Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/8362
Tipo: masterThesis
Título: Relação entre temperamento, nascimento de filhos na adolescência e aborto
Autor(es): Coelho, Alexandre Antonio Marques
Orientador: Lara, Diogo Rizzato
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: TEMPERAMENTO
PERSONALIDADE - TRAÇOS
ADOLESCENTES
ABORTO
FERTILIDADE
NEUROCIÊNCIA
MEDICINA
Resumo: Gravidez na adolescência e aborto são frequentes causas de doenças e morte entre as mulheres. Mulheres de 18 a 60 anos foram selecionadas do Brazilian Internet Study on Temperament and Psychopathology (BRAINSTEP), uma pesquisa através da internet na qual as participantes responderam questões relacionadas à história de gestações e aborto, e completaram a escala Affective and Emotional Composite Temperament (AFECT). Foram selecionadas 53833 mulheres, das quais 11,4% haviam induzido pelo menos um aborto, e 3,9% haviam tido um filho antes dos 18 anos. Os tipos Depressivo, Ciclotímico, Irritável, Hipertímico e Eufórico foram associados com uma chance 25-64% maior de ter um filho antes dos 18 anos em comparação com os Eutímicos. Com a exceção do tipo Evitativo, todos os tipos afetivos foram associados com a chance de ter provocado um aborto, particularmente o Eufórico (OR=1,83), Volátil (OR = 1,65) e Ciclotímico (OR = 1,54). Vontade foi o único traço dimensional associado à idade ao nascimento do primeiro filho. Por outro lado, quanto maior o número de abortos, maiores os escores de Raiva e Desejo, e menores os escores de Cautela, Maturidade e Controle. As mulheres que cometeram abortos apresentaram proeminentes traços de externalização, o que sugere reduzidas restrições morais, enquanto o nascimento de filhos na adolescência foi fracamente associado com os traços de temperamento.
Adolescent pregnancy and abortion are frequent causes of health problems and death. We studied women 18 to 60 years old selected from the Brazilian Internet Study on Temperament and Psychopathology, a web-based survey in which participants provided details on abortion and pregnancy history, and completed the Affective and Emotional Temperament Composite (AFECT) Scale. A total of 53833 women comprised the sample, from which 11. 4% of the participants had induced at least one abortion and 3. 9% have had a child before the age of 18. Depressive, Cyclothymic, Irritable, Hyperthymic and Euphoric types were associated with a 25%-64% higher chance of having a child before completing 18 years old when compared to Euthymics. Except for the avoidant type, all affective types were associated with the chance to have provoked an abortion, particularly Euphoric (OR=1. 83), Volatile (OR = 1. 65) and Cyclothymic (OR=1. 54). Volition was the only dimensional trait associated with the age of the first child. In contrast, a history of abortion was associated with higher scores for Anger and Desire and lower scores for Caution, Coping and Control. Women who have abortions had prominent externalizing traits, suggesting a reduced “moral constraint”, whereas adolescent pregnancy was weakly associated with temperament traits.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8362
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000478717-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,83 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.