Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/9482
Tipo: doctoralThesis
Título: Orientação para o empreendedorismo: uma revisão meta-analítica de sua relação com a performance e avaliação de potenciais mediadores e moderadores
Autor(es): Soares, Mauren do Couto
Orientador: Perin, Marcelo Gattermann
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Administração
Data de Publicação: 2016
Palavras-chave: EMPREENDEDORISMO
MARKETING
ADMINISTRAÇÃO - ESTRATÉGIAS
ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
Resumo: The concept of entrepreneurial orientation, associated with the notion of a firm’s strategic posture towards entrepreneurship, has become a construct focus of theoretical and empirical interest in several studies in the area of strategic management. One of the best-researched topics in this literature involves the understanding of the performance consequences of entrepreneurial orientation. Despite the prominence of the subject among academics and practitioners, the evidence on the relationship between entrepreneurial orientation and firm performance are inconsistent and conflicting. Prior work, such as Rauch et al. (2009), tried to examine and consolidate this considerable volume of research, exploring the cumulative knowledge on the entrepreneurial orientation-business performance relationship. However, notwithstanding these attempts, the results observed up to this moment continue inconclusive, without a consensus on the performance implications of entrepreneurial orientation. In this sense, the present thesis aimed to analyze, through a quantitative, meta-analytic review, the relationship between entrepreneurial orientation and organizational performance, evaluating potential mediators and moderators. Therefore, it was sought not only to summarize empirical findings to produce more definitive evidence, but also to update and extend previous research efforts, investigating the sources of inconsistencies in the results. Using Pearson correlations as effect size statistics, and based on 80 independent samples from 78 studies, with a total sample size of 19,514 participants, it was supported the hypothesis that the relationship between entrepreneurial orientation and organizational performance is direct and positive. After that, using multivariate analyses with structural equations modeling were sustained the partial mediations of learning orientation and innovativeness in the linkage between entrepreneurial orientation and firm performance. In addition, employing a multiple regression model, it was found that the entrepreneurial orientation-performance relationship is stronger for multi-item measures of performance than for single-item measures, and that the effect of entrepreneurial orientation on revenue-based performance measures is stronger when compared to the effect on cost-based measures. Drawing on these findings, academic and managerial implications were discussed, as well as limitations and recommendations for future research.
O conceito de orientação para o empreendedorismo, associado à noção de uma postura estratégica empreendedora a nível organizacional, se tornou um construto foco do interesse teórico e empírico de diversas pesquisas na área de gestão estratégica. Um dos tópicos mais estudados nessa literatura envolve o entendimento das consequências de performance da orientação para o empreendedorismo. Apesar da notoriedade do tema entre acadêmicos e práticos, as evidências sobre como a orientação para o empreendedorismo se relaciona com a performance são inconsistentes e conflitantes. Trabalhos anteriores, como o de Rauch et al. (2009), procuraram examinar e consolidar esse volume considerável de estudos, explorando o conhecimento cumulativo sobre a relação entre orientação para o empreendedorismo e performance. Contudo, a despeito dessas tentativas, os resultados observados até o momento seguem inconclusivos, sem um consenso sobre as implicações de performance da orientação para o empreendedorismo. Neste sentido, a presente tese objetivou analisar, através de uma revisão meta-analítica quantitativa, a relação entre a orientação para o empreendedorismo e a performance organizacional, avaliando potenciais mediadores e moderadores. Assim, buscouse não só sintetizar os achados empíricos para produzir indícios mais definitivos, mas também atualizar e expandir esforços de pesquisa passados, investigando as fontes das inconsistências nos resultados. Utilizando coeficientes de correlação de Pearson como estatísticas de effect size, e baseando-se em 80 amostras independentes de 78 estudos, com um total acumulado de 19. 514 participantes, foi suportada a hipótese de que a relação entre orientação para o empreendedorismo e performance organizacional é direta e positiva. Em seguida, empregando análise multivariada com modelagem de equações estruturais foram sustentadas as mediações parciais dos construtos de orientação para aprendizagem e cultura inovadora na relação entre orientação para o empreendedorismo e performance. Além disso, processando um modelo de regressão múltipla, foi verificado que a relação entre orientação para o empreendedorismo e performance organizacional é mais forte para medidas de performance com múltiplos itens que para medidas com um único item, e que o efeito da orientação empreendedora em medidas de performance baseadas na receita é mais forte quando comparado ao efeito em medidas baseadas no custo. Considerando esses resultados, implicações acadêmicas e gerenciais foram discutidas, assim como limitações e recomendações para pesquisas futuras.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9482
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000481780-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo820,78 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.