Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/1293
Tipo: masterThesis
Título: Efeito de hormônios esteroidais sobre a hidrólise de nucleotídeos extracelulares em trofozoítos intactos de Trichomonas vaginalis
Autor(es): Rückert, Caroline
Orientador: Bonan, Carla Denise
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: BIOLOGIA CELULAR
BIOLOGIA MOLECULAR
NUCLEOTÍDEOS
HORMÔNIOS
PROTOZOÁRIOS
TRICOMONAS
Resumo: Trichomonas vaginalis is a flagellate protozoan that causes trichomonosis, the most common, non-viral sexually transmitted disease (STD). Steroids may influence the pathogenesis of Trichomonas vaginalis. These hormones can influence the immune system and thus the susceptibility for diseases caused by protozoan parasites. Studies have described that the modulation of nucleotide levels seems to be essential for the survival of the parasite. Trichomonas vaginalis colonization may be influenced by the vaginal concentrations of estrogens. The role of estrogens in the pathogenesis of T. vaginalis has been controversial, and seemingly contradictory reports are found in the literature. Considering that T. vaginalis have not the ability to perform purine and pirimidine synthesis de novo, it becomes important to evaluate the enzyme activities involved in adenosine production in the presence of steroid hormones. We investigated the effect of dehydroepiandrosterone sulfate (DHEAS) and 17b-estradiol on NTPDase and ecto-5´- nucleotidase activities in fresh clinical (VP60) and long-term-grown isolates of T. vaginalis (30236 ATCC), followed by the NTPDase genes transcriptional analysis. The results presented demonstrate the influence of 17b-estradiol and DHEAS on nucleotidase activities and expression patterns in intact trophozoites of T. vaginalis. DHEAS significantly inhibited NTPDase activity. The NTPDase activity on 30236 isolate was inhibited in vitro and in the treatment with DHEAS for 12 hours. NTPDase activity was inhibited in the treatment with the hormone for 2 and 12 hours in VP60 isolate. The presence of the steroid hormone DHEAS during 12 hours also inhibited the transcript levels of NTPDaseA in VP60 isolate. In contrast, 17b-estradiol activated the NTPDase activity in vitro and in the treatment of the hormone during 12 hours in the VP60 isolate. The NTPDase activity on 30236 isolate was also increased by the 17b-estradiol when treated by 12 hours. However,, the treatment with 17b-estradiol by 2 hours inhibited the NTPDase activity on 30236 isolate. Considering the ecto-5´-nucleotidase activity, the results demonstrated that the treatment with DHEAS by 2 h significantly inhibited the AMP hydrolysis in VP60 and 30236 isolates. 17b-estradiol by 2 h inhibited the AMP hydrolysis in the 30236 isolate whereas did not alter the AMP hydrolysis in the VP60 isolate. The treatment with DHEAS by 12 h inhibited AMP hydrolysis. Considering that the vaginal microenvironment is a mixture of hormones with constantly changing concentrations and the effect of steroid hormones on T. vaginalis is complex and is influenced by the presence of hormones receptors on T. vaginalis, our results suggest that the modulation of extracellular ATP, ADP, and AMP levels during exposure to steroid hormones may be related with their influence in T. vaginalis colonization.
O Trichomonas vaginalis é um protozoário flagelado causador da tricomonose, a doença sexualmente transmissível (DST), não-viral mais comum. Esteróides podem influenciar a patogênese do Trichomonas vaginalis. Estes hormônios podem influenciar o sistema imune e também a suscetibilidade para doenças causadas por parasitas. Estudos têm descrito que a modulação dos níveis de nucleotídeos pode ser essencial para a sobrevivência do parasito. A colonização por T. Vaginalis pode ser influenciada pela concentração de estrogênios na vagina. O papel dos estrogênios na patogênese do T. vaginalis é controverso, e estudos contraditórios são encontrados na literatura. Considerando que o T. vaginalis não realiza síntese de novo de purinas e pirimidinas, é importante avaliar as atividades enzimáticas envolvidas na produção de adenosina na presença de hormônios esteroidais. Nós investigamos o efeito do sulfato de deidroepiandrostenediona (S-DHEA) e do 17b-estradiol nas atividades da NTPDase e da ecto-5´-nucleotidase em um isolado clínico fresco (VP60) e em um isolado cultivado por longos períodos em laboratório (30236 ATCC), seguido pela análise transcricional dos genes. Os resultados demonstrram a influência do 17b-estradiol e do S-DHEA nas atividades da NTPDase e da ecto-5´-nucleotidase e padrões de expressão das NTPDases em trofozoítos intactos de T. vaginalis.A atividade da NTPDase no isolado 30236 foi inibida no ensaio in vitro e no tratamento na presença do hormônio S-DHEA por 12 h. No isolado VP60, a atividade da NTPDase foi inibida no tratamento com este hormônio por 2 e 12 h. A presença do hormônio esteróide S-DHEA por 12 h inibiu a expressão dos níveis de mRNA da NTPDaseA no isolado VP60. Em contraste, o 17b- estradiol ativou a atividade da NTPDase no isolado VP60 no ensaio in vitro e no tratamento por 12 h. A atividade da NTPDase no isolado 30236 foi ativada na presença do 17b- estradiol quando tratado por 12 h. Por outro lado, o tratamento com o hormônio 17b- estradiol por 2 h inibiu a atividade da NTPDase no isolado 30236. O tratamento na presença do S-DHEA por 2 h inibiu a hidrólise do AMP no isolado VP60 e no isolado 30236. O 17b-estradiol, no tratamento de 2 h, diminuiu a hidrólise do AMP no isolado 30236, mas não alterou a hidrólise do AMP no isolado VP60. O tratamento por 12 h na presença do hormônio S-DHEA inibiu a hidrólise do AMP. Considerando que a vagina é um ambiente constantemente afetado pelas mudanças hormonais e que os efeitos dos hormônios esteroidais são influenciados por receptores presentes no T. vaginalis, nossos resultados sugerem que a modulação dos níveis extracelulares de ATP, ADP e AMP durante a exposição aos hormônios esteroidais pode estar relacionada com a colonização do T. vaginalis.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1293
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000411831-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo595,83 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.