Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/1436
Type: masterThesis
Title: Papel do sistema adrenérgico na formação da memória de reconhecimento em ratos
Author(s): Dornelles, Arethuza
Advisor: Schröder, Nadja
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Issue Date: 2007
Keywords: HORMÔNIOS
MEMÓRIA
RATOS - EXPERIÊNCIAS
EPINEFRINA
Abstract: Extensive evidence indicates that epinephrine (EPI) modulates memory consolidation for emotionally arousing tasks in animals and human subjects. However, previous studies have not examined the effects of EPI on consolidation of recognition memory. Here we report that systemic administration of EPI enhances consolidation of memory for a novel object recognition (NOR) task under different training conditions. Control male rats given a systemic injection of saline (0. 9% NaCl) immediately after NOR training showed significant memory retention when tested at 1. 5 or 24, but not 96 h after training. In contrast, rats given a posttraining injection of EPI showed significant retention of NOR at all delays. In a second experiment using a different training condition, with a higher degree of difficulty, rats treated with EPI, but not SAL-treated animals, showed significant NOR retention at both 1. 5 and 24-h delays. We next showed that the EPI-induced enhancement of retention tested at 96 h after training was prevented by pretraining systemic administration of the b-adrenoceptor antagonist propranolol. The findings suggest that, as previously observed in experiments using aversively-motivated tasks, epinephrine modulates consolidation of recognition memory and that the effects require activation of β- adrenoceptors.
Evidências indicam que a adrenalina modula a consolidação da memória em testes de caráter aversivo/emocional tanto em animais quanto em humanos. Entretanto, pouco se sabe a respeito dos efeitos da adrenalina sobre a consolidação da memória de reconhecimento. Neste trabalho, constatamos que a administração sistêmica de adrenalina melhora a consolidação da memória na tarefa de reconhecimento do objeto novo sob diferentes condições de treino. Ratos machos controles que receberam injeção sistêmica de salina (NaCl 0,9%) imediatamente após treino mostraram retenção significativa de memória quando testados 1,5 ou 24 horas, mas não 96 horas após o treino. Em contraste, ratos tratados com injeção pós-treino de adrenalina mostraram retenção significativa de memória de reconhecimento do objeto novo em todos os intervalos de tempo testados. Em um segundo experimento utilizando uma condição de treino com maior grau de dificuldade, os ratos tratados com adrenalina, mas não os animais tratados com salina, mostraram retenção significativa na memória de reconhecimento do objeto novo quando testados 1,5 e 24 horas depois do treino. Depois, mostramos que a melhora de retenção na memória testada 96 horas depois do treino induzida por adrenalina foi prevenida pela administração sistêmica pré-treino do antagonista de β-adrenoreceptores, propranolol. Estes resultados sugerem que, como observado anteriormente em experimentos usando tarefas com caráter aversivo/emocional, a adrenalina modula a consolidação da memória de reconhecimento e que seus efeitos necessitam da ativação de receptores β-adrenérgicos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1436
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000388583-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo316,69 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.