Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/10795
Tipo: doctoralThesis
Título: Polinizadores de canola: perspectivas para o manejo sustentável de insetos, produtividade de grãos e mudanças climáticas
Autor(es): Oliveira, Rosana Halinski de
Orientador: Blochtein, Betina
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Data de Publicação: 2017
Palavras-chave: CANOLA - CULTIVO
INSETOS
POLINIZAÇÃO
BIODIVERSIDADE
BIOLOGIA
Resumo: A perda atual da biodiversidade tem consequências negativas para o meio ambiente e impacta diversos serviços ecossistêmicos de polinização, dos quais a sociedade humana se beneficia direta ou indiretamente. Entre os principais polinizadores destacam-se as abelhas, vespas, coleópteros, moscas e borboletas. Sabe-se que as abelhas polinizam mais de 90% de 107 culturas globais e que outros insetos podem contribuir com 25-50% na polinização. Estudos sobre canola (Brassica napus L. variedade oleífera) apontam que a visita de insetos promove o aumento da produtividade dos grãos de 12 a 47%.Diante disto, o presente trabalho objetivou conhecer a diversidade de abelhas, vespas e coleópteros em agroecossistema de canola e identificar potenciais polinizadores da cultura. Além disso, foi avaliado como a paisagem e os polinizadores influenciam na produtividade de canola, bem como as áreas de adequabilidade de habitat para espécies polinizadoras frente às mudanças climáticas em cenários futuros (2050). Os insetos foram coletados com o uso de pan traps em oito lavouras de B. napus (Hyola 420 e Hyola 61) nos municípios de Esmeralda, Estrela e Guarani das Missões,RS, Brasil. Para desenvolvimento dos mapas de adequabilidade de habitat utilizou-se registros de ocorrências das espécies em bases de dados e dos municípios com lavouras de canola fornecidos por fomentadoras da cultura. Dentre as vespas destacam-se as espécies sociais Brachygastra lecheguana e Protonectarina sylveirae e as espécies solitárias Campsomeris spp., Eucyrtothynnus spp. e Tiphia spp. como potenciais polinizadores. As famílias mais representativas de coleópteros foram Melyridae, Curculionidae, Nitidulidae, Chrysomelidae e Scarabaeidae, sendo que a espécie mais abundante, Astylus variegatus, que é polinífaga, com corpo pubescente e densas cerdas, aos quais os grãos de pólen se aderem e são transportados, portanto, provavelmente é polinizador de canola e de flores do entorno.A produtividade de canola foi positivamente influenciada pela diversidade de abelhas, sociais e solitárias, e a distância do remanescente florestal afetou a composição das guildas de abelhas presentes no interior da lavoura. Foi observado que as áreas seminaturais tiveram correlação positiva com a riqueza de abelhas sociais nativas. Já na categoria de paisagem denominada ‗Mata‘, pode-se observar que há correlação negativa no raio de 1000 metros com a abundância de abelhas subsociais ou solitárias, possivelmente atribuído ao hábito de nidificação destas, que é predominantemente subterrâneo, isto é, não dependem exclusivamente de florestas para construir seus ninhos. Em consonância, na categoria de ‗Agricultura‘, a paisagem agrícola no raio de 1000 metros foi correlacionada positivamente com a abundância da mesma guilda, fato atribuído a nidificação no interior das lavouras. Diante de diferentes graus de heterogeneidade da paisagem nas lavouras de canola pode-se observar que a composição de insetos no agroecossistema da canola responde aos fatores ecológicos e históricos de cada região, relacionando-se com a qualidade do habitat e recursos alimentares para as espécies. As áreas de adequabilidade de habitat para canola mostram um elevado potencial para expansão da cultura no futuro, contudo para que isto aconteça deve-se estabelecer estratégias como a utilização de cultivares que tenham maior tolerância às variáveis climáticas, visto que estas afetam a fenologia das plantas. Em acréscimo, sugere-se empregar esforços para introdução da cultura em lugares que são adequados no cenário futuro.Além disso, ao compararmos a adequabilidade de habitat somente para canola e depois em sobreposição com as espécies de abelhas sem ferrão, podemos observar que as áreas adequadas aumentam expressivamente, reforçando que para expansão da cultura necessita-se medidas de conservação de habitats naturais e seminaturais para fornecer recursos alimentares e de nidificação para os polinizadores.
The current loss of biodiversity has negative consequences for the environment and impacts several pollination ecossystem services, from which human society benefits directly or indirectly. Among the main pollinators bees, wasps, coleopterans, flies and butterflies stand out. Bees pollinate more than 90% of 107 worldwide crops and other insects might contribute with 20-50% of pollination. Studies about canola (Brassica napus L. cultivar ‗oleífera‘) point out that insect visitation promotes an increase of 12 to 47% in grain productivity. Faced with this, the present work aimed to know the bee, wasp and coleopteran diversity in the canola agroecossystem and identify potential pollinators of the crop. Furthermore, it was evaluated how the landscape and the pollinators influence in the productivity of canola, as well as the habitat suitability for the pollinator species in the face of climatic change in future scenarios (2050). Insects were collected with pan traps in eight fields of B. napus (Hyola 420 and Hyola 61) in the towns of Esmeralda, Estrela and Guarani das Missões, RS, Brazil. For the development of the habitat suitability maps it was used the occurrence records of species in databases and of the canola fields in the towns informed by the crop promoters. Among the wasps the social species Brachygastra lecheguana and Protonectarina sylveirae and the solitary species Campsomeris spp. stand out as potential pollinators.The most representative families of coleopterans were Melyridae, Curculionidae, Nitidulidae, Chrysomelidae and Scarabaeidae, and the most abundant species, which is is polliniferous, with a pubescent body and dense bristles, to which the pollen grains adhere and are transported, thus probably it is a pollinator of canola and surrounding flowers. The productivity of canola was positively influenced by the diversity of social and solitary bees, and the distance from the forest fragment affected the composition of bee guilds present inside the canola fields. It was observed that the semi-natural areas presented a positive correlation with the social native bee species richness. Regarding the category of landscape named ‗Forest‘, it was observed that there is a negative correlation in the 1000 meters radius with the subsocial or solitary bee abundance, possibly explained by their nesting habit, which is mainly underground, which means that it is not exclusively dependent of forest to build their nests. Accordingly, in the ‗Agriculture‘ category, the agricultural landscape in the 1000 meters radius was positively correlated to the abundance of the same guild, fact attributed to the nesting inside canola fields.In view of the different degrees of heterogeneity of the landscape in canola crops, it can be observed that the composition of insects in the canola agroecossystem responds to the ecological and historical factors of each region, being related to the quality of the habitat and food resources for the species. The areas of habitat suitability for canola show a high potential for future crop expansion, however, for this to happen, strategies such as the use of cultivars that have greater tolerance to climatic variables should be established, because they affect plant phenology. In addition, it is suggested to use efforts to introduce the crops in places that are suitable in the future scenario. Furthermore, when comparing the habitat suitability only for canola and then in overlapping with the stingless bee species, we can observe that the appropriate areas increase significantly, reinforcing that for the expansion of the crop, conservation measures of natural and semi-natural habitats for providing food and nesting resources for pollinators are needed.
URI: http://hdl.handle.net/10923/10795
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000485019-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,48 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.