Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/9796
Tipo: masterThesis
Título: Associação entre os fatores de risco desde o período pré-natal e o percentual de gordura corporal de crianças e adolescentes
Autor(es): Preto, Luiza Tweedie
Orientador: Mattiello, Rita
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança
Data de Publicação: 2016
Palavras-chave: OBESIDADE EM CRIANÇAS
COMPOSIÇÃO CORPORAL
FATORES DE RISCO
GESTAÇÃO
AMAMENTAÇÃO
MEDICINA
Resumo: Introdução: Durante o período fetal e a primeira infância, o indivíduo é mais sucessível à influência dos fatores ambientais que podem ter consequências permanentes para a saúde, como a obesidade. A maioria das evidências disponíveis avaliou a associação dos fatores ambientais com o índice de massa corporal, apesar das limitações conhecidas desta avaliação. Objetivo: analisar as possíveis associações entre percentual de gordura e os fatores de risco desde o período pré-natal. Métodos: Foram incluídos 225 estudantes, com idades de 5 a 18 anos, de Porto Alegre e Canela, mediante a comunicação verbal. Os participantes e os responsáveis responderam questionários sobre dados demográficos, socioeconômicos e relacionados aos fatores estressores e à aferição do percentual de gordura através da análise da bioimpedância. As associações entre o percentual de gordura e os fatores estressores (ganho de peso gestacional inadequado, tabagismo materno, baixo peso ao nascer, cesárea, idade gestacional do nascimento, tempo de amamentação, tempo de sono no primeiro ano de vida, diagnóstico de doenças crônicas e uso de corticoide no primeiro ano de vida e nos últimos 12 meses) foram avaliadas por meio do modelo de regressão linear (Generalized linear model) univariado e multivariável. Resultados: Dos 225 participantes incluídos, 94 (42%) eram do sexo masculino, e a média da idade foi de 9 ± 3 anos.A utilização de corticoides durante o primeiro ano de vida e nos últimos doze meses foram os únicos fatores que apresentaram uma associação significativa com o percentual gordura no modelo de regressão univariada (OR 1,29; IC95% 1,01 – 1,49; P=0,003; OR 1,30; IC95% 1,09 –1,54; P=0,002), respectivamente. Já no modelo multivariável, apenas o uso de corticoides no último ano permaneceu significativo (OR 2,98; 1.27 -7,00; P=0,012). Conclusão: O uso de corticoides está associado ao excesso de percentual de gordura nas crianças e adolescentes.
Introduction: During the fetal period and early infancy, the person is more influenced by environmental factors that may have permanent health consequences, such as obesity. Most of the available evidences evaluate the association of environmental factors with body mass index, despite the known limitations of this evaluation. Objective: this paper objective is to analyze the associations between fat percentage and the risk factors from the prenatal period. Methods: It was studied 225 students aged 5-18 years from Porto Alegre and Canela using verbal communication. The participants and their officials answered questionnaires about demography, socioeconomic data, related to stress factors and the measurement of the percentage of fat through bioimpedance analysis. The associations between fat percentage and stress factors (inadequate gestational weight gain, maternal smoking, low birth weight, cesarean section, gestational birth age, duration of breastfeeding, sleep time in the first year of life, diagnosis of chronic diseases and use of corticoids in the first year of life and in the last 12 months) were evaluated using the unique variation and multivariable linear Generalized model. Results: Of the 225 subjects enrolled, 94 (42%) were male and the average age was 9 ± 3 years. The use of corticosteroids during the first year of life and in the last twelve months were the only factors that had a significant association with the fat percentage in the unique variation regression model (OR 1.29, 95% CI 1.01 to 1.49; P = 0.003; OR 1.30, 95% CI 1.09 -1.54; P = 0.002), respectively. In the multivariate model, only the use of corticosteroids in the last year remained significant (OR 2.98; 27.01 -7.00; P = 0.012). Conclusion: The use of corticosteroids is associated with excess fat percentage in children and adolescents.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9796
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000482760-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial630,18 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.