting a high constitutive activity of these enzymes and / or the presence of a non-enzymatic antioxidant system rather desenvolvido. The plasma corticosterone levels showed differences between the groups X1 (0,05μg/L) and X4 (0,4μg/L), a decrease in X4, deducting a decreased responsiveness of animals to prolonged exposure front seven days, at higher concentrations of the pesticide; this response being coupled to increased glucose levels in X3. The UA levels showed a significant reduction in X4 group, however, for further findings on the use of this molecule and its role as an antioxidant by the non-enzymatic system will require new studies.
Desde os princípios do manejo com agricultura pelo homem, a tecnologia tem aumentado de modo exponencial, permitindo a rápida evolução deste setor. Porém, muitas melhorias estão atreladas a utilização de compostos quimicamente sintetizados, sendo o meio ambiente e o próprio ser humano expostos a estes poluentes, muitas vezes nocivos. Mesmo assim, a quantidade desses herbicidas é crescente. Herbicidas a base de quinclorac, como o Facet® atuam como inibidores do crescimento, sendo imediatamente absorvidos por sementes germinadas, raízes e folhas e então translocados para a planta. Este agente é comumente aplicado em lavouras de arroz e, no sul do Brasil, o quinclorac é o mais frequentemente detectado em estudos com resíduos de agroquímicos utilizados nestas lavouras, sendo considerado um grande contaminante de águas. Diversos estudos com animais tem demostrado o efeito biológico negativo de xenobiontes, como alterações no comportamento, desenvolvimento e produção de corticoides, podendo acarretar malformações, problemas de diferenciação celular e reprodução. Tendo em vista a alta sensibilidade de girinos a estressores ambientais, escolhemos como modelo a espécie Lithobates catesbeianus, que possui, dentre a família ranídea, uma grande plasticidade e resistência, sendo uma espécie introduzida no Brasil. Para a realização deste estudo foram adquiridos 79 girinos com 4 meses de vida, no estágio 25 (pró-metamórfico) da tabela de Gosner. Os animais foram divididos em aquários com 60L de água, com aeração constante em fotoperíodo e temperatura naturais, pH de 7,4, alimentados ad libitum com ração. Uma vez que houve manipulação e eutanásia dos animais, a pesquisa foi submetida à Comissão de Ética no Uso de animais (CEUA) da PUCRS.O herbicida foi adicionado no 8º dia nas concentrações X1(0,05μg/L), X2(0,1μg/L), X3(0,2μg/L) e X4(0,4μg/L). O objetivo da pesquisa foi analisar as possíveis alterações da atividade das enzimas antioxidantes e níveis de lipoperoxidação (LPO) hepática; assim como, dos níveis de corticosterona (CORT), glicose e ácido úrico (AU) no plasma frente à exposição do herbicida. Uma vez que não houve diferença entre os grupos controle 7 dias (C7) e controle 14 dias (C14), com exceção da medida de AU, assim os grupos foram comparados com o C14, onde os animais apresentam o mesmo tempo de desenvolvimento dos expostos. Os resultados mostraram diferenças significativas na LPO, principalmente nos animais expostos a concentração 0,1μg/L (X1) do herbicida; induzindo também, a aumento da atividade da GST, da SOD e da CAT; após seguiu-se uma diminuição desta atividade onde verificamos, no caso da SOD, CAT e GST, uma relação inversa entre a concentração do pesticida e a resposta do sistema enzimático. Porém, estes resultados não determinaram um aumento na lipoperoxidação e nem causam mortalidade aos animais o que sugere uma atividade constitutiva alta destas enzimas e/ou a presença de um sistema antioxidante não enzimático bastante eficiente. Os níveis de corticosterona plasmático apresentaram diferença entre os grupos X1(0,05μg/L) e X4(0,4μg/L), com decréscimo no X4, deduzindo uma diminuição da capacidade de resposta do animal frente à exposição prolongada, sete dias, a concentrações mais elevadas do pesticida; estando esta resposta aliada a um aumento da glicemia em X3. Os níveis de AU apresentaram uma redução significativa no grupo X4, porém, para maiores conclusões sobre o uso desta molécula como antioxidante e seu papel junto ao sistema não enzimático serão necessários novos estudos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7738
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000476575-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,07 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.