Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/12497
Tipo: masterThesis
Título: A expansão dos campi federais afeta a economia dos municípios?
Autor(es): Bernicker, Luís Eduardo dos Santos
Orientador: França, Marco Tulio Aniceto
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Economnia do Desenvolvimento
Fecha de Publicación: 2018
Palabras clave: ENSINO SUPERIOR
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO - BRASIL
POLÍTICAS PÚBLICAS
EDUCAÇÃO
Resumen: Em muitos países é observado que é usado o investimento em infraestrutura de conhecimento por meio das universidades como polos indutores de crescimento econômico para as regiões (Goldstein e Renault, 2004). Assim, o artigo visa investigar a política de expansão dos campi federais realizada entre os anos de 2000 a 2012 para todos os municípios que foram beneficiados com essa política. Os efeitos da abertura de campi serão medidos sobre o crescimento econômico por meio do logaritmo do PIB real per capita, e sobre a proporção de trabalhadores do setor de serviços, comércio, indústria de transformação e todos os setores em conjunto. O período de estudo abrange duas políticas de expansão oficiais sendo que a primeira foi iniciada em 2003 e foi o Programa Expansão Fase I que durou até 2007. A segunda foi o REUNI (Reestruturação e Expansão das Universidades Federais) que funcionou de 2007 a 2012. Ambos os planos possuíam como objetivo a expansão no número de universidades e campi federais. Entretanto, o REUNI focou em expandir as infraestruturas já existentes das universidades. No ano de 2000, o Brasil possuía 39 universidades e 73 campi federais e, em 2012, o número passou para 59 universidades e 219 campi, mais que dobrando a quantidade de campi no país.Cabe destacar que, a maioria dos municípios que receberam novos campi federais estão localizados no interior do país ao receber aproximadamente 84% dos novos campi criados nesse período. O método utilizado foi o de diferença-diferenças com o propensity score matching que permite identificar o efeito da política pública controlando por características observáveis e não observáveis. Os resultados mostram que, não houve impactos positivos e significantes sobre a média do logaritmo do PIB real per capita e na proporção de trabalhadores da indústria de transformação daqueles municípios que receberam um novo campus federal, entretanto, nos setores de serviços, comércio e quando analisado todos os setores conjuntamente é observado um efeito positivo na criação de novos empregos.
In many countries it is observed that investment in knowledge infrastructure through universities is used as an inducer of economic growth for the regions (Goldstein and Renault, 2004). Thus, the article aims to investigate the expansion policy of the federal campuses held between the years 2000 to 2012 for all municipalities that have benefited from this policy. The effects of the opening of campuses will be measured on economic growth through the logarithm of real GDP per capita, and on the proportion of workers in the service sector, commerce, manufacturing industry and all sectors together. The study period covers two official expansion policies, the first one started in 2003 and was the Phase I Expansion Program that lasted until 2007. The second was the REUNI (Restructuring and Expansion of Federal Universities) that ran from 2007 to 2012. Both plans had as objective the expansion in the number of universities and federal campuses. In the meantime, REUNI focused on expanding existing universities' infrastructures. In 2000, Brazil had 39 universities and 73 federal campuses, and in 2012, the number moved to 59 universities and 219 campuses, more than doubling the number of campuses in the country. It should be noted that most of the municipalities that received new federal campuses are located in the interior of the country, receiving approximately 84% of the new campuses created during this period.The method used was that of difference-differences with propensity score matching that allows to identify the effect of public policy controlling for observable and unobservable characteristics. The results show that there were no positive and significant impacts on the average log of real GDP per capita and the proportion of workers in the manufacturing industry of those municipalities that received a new federal campus, however, in the services, commerce and when analyzed all sectors together is observed a positive effect on the creation of new jobs.
URI: http://hdl.handle.net/10923/12497
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000489501-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,8 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.