Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/8650
Tipo: masterThesis
Título: A percepção dos stakeholders locais sobre os impactos econômicos, sociais e ambientais de pequenas centrais hidrelétricas
Autor(es): Pagnussatt, Daiane
Orientador: Petrini, Maira de Cássia
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Administração
Fecha de Publicación: 2016
Palabras clave: RESPONSABILIDADE SOCIAL
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
RECURSOS RENOVÁVEIS
ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
Resumen: Renewable energy sources have a large potential to contribute to the sustainable development of specific territories by providing them with a wide variety of socioeconomic benefits, including, enhanced regional development opportunities, new corporation’s attraction and employment and income generation. At the same time, the implementation of renewable energy projects brings impacts on national level, but especially in locally where they operate. Del Río e Burguillo (2009) argues that most studies on renewable energy socioeconomic benefits has usually been too general (for example, in national level), and a focus on the regional and especially the local level has been lacking. This analysis becomes especially important once the economic, environmental and energy impacts determine (in part) whether the completed project is accepted (or not). If a project is not accepted by local stakeholders, it may not be implemented. The objective of this study is to analyze local stakeholder’s perceptions, particularly residents and authorities, of small hydropower plants impacts, in the social, environmental and economic dimensions.Q methodology was explored as a tool to analyze the diversity of local stakeholders’ perspectives. This work has identified five perspectives: “environmental concern”, “regional development”, “infrastructure availability”, “socioeconomic relation” and “economic and environmental relation”. The existence of five different perspectives related to the analyzed small hydropower plant impacts calls attention of managers and politicians for transparence and communication improvement related on the use of a public asset, the river. This study also clarifies local stakeholder’s role on promoting the increase of potential benefits, especially social and economic, generated by small hydropower plants, through their local articulation, mainly previously to environmental licensing phase, in order to discuss all regional demands.
As fontes de energia renováveis possuem um grande potencial de contribuição para o desenvolvimento sustentável, por meio da oferta de um grande número de benefícios socioeconômicos, incluindo a ampliação das oportunidades de desenvolvimento regional, a atração de novas empresas e a geração de emprego e renda. Ao mesmo tempo, a implantação de empreendimentos de energias renováveis promove impactos amplos em nível nacional, mas principalmente nas regiões em que eles são instalados. Del Río e Burguillo (2009) argumentam que a maioria dos estudos sobre os benefícios socioeconômicos que os empreendimentos de energias renováveis promovem são realizados de forma mais geral (por exemplo, em nível nacional), e o foco na região, e mais especificamente nas localidades diretamente impactadas, tem sido deixado de lado. Essa análise local se torna principalmente importante, uma vez que os impactos econômicos, ambientais e energéticos determinam (em parte) a aceitação ou não de empreendimentos de energias renováveis. A não aceitação pelos stakeholders locais, pode até mesmo barrar a implantação do empreendimento. Diante do exposto, esta pesquisa tem como objetivo a análise da percepção dos stakeholders locais, composto por moradores e autoridades da região, sobre os impactos sociais, ambientais e econômicos provocados por pequenas centrais hidrelétricas (PCH).Foi explorada a utilização da Metodologia Q como ferramenta de análise da diversidade de perspectivas dos stakeholders locais. Como resultado deste estudo, foram identificadas cinco perspectivas: “sou obcecado ambiental”, “vejo benefícios regionais”, “quero mais resultados”, “procuro bem-estar social” e, “sou ponderado”. A existência de cinco diferentes perspectivas sobre aos impactos provocados pelas PCHs analisadas, e localizadas em uma mesma região, chama a atenção de gestores e políticos para a necessidade de ampliar a transparência e a comunicação das ações que são realizadas em um bem de uso público, o rio. Esse estudo elucidou ainda papel que os stakeholders locais possuem para promover a ampliação dos benefícios, principalmente sociais e econômicos, que podem ser gerados a partir da implantação de empreendimentos de PCHs, por meio de sua articulação, principalmente, durante a fase que antecede o licenciamento ambiental, com a finalidade de discutir todas as demandas da região que abrigará o novo empreendimento.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8650
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000479800-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,06 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.