Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/11875
Tipo: doctoralThesis
Título: A aviação como vetor de disseminação de enfermidades: "as doenças que vêm voando"
Autor(es): Helms, Henrique
Orientador: Fay, Cláudia Musa
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Data de Publicação: 2018
Palavras-chave: EPIDEMIAS - HISTÓRIA
DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS - HISTÓRIA
TRANSPORTE AÉREO
AVIAÇÃO
HISTÓRIA
Resumo: O transporte aéreo consolidou-se como um dos mercados de maior importância econômica nas últimas décadas. A necessidade de deslocamentos a pontos mais distantes e em maior frequência tem impulsionado a indústria aeronáutica de forma contínua e significativa. No entanto, sabemos que o transporte de seres humanos também acarreta o transporte de doenças e vírus não desejáveis. O presente estudo é uma análise historiográfica da influência do transporte aéreo na disseminação de doenças. Para isso, conduzimos uma revisão histórica sobre a evolução de algumas das maiores epidemias já vividas, concentrando um foco maior na gripe A H1N1 (2009) e de Zika (2015-2016). A partir desta análise, podemos constatar que o crescimento do transporte aeronáutico – evidenciado através de aeronaves maiores, mais localidades sendo acessadas, maior tecnologia operacional, impactam em maior quantidade de pessoas voando e, consequentemente, maior facilidade de disseminação de doenças. Apesar dos esforços por parte das autoridades sanitárias e aeronáuticas e da utilização de tecnologias pertinentes, acredita-se que há a necessidade de mais estudos e pesquisas para o desenvolvimento de estratégias que possam mitigar tais consequências.
The air transport model has been consolidated as one of the most important economic markets in the past decades. The growing need for travelling more and more to farther regions around the globe has boosted the aeronautical industry in a significant way. However, the transportation of humans also entails the transportation of undesirable viruses and diseases. This study proposes the analysis of the influence of air transport in the spread of these viruses. In order to do so, we conduct a historical review on the evolution of some of the most impactful outbreaks ever experienced, focusing on the H1N1(2009) and on the Zika (2015-2016) epidemics. Through this analysis, we can clearly demonstrate that the growth in the air market - illustrated by larger aircraft, more locations being linked, and more operational technology, impact on more people flying and, consequently, more diseases being spread. Despite the efforts on behalf of aviation and health authorities and the use of technology, there is the need for more studies and research to develop strategies that can mitigate these consequences.
URI: http://hdl.handle.net/10923/11875
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000489170-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo8,05 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.