Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/8553
Type: masterThesis
Title: Investigação sobre a influência das expectativas dos agentes econômicos em indicadores brasileiros
Author(s): Freitas, Andreia Pereira de
Advisor: Moraes, Gustavo Inácio de
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Economia do Desenvolvimento
Issue Date: 2016
Keywords: POLÍTICA ECONÔMICA
INDICADORES ECONÔMICOS
ECONOMIA
Abstract: The Brazilian economy adopts the regime of inflation targets since 1999 and one of the biggest challenges of monetary policy is to make the price takers form expectations and thus fix prices. Expectations guide the decisions of economic agents and are an important monetary policy transmission channel. Therefore, it is important that the monetary authority is transparent and has credibility with the public. An inflation target for a particular period is fully credible if it is equal to the inflation expectations of the market for the same period. This research aims to assess the way in which the expectations of economic agents influence the results in different economic indicators: Industrial Production, Exchange, Quarterly Agriculture GDP, Quarterly Industry GDP, Quarterly Service GDP, Quarterly Total GDP, IGPM, IPCA, Selic rate. The research analyzes how expectations affect the process of formation of own expectations and how the previous results influence the outcome of the next period and the formation of expectations. It uses the data of the statistical series available by Central Bank of Brazil of market expectations. The methodology is the time series and especially the Least Square Robust Models. We found the following results: For the Industrial Production and Exchange, previous expectations influenced the Last Expectation and the previous results were significant in the Result. For the IGP-M, only the previous results influenced the outcome, for the Last Expectation, all variables (previous expectations, previous results and deviations from previous expectations) were significant. For the IPCA and the Selic, all variables were statistically significant, the most relevant are short-term previous expectations, acting in the results and in the Last Expectation. For the Agriculture GDP, only previous expectations influenced the Last Expectation, and all variables had influence in the result. No variable searched for Industry GDP and Service GDP had an influence on the result. In Last Expectation, short-term expectations were significant. For the Total GDP, the previous expectations are significant in the result. Just previous expectations are significant in Average Last Expectation and only the expectation of two days before is significant in Median.
A economia brasileira adota o regime de metas de inflação desde 1999 e um dos maiores desafios de uma política monetária é fazer com que os tomadores de preços formem expectativas e assim fixem preços. As expectativas orientam as decisões dos agentes econômicos e são um importante canal de transmissão de política monetária. Sendo assim, é importante que a Autoridade Monetária seja transparente e tenha credibilidade perante o público. Uma meta de inflação para um determinado período é plenamente crível se é igual à expectativa de inflação do mercado para o mesmo período. Essa pesquisa busca avaliar a forma pela qual as expectativas dos agentes econômicos influenciam os resultados em diferentes indicadores econômicos: Produção Industrial, Câmbio, PIB trimestral agropecuária, PIB Trimestral Indústria, PIB Trimestral Serviço, PIB Trimestral Total, IGPM, IPCA, Taxa Selic. A pesquisa analisa como as expectativas afetam o processo de formação das próprias expectativas e como os resultados anteriores influenciam no resultado do próximo período e na formação das expectativas. Utiliza os dados das séries estatísticas, disponíveis em Expectativas de Mercado divulgadas pelo Banco Central do Brasil. A metodologia é a de Séries Temporais e em especial os Modelos de Mínimos Quadrados Robustos. Encontramos como resultados: Para a Produção Industrial e Câmbio, as expectativas anteriores influenciaram a Última Expectativa e os resultados anteriores foram significativos no Resultado. Para o IGPM, apenas os resultados anteriores influenciaram no resultado, já na Última Expectativa, todas as variáveis (expectativas anteriores, resultados anteriores e desvios das expectativas anteriores) foram significativas. IPCA e Selic, tanto a atuação no resultado como na Última Expectativa, todas as variáveis se mostraram significativas, sendo as mais relevantes às expectativas anteriores de curto prazo. Para o PIB da Agropecuária, apenas as expectativas anteriores tiveram influência na Última Expectativa, e para o seu resultado, todas as variáveis tiveram influência. Nenhuma variável pesquisada para o PIB Indústria e o PIB Serviço, teve influência no resultado, enquanto que na Última Expectativa, as expectativas de curto prazo foram significativas. As expectativas anteriores são significativas para o resultado do PIB Total. Já para a Média da Última Expectativa, apenas as expectativas anteriores foram significativas e na Mediana, somente a expectativa de 2 dias antes foi relevante.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8553
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000479434-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,46 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.