Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/8053
Tipo: doctoralThesis
Título: Evidências de validade do teste de relações objetais
Autor(es): Coronel, Marcia Keller
Orientador: Oliveira, Margareth da Silva
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: TESTES PSICOLÓGICOS
PSICOLOGIA CLÍNICA
PSICOLOGIA
Resumo: The Object Relations Technique (ORT)was developed by Phillipson in 1955 and reedited by Shaw in 2002, who proposed a specific 5-step categorization of the instrument. It was built from the Rorschach Technique and the Thematic Apperception Test, based on the object relations theory, proposed by Melanie Klein and William Fairbairn, consisting in 12 pictoricalcards and one blank, distributed in 3 series (A-B-C), and 4 relational settings (1 person – 2 people – 3 people – group). Considering the importance of instruments adaptation to the reality they are used, this study aimed to verify the ORT validity evidences. To this end, the present Doctoral Thesis was organized in three sections. The first is a theoretical discussion about theoretical and practical aspects of the ORT, focusing on its construction and the instrument’s application and correction. The second section is a description of the study that aims to evaluate the ORT reliability through intraobserver and between observer agreements. Three judges performed blind corrections of the ORT protocols from a 50 cases sample, constituted by people from the general population, drug addicts and inmates of the Central Prison of Porto Alegre. And, among these, 20 cases were reevaluated by two judges in a longer than a month range. There was an almost perfect agreement between evaluators and in the intraobserver corrections, considering the Kappa statistical method and the Landis and Koch interpretation in the items: subject and object, action, blockage or implementation of the portrayed actions, affects, defenses and stimulus variance. And the third section addresses a study which compares drug users (N=30), individuals with violent behavior history (N=40) and people from the general population (N=36) who responded to the ORT. According to the instrument categorization system, were analyzed the number of strings, the types of subjects and objects used in the narratives, actions used, as well as its implementation or blockage, affects and defenses and, ultimately, the stimulus variance. ANOVA statistics was used for multiple sample comparisons, applying the Tukey Test and Student-Newman-Keuls. It was verified that the ORT proved to be useful in the differentiation of the criteria groups evaluated. This thesis results contribute to a future adaptation of the test to the Brazilian reality, serving as a stimulus to this process.
O Teste das Relações Objetais (TRO) desenvolvido por Phillipson em 1955, e reeditado por Shaw em 2002, o qual propôs um modo específico de categorização do instrumento, a partir de 5 passos. Trata-se de um instrumento construído a partir do Rorschach e Teste de Apercepção Temática, sob o enfoque das teorias das relações objetais, proposta por Melanie Klein e William Fairbairn, organizado em 12 lâminas pictóricas e 1 em branco, distribuídas em 3 séries (A-B-C), 4 configurações relacionais (1 pessoa – 2 pessoas – 3 pessoas – grupo). Considerando a importância da adaptação dos instrumentos para a realidade em que são utilizados, este estudo buscou verificar evidencias de validade do TRO. Para isso, a presente Tese de Doutorado foi organizada em três seções. A primeira discute teoricamente aspectos teóricos e práticos do TRO, focando na construção deste e no modo de aplicação e correção do instrumento. A segunda seção, descreve o estudo que tem por objetivo avaliar a fidedignidade através da concordância entre avaliadores e também intra-avaliadores no Teste de Relações Objetais (TRO). Foram realizadas correção às cegas, por três juízes, de uma amostra de 50 casos, aplicados em pessoas da população geral, dependentes químicos e apenados do presídio central de Porto Alegre. E dentre estes, 20 casos foram recorrigidos por dois juízes em intervalo maior que um mês. Houve concordância quase perfeita entre os avaliadores, bem como intra-avaliadores, considerando o método estatístico Kappa e interpretação de Landis e Koch, nos itens sujeito e objeto, ação, implementação ou bloqueio das ações retratadas, afetos, defesas e variação de estímulo. E a terceira seção trata de um estudo comparativo entre grupos de dependentes químicos (N= 30) e indivíduos com histórico de comportamento violento (N=40) e população geral (N= 36) que responderam ao TRO. Foram analisados segundo o sistema de categorização do instrumento, quanto ao número de esquemas, tipos de sujeitos e objetos nas narrativas, ações utilizadas, bem como sua implementação ou bloqueio, afetos e defesas e, por fim, variações do estímulo. Utilizou-se de estatística ANOVA para comparações múltiplas, através do Teste de Tukey e Student-Newman-Keuls. Foi possível verificar que o TRO mostrou-se válido na diferenciação dos grupos critério avaliados. Os resultados desta Tese contribuem para uma futura adaptação do instrumento a realidade brasileira, servindo como um incentivo a este processo.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8053
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000478137-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,44 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.