Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7825
Tipo: doctoralThesis
Título: Efeito biológico do Biodentine® e do MTA sobre exposição de tecido pulpar e periodontal da furca: estudo em ratos
Biological Effect Of Biodentine® And Mta On Rats´ Dental Pulp And Furcal Periodontal Tissues
Autor(es): Reis, Magda de Sousa
Orientador: Figueiredo, José Antonio Poli de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
ENDODONTIA
MATERIAIS DENTÁRIOS
COMPOSTOS BIOATIVOS
REPARO TECIDUAL (ODONTOLOGIA)
Resumo: The aim of this study was to evaluate dental pulp and furcal periodontal tissue responses to mineral trioxide aggregate (MTA) and to a calcium silicate-based material (Biodentine™). The lower first molars in hundred forty (140) male Wistar rats were divided into groups according to the experimental site and period (14 and 21 days) testing two materials (n=8 per group/period in pulpotomy and n=6 per group/period in furcal perforation). Groups capped and sealed with MTA or Biodentine™ were restored with silver amalgam; in an additional test group, teeth were capped and restored with Biodentine™. Teeth capped with gutta-percha and restored with silver amalgam served as a positive control and untouched teeth were negative control. Histological evaluation of pulp responses and macroscopic examination of coronal sealing were performed. Inflammation extension and intensity, degenerative events and formation of mineralized tissue barrier were assessed. In the experiment of furcal perforations, inflammation extension and intensity, bone resorption and cement formation were assessed histologically. All results underwent ANOVA and Tukey post hoc tests (p<. 05). In pulpotomy, Biodentine™ and MTA presented satisfactory results, which were characterized by a mild inflammatory response (p<. 0001) and more pronounced formation of mineralized barrier (p<. 0001) compared to teeth capped with gutta-percha. When used as a restorative material, Biodentine™ kept coronal sealing in only 37. 5% of the samples. As to furcal perforations, Biodentine™ and MTA presented satisfactory results, which were characterized by a milder inflammatory response compared to the control, regardless of the material used for coronal sealing and of the experimental period evaluated (p<. 0001). All test groups showed less bone resorption than the positive control after 21 days (p<. 05), being this difference more pronounced in teeth restored with silver amalgam. Cement repair occurred in 30% of MTA and Biodentine™ samples, and was not detected in any specimen of the positive control group. In conclusion, Biodentine™ and MTA promoted similar responses when used to pulp capping and furcal perforation sealing. On the other hand, the use of Biodentine™ as temporary restorative material did not promote efficient coronal sealing. Although further investigations are required, Biodentine™ can be considered an alternative for pulpotomy and furcal perfuration.
O objetivo deste estudo foi comparar a resposta tecidual, após pulpotomias e perfurações de furca, utilizando agregado trióxido de mineral (MTA) e o material à base de silicato tricálcico (Biodentine®). Os primeiros molares inferiores de 140 ratos Wistar machos foram utilizados em dois tempos (14 e 21 dias) e divididos em grupos conforme o experimento e materiais utilizados (pulpotomia n=8 e perfuração de furca n=6). Nos dois experimentos, grupos capeados e selados com MTA e Biodentine® foram restaurados com amálgama de prata; um grupo adicional utilizou somente Biodentine® e o controle positivo recebeu guta-percha e restauração de amálgama; dentes intactos serviram de controle negativo. No experimento de pulpotomias, realizou-se exame macroscópico e radiográfico do selamento coronário e exame histológico dos eventos inflamatórios (intensidade e extensão), degenerativos e de formação de barreira mineralizada. No experimento de perfurações de furca, foram avaliados histologicamente os eventos inflamatórios (intensidade e extensão), de reabsorção óssea e reparo de cemento. Os dados foram comparados através da análise de variância (ANOVA) e posthoc de Tukey (p<. 05). Nas pulpotomias, o Biodentine® e MTA apresentaram resultados satisfatórios, com menor resposta inflamatória (p<. 0001) e pronunciada formação de barreira mineralizada (p<. 0001) comparada aos dentes do controle positivo. O Biodentine®, utilizado como restauração, manteve o selamento coronário em apenas 37. 5% das amostras. Nas perfurações de furca, o Biodentine e MTA apresentaram resultados satisfatórios, caracterizados por uma resposta inflamatória mais suave em comparação ao controle positivo, independentemente do material utilizado para o selamento coronário e período experimental avaliado (p<. 0001). Todos os grupos testes mostraram menor reabsorção óssea do que o controle positivo após 21 dias (p<. 05), sendo esta diferença mais acentuada em dentes restaurados com amálgama de prata. A reparação de cemento ocorreu em 30% das amostras de MTA e Biodentine, e não foi detectada em qualquer amostra do grupo do controle positivo. Concluiu-se que houve respostas similares após o uso de Biodentine® e MTA no capeamento da polpa exposta e selamento de perfurações de furca. Por outro lado, o uso do Biodentine® como material restaurador provisório não promoveu selamento coronário eficiente. Embora sejam necessárias novas investigações, o Biodentine deve ser considerado como uma alternativa frente aos tratamentos propostos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7825
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000477246-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,88 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.