Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/1268
Tipo: masterThesis
Título: Influência dos testes de triagem para detecção de sangue nos exames imunológicos e de genética forense
Autor(es): Almeida, Juliana Piva de
Orientador: Bonorino, Cristina Beatriz C.
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Fecha de Publicación: 2009
Palabras clave: BIOLOGIA MOLECULAR
SANGUE
DNA
Resumen: Bloodstains are one of the major physical evidence to elucidate a crime. Diluted blood invisible to the naked eye can be detected using special reagents called presumptive tests. The effects of presumptive tests with luminol, Luminol 16®, Bluestar® Forensic and benzidine on the inhibition of human antiglobulin test, human hemoglobin immunochromatographic test and genotyping were evaluated in this study. All bloodstains were prepared by apllication of 2 μL drop of venous blood to squares of white cloth (100% cotton) and allowed to dry for 48 hours. Samples were then submitted to presumptive tests and dried for 48 hours before the inhibition of human antiglobulin and human hemoglobin immunochromatographic tests were evaluated. DNA was extractec by the organic method and quantified by Quantifiler® Human DNA Quantification (Applied Biosystems) at 48 hours, 7 days, 30 days or 120 days after reagents application. Samples treated with both luminol solutions or Bluestar® Forensic gave positive results at immunologic tests, indicating noninterference with human blood confirmatiry tests. Twenty samples treated with benzidine were negative for the inhibition of human antiglobulin test. Of the 20 bloodstains submitted to immunochromatographic test, 18 resulted negative, evidencing a deletery effect of benzidine over human blood confimatory tests. Real time PCR showed that 48 hours after benzidine solution application, DNA of samples was degraded. After 120 days of treatment, all treated samples had degraded DNA compared to the untreated material, to different extents.
Manchas de sangue são vestígios de grande importância para a elucidação de um crime. Sangue diluído, invisível a olho nu, ou em superfícies escuras, pode ser detectado utilizando reagentes especiais, através dos chamados "testes presuntivos". Os efeitos dos testes preliminares para sangue utilizando luminol, Luminol 16®, Bluestar® Forensic e benzidina sobre os métodos de inibição da antiglobulina humana, imunocromatográfico para hemoglobina humana e sobre o exame de DNA foram avaliados nesse trabalho. As manchas de sangue foram produzidas através da aplicação de 2 μL de sangue venoso em fragmentos de tecido branco (100% algodão). As amostras foram submetidas aos exames presuntivos e deixadas para secar por 48 horas antes da realização dos testes de inibição da antiglobulina humana e imunocromatográfico para hemoglobina humana. O DNA foi extraído pelo método orgânico e quantificado com Quantifiler® Human DNA Quantification (Applied Biosystems) em 48 horas, 7 dias, 30 dias ou 120 dias após a aplicação dos reagentes. As amostras tratadas com ambas as preparações de luminol ou com Bluestar® Forensic obtiveram resultado positivo nos exames imunológicos, mostrando que não influenciam nos testes confirmatórios para sangue humano. As 20 amostras tratadas com benzidina tiveram resultado negativo no teste de inibição da antiglobulina humana. Das 20 amostras submetidas ao teste imunocromatográfico, 18 obtiveram resultado negativo, evidenciando o efeito deletério da benzidina sobre os testes confirmatórios para sangue humano. Através de PCR em tempo real foi possível observar que, 48 horas após contato com a solução de benzidina, as amostras tiveram o DNA degradado. Todos os reagentes testados causaram degradação do DNA, em diferentes extensões, após 120 dias de sua aplicação.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1268
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000418143-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo279,12 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.