Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/9572
Tipo: masterThesis
Título: O cuidado segundo a vocação evangélica de São Francisco de Assis: contribuições dos estudos franciscanos à reflexão sobre o cuidado e suas implicações éticas
Autor(es): Hinrichsen, Luís Evandro
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Teologia
Data de Publicação: 2016
Palavras-chave: CUIDADORES
FRANCISCO DE ASSIS, SÃO - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
FRANCISCANOS - HISTÓRIA
TEOLOGIA
Resumo: Care, according to Martin Heidegger, is the way of being of Dasein, answer to finitude. The being-there-in-theworld needs to foresee and respond to its needs [Besorgen], it needs to receive the other [Fürsorge], it is summoned to fate its existence towards the habitability of the world. Care is not an addition, but an essential note of human existence. This work, stemming from Heidegger’s existential analytics, investigates Saint Francis of Assisi’s gestures of care in Franciscan 1st century texts considering, among others, the 1223 Regula Bullata, the Wolf of Gubbio, the Testament, the Brother Sun Song and Perfect Joy. Saint Francis of Assisi, effectively, witnessed care by receiving, with privilege, the frail ones and noticing the presence of the Trinity in creation. The reflection on Care, valuing the study of Franciscan texts, requires explaining of the ethical principles that guide their exercise, for Care is intentionality, proximity, and encounter. The understanding of Care, presupposed to the edification of an inhabitable world through friendliness supposes overcoming the Cartesian-Newtonian analytical matrix view towards a systemic and integrative way of thinking and acting. In this way, from a context of fragmentation of vital experiences, the reflection on Care and its ethical principles allows the indication of pastoral signals. Signals that may contribute to the reflection on the challenges proposed to the Church in its different placements and areas of work.
O Cuidado, segundo Martin Heidegger, é modo de ser do Dasein, resposta à finitude. O ser-aí-no-mundo precisa prever e responder às suas necessidades [Besorgen], necessita acolher o outro [Fürsorge], é convocado a destinar sua existência na direção da habitabilidade do mundo. O Cuidado não é um acréscimo, mas uma nota essencial no existir humano. O presente trabalho dissertativo, partindo da analítica existencial Heideggeriana, investiga os gestos de cuidado de São Francisco de Assis nos textos do primeiro século franciscano, considerando, dentre outros, a Regra Bulada de 1223, o Lobo de Gúbio, o Testamento, o Cântico do Irmão Sol e a Perfeita Alegria. São Francisco de Assis, efetivamente, testemunhou o cuidado acolhendo, privilegiadamente, os frágeis e percebendo a presença da Trindade na criação. A reflexão sobre o Cuidado, valorizando o estudo dos textos franciscanos, solicita a explicitação dos princípios éticos que orientarão seu exercício, pois o Cuidado é intencionalidade, proximidade, encontro. A compreensão do Cuidado, pressuposto à edificação de um mundo habitável através da convivialidade, supõe a superação da visão analítica de matriz cartesiano-newtoniana na direção de um pensar e de um agir sistêmico e integrativo. Nessa direção, desde um contexto de fragmentação das experiências vitais, a reflexão sobre o Cuidado e seus princípios éticos permite a indicação de sinalizações pastorais. Sinalizações que poderão contribuir à reflexão sobre os desafios propostos à Igreja nas suas diferentes inserções e áreas de atuação.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9572
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DIS_LUIS_EVANDRO_HINRICHSEN_COMPLETO.pdfTexto_Completo3,78 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.