Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/10077
Tipo: doctoralThesis
Título: Avaliação da resistência à fratura de molares endodonticamente tratados com preparo MOD transfixados por um pino de fibra de vidro e restaurados com diferentes materiais
Autor(es): Fávero, Fernando José
Orientador: Burnett Junior, Luiz Henrique
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2017
Palavras-chave: RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (ODONTOLOGIA)
RESINAS (ODONTOLOGIA)
CIMENTAÇÃO (ODONTOLOGIA)
RESTAURAÇÃO DENTÁRIA
ENDODONTIA
ODONTOLOGIA
Resumo: Objetivos: 1) Avaliar a resistência à fratura de terceiros molares com preparos cavitários MOD tratados endodonticamente e restaurados com resina composta de forma direta, cimento de ionômero de vidro modificado por resina ou cimento de ionômero de vidro tipo silver com e sem a presença de pino de fibra de vidro transfixado horizontalmente em molares endodonticamente tratados; 2) Avaliar o padrão de fratura dos dentes após o ensaio de resistência à fratura. Materiais e Métodos: Setenta molares hígidos extraídos foram embutidos em resina acrílica e divididos em 7 grupos (n=10 por grupo): Hígidos (H); preparo cavitário (MOD) + Tratamento endodôntico (TE) + restauração com resina composta Z250 (RC); MOD + TE + cimento de ionômero de vidro Riva Light Cure (GI); MOD + TE + Cimento de ionômero de vidro Riva Silver (GIS); MOD + TE + pino de fibra de vidro transfixado (TFP) + RC (RCP); GI + TFP (GIP); GIS + TFP (GISP). Os preparos cavitários MOD foram padronizados com largura 2/3 da distância vestíbulo-lingual, tendo como referência a ponta das respectivas cúspides, e profundidade ocluso-gengival de 4mm permanecendo 2mm acima do limite amelo-cementário. Foram realizados tratamentos endodônticos em todos os grupos, exceto para o grupo dos dentes hígidos. Os grupos (RCP), (GIP) e (GSIP) receberam pinos de fibra de vidro transfixados horizontalmente e após foram restaurados com Z250, Riva Light Cure ou Riva Silver, respectivamente. Após, os dentes foram submetidos ao ensaio de resistência à fratura em uma máquina de ensaio universal. Após realização dos ensaios, os dentes foram inspecionados quanto ao tipo de fratura e classificados em: Fratura em assoalho pulpar (Não recuperável) ou Cúspide (Recuperável).Resultados: Médias seguidas de mesma letra não apresentam diferença estatística para ANOVA e Tukey (p>0,05): (H) 3901NA; (RC) 1232NB; (GI) 1251NB; (GIS) 1259NB; (GISP) 2168NC; (RCP) 2230NC; (GIP) 2292NC. O padrão predominante de fratura foi em cúspide. Conclusões: A utilização do pino de fibra de vidro restaurado com resina composta (RCP), Riva Light Cure (GIP) e Riva Silver (GISP) recuperou, respectivamente, 57,16%, 58,75% e 55,56% da resistência à fratura de um dente hígido, enquanto os dentes restaurados sem pino recuperaram para os grupos (RC), (GI) e (GIS), 31,53%, 32,07% e 34,84%. O prognóstico predominante foi recuperável para todos os grupos, exceto (GIS).Objetivos: 1) Avaliar à resistência à fratura de molares endodonticamente tratados com preparos cavitários MOD e restaurados com Riva light cure (RLC) ou Riva Silver (RS) com e sem a presença de pino de fibra de vidro transfixado associado à resina Bulk Fill Flow; 2) Avaliar o padrão de fratura após o ensaio mecânico. Materiais e Métodos: Cinquenta terceiros molares supeiores extraídos foram divididos em 5 grupos (n=10 por grupo): Hígidos (H); Preparo MOD (MOD) + Tratamento endodôntico (TE) + cimento de ionômero de vidro Riva Light Cure (GI); MOD + TE + cimento de ionômero de vidro Riva Silver (GIS); MOD + TE + resina Bulk Fill Flowable (BFF) + pino de fibra de vidro horizontal (TFP) + RLC (GIP); MOD + TE + BFF + TFP + RS (GISP). Os preparos cavitários MOD e os tratamentos endodônticos foram realizados em todos os grupos, exceto os hígidos. A face vestibular e palatina dos grupos (GIP) e (GSIP) receberam a transfixação horizontal do pino de fibra de vidro seguido da inserção da resina composta Bulk Fill Flow, Riva light cure ou Riva Silver de acordo com os grupos de estudo. Os dentes foram submetidos ao teste de resistência à fratura em uma máquina de ensaio universal. O tipo de fratura após o ensaio foi classificado em: fratura em assoalho pulpar (condenados) ou em cúspide (recuperável). Resultados: Médias em Newtons(N) seguidas de mesma letra não apresentam diferença estatística para ANOVA e Tukey (P<0,05%): H 3955,6NA; GI 1215,6NB; GIS 1195,8NB; GIP 2064,6NC GISP 2386,5NC. O padrão de fratura foi similar entre os grupos testados com 54% de fraturas recuperáveis e 46% para dentes condenados. Conclusões: A associação do pino de fibra de vidro, resina Bulk Fill flow, Riva light cure (GIP) ou Riva Silver (GISP) recuperou, respectivamente 52,19%, e 60,23% da resistência à fratura de um dente hígido, sendo, em média, 2x maior que os resultados dos grupos (GI) e (GIS).
Objectives: 1) To assess the fracture strength of third molars with endodontically treated MOD cavity preparations and restored with direct composit resin, resin modified glass ionomer cement or silver glass ionomer cement with and without the presence of fiberglass post transfixed horizontally in endodontically treated molars; 2) To assess the fracture pattern of the teeth after the fracture resistance test. Materials and Methods: Seventy extracted healthy third molars were embedded in acrylic resin and divided into 7 groups (n = 10 per group): Healthy (H); Cavity preparation (MOD) + Endodontic treatment (ET) + restoration with Z250 composit resin (RC); MOD + TE + glass ionomer cement Riva Light Cure (GI); MOD + TE + Riva Silver glass ionomer cement (GIS); MOD + TE + transfixed fiberglass post (TFP) + RC (RCP); GI + TFP (GIP); GIS + TFP (GISP); MOD cavity preparations were standardized with a width of 2/3 fo the vestibular-lingual distance, with reference to the tip of the respective cusps, and occlusal-gingival depth of 4mm remaining 2mm above the cemento-enamel junction. Endodontic treatments were performed in all groups, except for the healthy teeth group. The groups (RCP), (GIP) and (GISP) received horizontally transfixed fiberglass posts and afterwards were restored with Z250, Riva Light Cure or Riva Silver, respectively. Afterwards, the teeth were submitted to the fracture strength test in a universal test machine. After the tests were performed, the theeth were inspected for the type of fracture and classified as: Fracture in the pulpal floor (Not-recoverable) or cusps (Recoverable).Results: Averages followed by the same letter did not present statistical difference for ANOVA and Tukey (p>0,05): (H) 3901NA; (RC) 1232NB; (GI) 1251NB; (GIS) 1259NB; (GISP) 2168NC; (RCP) 2230NC; (GIP) 2292NC. The predominant pattern of fracture was cusps. Conclusions: The use of the fiberglass post restored with composite resin (RCP), Riva Light Cure (GIP) and Riva Silver (GISP) recovered, respectively 57.16%, 58.75% and 55.56% of resistance to the fracture of a healthy tooth, whereas the restored teeth without post recovered for the groups (CR), (GI) and (GIS), 31.35%, 32.07% and 34.84%. The predominant prognosis was recoverable for all groups, except (GIS).Objetivos: 1) To assess the fracture strength of endodontically treated molars with MOD cavity preparations and restored with Riva Light Cure (RLC) ou Riva Silver (RS) with and without the presence of transfixed fiberglass post associated with Bulk Fill Flow resin; 2) To assess the fracture pattern after the mechanical test. Materials and Methods: Fifty third molars extracted were divided into 5 groups (n = 10 per group): Healthy (H); Preparation MOD (MOD) + Endodontic Treatment (TE) + glass ionomer cement Riva Light Cure (GI); MOD + TE + Riva Silver glass ionomer cement (GIS); MOD + TE + BulkFill Flowable resin (BFF) + horizontal fiberglass post (TFP) + RLC (GIP); MOD + TE + BFF + RS (GISP). MOD cavity preparations and endodontic treatments were performed in all groups, except for the healthy ones. The vestibular and palatine face of the (GIP) and (GISP) groups received the horizontal transfixation of the fiberglass post followed by the insertion of the composite resin Bulk Fill Flow, Riva Light Cure or Riva Silver according to the study groups. The teeth were submitted to the fracture strength test in a universal test machine. The type of fracture after the test was classified as: pulpal floor fracture (condemned) or cuspal fracture(recoverable).Results: Averages in Newtons (N) followed by the same letter did not present statistical difference for ANOVA and Tukey (P<0,05%): H 3955,6NA; GI 1215,6NB; GIS 1195,8NB; GIP 2064,6NC GISP 2386,5NC. The fracture pattern was similar between the groups tested with 54% of recoverable fractures and 46% for condemned teeth. Conclusions: The association of fiberglass post, BulkFill Flowable resin, Riva Light Cure (GIP) ou Riva Silver (GISP) recovered respectively 52.19% and 60.23% of the fracture resistance of a healthy tooth, being, on overage, 2x greater than the results of the groups (GI) and (GIS).
URI: http://hdl.handle.net/10923/10077
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000483780-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial214,5 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.