Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/10204
Tipo: masterThesis
Título: Juventudes secundaristas, educação, cultura e política: o fenômeno das ocupações de 2016 em Porto Alegre/RS
Autor(es): Ferreira, Sofia Rodrigues
Orientador: Pereira, Marcos Villela
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Fecha de Publicación: 2017
Palabras clave: JUVENTUDE
CULTURA
IDENTIDADE SOCIAL
POLÍTICA
ESCOLAS - ASPECTOS SOCIAIS
EDUCAÇÃO
Resumen: Esta pesquisa consiste em uma reflexão acerca do fenômeno das ocupações escolares realizadas pelas juventudes secundaristas da cidade de Porto Alegre, bem como a busca de compreender os efeitos que o fenômeno podem ter gerado na realidade escolar das escolas ocupadas. As ocupações de escolas estaduais ocorreram durante o período de maio a junho de 2016. Realizouse uma aproximação do acontecimento para compreender as organizações coletivas, as manifestações culturais e as negociações políticas desenvolvidas pelos estudantes ao longo das ocupações escolares. Para isso, observouse três escolas da região metropolitana de Porto Alegre e realizouse seleção de matérias jornalísticas publicadas sobre o fenômeno. A fim de investigar os efeitos na realidade escolar que as ocupações desencadearam, a partir da perspectiva dos estudantes, entrevistouse sete jovens que protagonizaram as ocupações em suas escolas. Para fundamentar a compreensão do fenômeno, utilizouse das noções de juventudes e culturas juvenis, bem como a reflexão sobre questões identitárias que compõem algumas premissas constitutivas do sujeito da modernidade tardia. A importância de espaços de sociabilidade, o exercício da negociação e do reconhecimento das diferenças no território escolar como demandas juvenis são alguns dos elementos de análise e reflexão nesta pesquisa.
This research consists of a reflection on the phenomenon of school occupations carried out by the secondary youths of the city of Porto Alegre, as well as the search to understand the effects that the phenomenon may have created in the school reality of the occupied schools. The occupations of state schools occurred from May to June of 2016. Such approach was made in order to understand the collective organizations, cultural manifestations and political negotiations developed by students throughout the school occupations period. For this purpose, I observed three schools of the metropolitan region of Porto Alegre as well as I carried out a selection of published journalistic material on the event. In order to investigate the effects caused on the school reality by the occupations, from the perspective of the students, seven young people who engaged on the occupations in their schools were interviewed. The notions of youths and youth culture supported the understanding of the phenomenon, as well as the reflection on identity issues that constitute some premises of the subject in late modernity. The importance of spaces of sociability, the exercise of negotiation and recognition of the differences in school territory as juvenile demands are some elements in the analysis and reflection of this research.
URI: http://hdl.handle.net/10923/10204
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000483604-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,07 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.