Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/8435
Tipo: doctoralThesis
Título: Sobre a interpretação da natureza: contribuições e limites do naturalismo para o problema da moral na filosofia de Nietzsche
Autor(es): Karasek, Felipe Szyszka
Orientador: Oliveira Junior, Nythamar Hilario Fernandes de
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Fecha de Publicación: 2016
Palabras clave: NIETZSCHE, FRIEDRICH WILHELM - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
NATURALISMO (FILOSOFIA)
CULTURA
ÉTICA
NATUREZA
FILOSOFIA
Resumen: This doctoral dissertation addresses the analysis of the contemporary debate that puts forward the relation between Friedrich Nietzsche’s thought and philosophical naturalism. From this analysis, I argue that Nietzsche's thought cannot be related, prima facie, to any preconceived type of naturalist proposal. To achieve this goal, I analyze the following arguments: (i) the current debate about naturalism in Nietzsche tends to value a typology and wards off the meaning of philosophy proposed by him; (ii) it is not possible to relate Nietzsche's thought to any kind of preconceived concept of naturalism, though one can find naturalistic perspectives in his philosophy; (iii) Nietzsche can only be considered a naturalistic philosopher insofar as his philosophy is to represent a new approach away from the naturalistic categories that can be found in contemporary philosophy; (iv) his naturalistic perspectives are related to a notion of nature remote from the concept of nature proposed by contemporary naturalism; (v) the problem of morality in Nietzsche is related to his project of a transvaluation of values which is upheld by his notion of nature; (vi) the problem of morality in Nietzsche intends to seize the tragic element in its constitution.
O objetivo deste estudo é analisar o debate contemporâneo que propõe a relação do pensamento de Friedrich Nietzsche com o naturalismo filosófico. A partir dessa análise, procuro demonstrar que o pensamento de Nietzsche não pode ser relacionado com nenhum tipo de proposta naturalista fechada. Para atingir esse objetivo, analiso os seguintes argumentos: (i) o debate atual a respeito do naturalismo em Nietzsche tende a valorizar uma tipologia e se afasta do significado de filosofia proposto por ele; (ii) não é possível relacionar o pensamento de Nietzsche a um tipo de naturalismo fechado, mas é possível encontrar perspectivas naturalistas em sua filosofia; (iii) Nietzsche só pode ser considerado um filósofo naturalista se a sua filosofia representar um novo tipo de abordagem, diferente das categorias naturalistas que existem na filosofia contemporânea; (iv) suas perspectivas naturalistas estão relacionadas com uma noção de natureza distante do conceito de natureza proposto pelo naturalismo contemporâneo; (v) o problema da moral em Nietzsche está conectado com o seu projeto de transvaloração dos valores, o qual está sustentado pela sua noção de natureza; (vi) o problema da moral em Nietzsche pretende apreender o elemento trágico em sua constituição.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8435
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000478946-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,41 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.