Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/9642
Type: doctoralThesis
Title: Os agentes do Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPÊS) e suas carreiras públicas federais: entre a continuidade burocrática e a colonização do Estado pós-1964
Author(s): Moraes, Thiago Aguiar de
Advisor: Silveira, Helder Gordim da
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em História
Issue Date: 2016
Keywords: BRASIL - HISTÓRIA - GOLPE MILITAR, 1964
INSTITUIÇÕES DE PESQUISA
BRASIL - HISTÓRIA POLÍTICA
HISTÓRIA
Abstract: Esta tese busca examinar a questão da colonização do Estado pós-1964 por agentes do Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPÊS). Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo analisar o tempo de exercício e os tipos de cargos ocupados na carreira pública federal pré e pós-golpe de 1964 dos indivíduos que atuaram no IPÊS e que ocuparam cargos públicos federais após o golpe, bem como sua formação técnica e sua participação na instituição. O IPÊS foi criado por civis e militares pouco após a renúncia de Jânio Quadros e a ascensão de João Goulart para defender a “democracia” contra o “comunismo” e influenciar políticas públicas. Afirma-se na historiografia que houve uma colonização do Estado pós-1964 por esses ipesianos, que teriam ocupado posições-chave de poder. Para trabalhar a questão proposta, foi realizado um estudo prosopográfico com 118 ipesianos.
This thesis aims to examine the matter of the alleged colonization of the State after 1964 by agents of the Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPÊS). In order to do so, the thesis analyzes the time of service and the which federal public offices were held before and after the Coup of 1964 by persons that worked for the IPÊS, as well as their technical background and role inside the institution. The IPÊS was founded by military and civilllians to defend “democracy” from “communism” and influence public policies shortly after Jânio Quadros' stepped down and João Goulart ascended to the presidency. Historiography regarding the period assumes there was a colonization of the State by the ipesianos after 64, as they assumed key positions of power. In order to examine the matter, a prosopographical study of 118 ipesianos was made.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9642
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000482635-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,39 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.