Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/10308
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMartins, Luis Carlos dos Passos
dc.contributor.authorFreitas, Eduardo Pacheco
dc.date.accessioned2017-06-10T12:03:34Z-
dc.date.available2017-06-10T12:03:34Z-
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/10308-
dc.description.abstractEsta dissertação tem como objetivo analisar o processo de construção da Ponte do Guaíba/Travessia Régis Bittencourt, ocorrido na década de 1950, através dos debates que estiveram em sua gênese. Assim, além de recuperarmos o processo decisório em torno da obra, resgatamos as percepções e representações que circulavam sobre o Rio Grande do Sul e seu futuro naquele período. Desde a década de 1940, o grande aumento de tráfego motorizado pelas estradas regionais levava a um congestionamento do serviço de barcas que realizava a travessia do Guaíba, entre a cidade de mesmo nome e a capital Porto Alegre, tornando-o obsoleto. Em busca de uma solução, discussões foram iniciadas dentro do campo técnico, onde divergências a respeito da melhor alternativa para a chamada “travessia a seco do Guaíba” surgiram entre os engenheiros, e também no campo político, onde a obra era encarada pela maior parte dos agentes como fundamental para o progresso do Rio Grande do Sul e por uma minoria como um gasto desnecessário. Contudo, desde o surgimento do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), em 1938, uma política de substituição por pontes dos serviços de barcas que efetuavam as travessias de rios em todo o Estado já havia sido colocada em marcha, servindo estas experiências como preâmbulo para uma das maiores obras de engenharia rodoviária daquele período no Brasil, a Travessia Régis Bittencourt.Para cumprirmos nosso objetivo, trazemos na dissertação vasta documentação, dividida em dois tipos de fontes. No primeiro tipo, trabalhamos com documentos produzidos pelo Daer, onde dados e discussões técnicas nos ajudam a compreender melhor não somente a realização da obra, mas a relação que se estabelece entre a construção de pontes e o progresso. Como segundo tipo de fonte, utilizamos os debates na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul (Alergs), que nos permitem uma melhor visão acerca da participação do campo político no processo.pt_BR
dc.description.abstractThis thesis aims to analyze the process of construction of the Guaíba’s Bridge/Travessia Régis Bittencourt, occurred in the 1950s, through the debates that were in its genesis. Thus, in addition to recovering the decision-making process around the work, we rescued as perceptions and representations that circulated about Rio Grande do Sul and its future in that period. Since the 1940s, the large increase in motorized traffic by regional roads led to a congestion of the boat service that crossed the Guaíba, between a city of the same name and a capital Porto Alegre, making it obsolete. In search of a solution, discussions began within the technical field, where divergences regarding the best alternative to the so-called "dry crossing of the Guaíba" arose among the engineers, and also in the political field, where the work was viewed by most agents as fundamental for the progress of Rio Grande do Sul and for a minority as an unnecessary expense. However, since the emergence of the Departamento de Estradas de Rodagem (Daer) in 1938, a policy of replacing bridges of riverboat services across the state had already been set in motion, preamble to one of the largest road engineering works of that period in Brazil, Travessia Régis Bittencourt. To accomplish our goal, we bring in the thesis vast documentation, divided into two types of sources. In the first type, we work with documents produced by Daer, where data and technical discussions help us to better understand not only the achievement of the work, but the relationship between bridge building and progress. As a second source, we use the debates in the Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul (Alergs), which allow us to better understand the participation of the political field in the process.en_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.rightsopenAccessen_US
dc.subjectPONTES - HISTÓRIApt_BR
dc.subjectTRANSPORTE HIDROVIÁRIOpt_BR
dc.subjectTRANSPORTE - PORTO ALEGRE - HISTÓRIApt_BR
dc.subjectRIO GRANDE DO SUL - HISTÓRIApt_BR
dc.subjectHISTÓRIApt_BR
dc.titleDa era das barcas à era das pontes: os debates em torno da construção da Ponte do Guaíba / Travessia Régis Bittencourt (1955-1958)pt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Humanidadespt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Históriapt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2017pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000483831-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,28 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.