Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/12772
Type: masterThesis
Title: Cidades de papel: as representações sobre as favelas na imprensa carioca durante o Segundo Governo Vargas (1951-1954)
Author(s): Krilow, Letícia Sabina Wermeier
Advisor: Martins, Luis Carlos dos Passos
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em História
Issue Date: 2018
Keywords: FAVELAS - RIO DE JANEIRO
IMPRENSA - RIO DE JANEIRO - HISTÓRIA
BRASIL - HISTÓRIA - GOVERNO GETÚLIO VARGAS
Abstract: Esta dissertação objetiva analisar a forma como a grande imprensa carioca (Correio da Manhã, Jornal do Brasil e Última Hora) representou as áreas habitacionais chamadas favelas durante o Segundo Governo Vargas (1951-1954). A relevância do trabalho se encontra ao considerarmos que, no pós 1945, o Brasil passou por um acelerado processo de industrialização e urbanização. Entretanto, tais processos não ocorreram espontaneamente, mas foram conduzidos por forte intervencionismo estatal, o que trouxe intensas transformações políticas, sociais e econômicas, além de muitas consequências, nem todas positivas, o que gerou sérios questionamentos. O Segundo Governo Vargas foi um período chave, pois é quando o projeto industrialista passa a ser efetivamente adotado pelo governo brasileiro e o fenômeno da urbanização se acentua. Quando consideramos que um dos fenômenos mais impactantes desse período foi o grande aumento das áreas habitacionais chamadas de favelas, se torna relevante analisar a forma como este espaço urbano foi representado nos jornais.Primeiro, porque foi nesse período em que essas áreas sofreram o seu maior crescimento proporcional até então e, ademais, tornaram-se foco de interesse e discussão pelo poder público, intelectuais, acadêmicos, partidos políticos e os grandes jornais. Segundo, pois o tema é controverso: discute-se desde sua origem, seu incremento e até como conceituar esse espaço. Estando assim inserido no que Bourdieu chama de luta simbólica e Chartier de lutas de representação. Terceiro, porque a imprensa, é o lugar por excelência onde essas tomadas de posição são criadas/difundidas. Assim, através das representações feitas pelos jornais, podemos estudar os posicionamentos destes periódicos sobre: as mudanças sócio-políticas-econômicas vinculadas ao período; o processo de industrialização-urbanização em andamento; as políticas públicas a serem adotadas. Levando-se em conta o grande poder de legitimação/deslegitimação de ideias que os meios de comunicação possuem, notamos como a forma pela qual a favela é representada pode interferir ou legitimar tomadas de decisões políticas, o que possibilita vislumbrar que sociedade está se querendo formar. Para tal proposta, a metodologia utilizada é a Análise de Conteúdo.
The aim of this dissertation is to analyse how the major carioca press (Correio da Manhã, Jornal do Brasil and Última Hora) portrayed the housing areas called favelas (slums) during Getulio Vargas’ second government (1951-1954). This work considers that, after 1945, Brazil went through an accelerated process of industrialization and urbanization. However, these processes did not occur spontaneously, but rather were conducted by a strong governamental interventionism. This interventionism brought intense changes into politic, social and economic fields, besides its consequences, not always good ones, which brought up serious questionings. Getúlio Vargas’ second government was an important period because it was when the industrialist project was effectively adopted by the brazilian government and the urbanization phenomena grew stronger. When we consider that one of the most important phenomena of this time was the large increasement of the housing areas called favelas, it becomes relevant to analyse how this space formation was portrayed in the press.First, it was in this period that these areas had their larger growth up to that moment, and, moreover, they became the focus of important discussions in different fields of brazilian society (academy, political parties, the press, among others). Second, because the theme itself is controversial: it discusses from its origen, its development, and even how to conceptualize the space. Then, this theme is inserted in what Bourdieu calls symbolic struggle and Chartier calls struggle over representation. Third, because the press is the place where the positions (political ones, for example) are created and spread. Therefore, through the press representations, we are able to study the positioning of these newspapers about: the political, social, and economical changes in this period; the process of industrialization and urbanization in progress; and the public policies to be adopted. Considering that the press has the power of legitimize (or not) ideas, it is possible to notice that the way the favelas are represented can interfere or legitimize political decisions making. This allows to glimpse that the society is trying to constitute itself. For this purpose, the chosen methodology is Content Analysis.
URI: http://hdl.handle.net/10923/12772
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000489753-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo11,01 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.