Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/8366
Tipo: masterThesis
Título: Valores de referência para resistência muscular inspiratória em crianças e adolescentes saudáveis
Autor(es): Woszezenki, Cristhiele Taís
Orientador: Donadio, Márcio Vinícius Fagundes
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2016
Palavras-chave: MÚSCULOS RESPIRATÓRIOS
VALORES DE REFERÊNCIA (MEDICINA)
SISTEMA RESPIRATÓRIO
PEDIATRIA
MEDICINA
Resumo: Objetivos: Gerar valores de referência para dois protocolos de resistência muscular inspiratória (RMI) em crianças e adolescentes saudáveis. Métodos: Estudo observacional, transversal, em crianças e adolescentes saudáveis de 4 a 18 anos. Foram realizadas as mensurações de peso, altura, pressão inspiratória máxima (PIMAX) e RMI, utilizando-se dois protocolos. No protocolo de carga incremental foi utilizada uma carga fixa de 30% da PIMAX com incremento de 10% a cada 2 minutos. Já no protocolo de carga máxima foi utilizada uma carga fixa de 70% da PIMAX e mensurado o tempo limite (Tlim) alcançado até a exaustão. Resultados: Foram incluídos 462 participantes, sendo 281 correspondentes ao protocolo de carga incremental e 181 ao de carga máxima. No protocolo de carga incremental, houve correlações moderadas e positivas entre a RMI e a idade, PIMAX, peso e altura. No entanto, o modelo de regressão demonstrou que a PIMAX e a idade foram as melhores variáveis para predição da RMI. Já no protocolo de carga máxima, foram encontradas correlações fracas e positivas com a idade, peso e altura. No modelo de regressão, apenas a idade e altura influenciaram na endurance. A força de predição (R2) do protocolo de carga incremental foi de 0,65, enquanto o de carga máxima foi de 0,15. A reprodutibilidade mensurada pelo coeficiente de correlação intraclasse (ICC) foi maior no protocolo incremental (0,96) em comparação ao de carga máxima (0,69). Conclusão: A RMI em crianças e adolescentes saudáveis pode ser explicada em função da idade, altura e PIMAX. O protocolo de carga incremental apresentou melhores resultados e deve ser o modelo de escolha para avaliação da RMI na faixa etária pediátrica.
Objectives: To generate reference values for two inspiratory muscle endurance protocols (IME) in healthy children and adolescents. Methods: An observational, cross-sectional study was conducted including healthy children and adolescents between 4 and 18 years old. Body weight, height, maximal inspiratory pressure (MIP) and IME (using two protocols) measurements were performed. In the incremental threshold loading a fixed load of 30% of the MIP with an increase of 10% every 2 minutes was used. In the a fixed load of 70% of the MIP was used and the time limit (Tlim) to exhaustion was measured. Results: In total, 462 participants were included, 281 performed the incremental threshold loading and 181 the maximum load protocol. There were moderate and positive correlations between IME and age, MIP, height and weight in the incremental threshold loading. However, the regression model showed that MIP and age were the best variables to predict RMI. In the maximum load protocol, weak and positive correlations with age, weight and height were found. In the regression model for this protocol, only age and height influenced the endurance. The prediction power (R2) for the incremental threshold loading was 0. 65, while for the maximum load protocol was 0. 15. Reproducibility measured by the intraclass correlation coefficient (ICC) was higher in the incremental threshold loading (0. 96) compared to the maximum load protocol (0. 69). Conclusion: The IME in healthy children and adolescents can be explained by age, height and MIP. The incremental threshold loading showed better results and should be the model of choice when evaluating IME in the pediatric age group.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8366
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000478663-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial449,4 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.