Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/15694
Registro completo de metadatos
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSantos, Andréia Mendes dos
dc.contributor.advisorStobäus, Claus Dieter
dc.contributor.authorAlmeida, Lucia Helena Diniz de
dc.date.accessioned2019-10-18T12:01:38Z-
dc.date.available2019-10-18T12:01:38Z-
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/15694-
dc.description.abstractO cenário do século XXI traz para o ensino novos desafios, de diversas ordens, exigindo uma busca pela melhor formação de seus profissionais. Evidenciam-se expectativas por um desenvolvimento a partir de processos ricos em experiências significativas, críticas e participativas. Habilidades socioemocionais aparecem como fundamentais ao professor e o fazem buscar na neurociências subsídios para sua prática profissional, nas diferentes dimensões: cognitivas, afetivas ou sociais. Cada vez mais, discute-se que as emoções precisam ser consideradas nos processos educacionais: o docente precisa estar atento não só às emoções dos alunos, mas também às próprias emoções, pois o comportamento do educador assume uma importância nem sempre pensada, mas que impacta no aprendizado do aluno. Assim, esta Dissertação objetivou entender os sentimentos e emoções dos docentes em sala de aula, descobrir suas dificuldades e evidenciar que a formação dos licenciandos ainda precisa ser repensada no que diz respeito ao professor e ao autoconhecimento emocional. A pesquisa foi qualitativa e contou com um questionário de respostas abertas, online, que permitiu uma maior privacidade e oportunidade de expressão de sentimentos e emoções. Participaram da pesquisa sete discentes, de licenciaturas diferentes, de uma Universidade de Porto Alegre - RS. A revisão de literatura foi desenvolvida a partir de autores como Vygotski, Freire, Guerra, Relvas, Damásio, Herculano-Houzel, Nóvoa, Morin, Goleman e Tardif, que apontam ideias para uma nova inspiração na (trans)formação dos professores.A análise das situações educativas são evidenciadas e interagem produzindo elementos imprescindíveis à aprendizagem, de maneira significativa. Para analisar, foram criadas categorias que correspondem aos objetivos propostos: 1-o professor consigo mesmo: dificuldades e desafios, 2-o professor com o aluno: descobertas e aprendizagens, 3-o professor frente à sala de aula: saberes e afetos. Depois, se fez necessário criar mais uma categoria, à posteriori: 4-o professor com habilidades emocionais: críticas e reflexivas. Ao final, destaca-se educar para a resiliência, para a empatia e para o afeto via desenvolvimento das habilidades socioemocionais, como essenciais para potencializar o autoconhecimento do professor, resultando em possibilidade significativa na aprendizagem. As habilidades socioemocionais podem e precisam ser desenvolvidas em sala de aula pela interação, pela partilha e pela reflexão. O foco da pesquisa é o autoconhecimento emocional do professor e, nesta perspectiva, há ainda muito para investigar e produzir, com intuito de enfrentar melhor as demandas em salas de aula. É neste foco que se precisa trazer ideias inovadoras, para somar no conhecimento e multiplicar as oportunidades de (re)significar o aprendizado com efetiva qualidade.pt_BR
dc.description.abstractThe scenario of the XXI century brings to the teaching new challenges, of several orders, demanding a search for the best formation of its professionals. Expectations are expressed for a development from processes rich in meaningful, critical and participatory experiences. Social-emotional skills appear as fundamental to the teachers and make them seek in the neurosciences subsidies for their professional practice, in the different dimensions: cognitive, affective or social. It is increasingly argued that emotions need to be considered in educational processes: the teachers need to be attentive not only to the emotions of the students, but also to their own emotions, because the behavior of the educator assumes an importance not always thought but which affects the student’s learning. Thus, this Dissertation aimed to understand the feelings and emotions of the teachers in the classroom, to discover their difficulties and to show that the training of the graduates still needs to be rethought with respect to the teacher and the emotional self-knowledge. The research was qualitative and had a questionnaire with open answers, made online, which allowed a greater privacy and opportunity of expression of feelings and emotions. Seven students, from different undergraduate degrees, at a University of Porto Alegre - RS participated in the study. The literature review was developed from authors such as Vygotski, Freire, Guerra, Relvas, Damásio, Herculano-Houzel, Nóvoa, Morin, Goleman and Tardif, who point to ideas for a new inspiration in the (trans) formation of teachers.The analyses of the educational situations are evidenced and interact producing important elements to the learning, in a significant way. To analyze them, categories were created to correspond to the objectives proposed: 1-the teacher with himself: difficulties and challenges, 2-the teacher with the student: discoveries and learning, 3-the teacher in front of the classroom: knowledge and affection. Then, it was necessary to create another category, a posteriori: 4-the teacher with emotional skills: critical and reflexive. At the end, it is important to educate for resilience, empathy and affection through the development of social-emotional skills, as essential for enhancing the self-knowledge of the teacher, resulting in a significant possibility in learning. Social-emotional skills can and do need to be developed in the classroom through interaction, sharing and reflection. The focus of the research is the teacher's emotional self-knowledge and, in this perspective, there is still much to investigate and produce, in order to better meet the demands in classrooms. It is in this focus that we must bring innovative ideas, to add in knowledge and multiply the opportunities to (re) signify learning with effective quality.en_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.rightsopenAccessen_US
dc.subjectPROFESSORES - ASPECTOS PSICOLÓGICOSpt_BR
dc.subjectSENTIMENTOSpt_BR
dc.subjectEMOÇÕESpt_BR
dc.subjectEDUCAÇÃOpt_BR
dc.titleAutoconhecimento emocional do professor: a preocupação com a pessoa, antes do profissionalpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Humanidadespt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000495725-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,5 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.