Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/15322
Tipo: doctoralThesis
Título: A canção latino-americana contemporânea de Jorge Drexler e Vitor Ramil: performances articuladas no circuito da comunicação
Autor(es): Ribas, João Vicente
Orientador: Finger, Cristiane
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2019
Palavras-chave: MÚSICA LATINO-AMERICANA - HISTÓRIA E CRÍTICA
ESTUDOS CULTURAIS
COMUNICAÇÃO SOCIAL
Resumo: Determinados cancionistas na América Latina, na atualidade, evidenciam uma configuração cultural (GRIMSON, 2011) marcada por performances que privilegiam a matriz da canção e por processos ambivalentes de hibridismo. São representativos desse tipo de produção contemporânea, tributária da experiência histórica da música popular no continente, o uruguaio Jorge Drexler e o brasileiro Vitor Ramil. Para avaliar suas produções atuais nestes termos, investigamos suas performances em shows realizados em 2018 e nos álbuns mais recentes, lançados em 2017. O objetivo é identificar os elementos que configuram uma canção que participa das transformações da cultura na contemporaneidade. Nossa análise está baseada no circuito da comunicação (DU GAY et al., 2013), que adaptamos ao estudo da música, propondo uma abordagem composta pelas instâncias de produção, escuta, materialidade, regulação e hibridismos. Cada componente do circuito, no procedimento da pesquisa, conta com categorias específicas de análise. No eixo principal, o da produção, avaliamos as sonoridades (TROTTA, 2011) e os tipos variados de performance (FRITH, 1998; ZUMTHOR, 2014), que também se articulam com o âmbito da escuta, no qual se configuram ambiências e produções de presença (GUMBRECHT, 2014, 2015).Já essa presença se relaciona diretamente com a instância da materialidade, quando avaliamos principalmente as implicações da voz (BARTHES, 1977; ELLIOTT, 2017; VALENTE, 2012) no circuito. No campo da regulação, os fluxos entre o local e o global são avaliados nas canções a partir da noção de gêneros musicais (JANOTTI JR, 2006, 2008, 2014). Suas mesclas e tensões são articuladas com os hibridismos (CANCLINI, 2000; HERNANDEZ, 2010; VARGAS, 2007), a partir da ideia de ambivalência. Entendemos que há dois processos que se interseccionam e se complementam, os quais denominamos hibridismo aderente e hibridismo generativo. Com a articulação completa do circuito da comunicação em torno da produção de Drexler e Ramil, temos condição de identificar a configuração de uma canção latino-americana que é contemporânea, autoral, intimista, matricial e participa dos fluxos globais e locais como expressão de temperamento e diversidade (ORTIZ, 2015).
URI: http://hdl.handle.net/10923/15322
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000494868-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,28 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.