Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/15696
Tipo: masterThesis
Título: A prática socrática na educação infantil: diálogo, obediência e medo
Autor(es): Köhnlein, Geverton Felipe
Orientador: Pereira, Marcos Villela
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Fecha de Publicación: 2019
Palabras clave: DIÁLOGO (FILOSOFIA)
LINGUAGEM - CRIANÇAS
SÓCRATES - TEORIAS
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO
Resumen: De que formas o diálogo pode contribuir para a organização de um grupo de Educação Infantil? É à busca pela resposta desta pergunta que este trabalho se direciona. Problematizando qual o sentido do conceito de diálogo que neste trabalho se consolida, foi feita uma costura entre a educação infantil e a filosofia, especificamente alguns diálogos de Platão, pelo qual dá voz aos seus pensamentos, através do personagem Sócrates. Dentro do contexto filosófico socrático, o diálogo se torna a ferramenta central para a prática e construção desta dissertação. Com Sócrates, o conceito de diálogo é problematizado e seu entendimento é colocado em xeque, a fim de possibilitar o encontro com o mesmo junto a uma turma de educação infantil, do município de Porto Alegre – RS. Neste sentido, o conceito de diálogo é materializado como sendo uma forma de comunicação entre Sócrates e seus interpelados, ou seja, uma estratégia colocada em prática na Grécia Antiga, promovendo o conhecimento que está contido no próprio sujeito, cabendo ao interpelador, no caso Sócrates, fazer o movimento de mostrar-lhe o caminho para que este fim se torne possível. No entanto, para potencializar o entendimento do conceito de diálogo, foi necessário ampliar o sentido de linguagem, uma vez que com Sócrates, a linguagem se constituía somente de maneira verbal. E, no cotidiano da educação infantil, tudo se torna linguagem. Ao ampliar o conceito de linguagem e chegar a uma consolidação do conceito de diálogo, o encaminhamento deste trabalho foi o de colocar em prática a análise da pergunta inicial.Em que a partir de observações em uma turma de jardim de praça da educação infantil, percebeu-se duas modalidades de diálogo colocadas em prática pela professora junto ao grupo de crianças, sendo elas: diálogo individualizado e diálogo coletivo. Diante desta especificação, percebeu-se que, nos diálogos platônicos, as mesmas modalidades eram colocadas em prática por Sócrates com seus interpelados. A partir disso, foi feito um hibridismo entre as anotações das observações feitas dentro do grupo de educação infantil e de dois diálogos platônicos (Alcebíades e Apologia de Sócrates). Por fim, foi constatado de que formas estes exercícios dialógicos contribuíram para a organização do grupo e de que formas a professora articulava, com estes diálogos, o planejamento pedagógico junto às crianças.
In what ways can dialogue contribute to the organization of an Early Childhood Education group? This work is directed to seek the answer to that question. Problematizing what is the meaning of the concept of dialogue that is consolidated in this work, a connection between early childhood education and philosophy was established, specifically in some of Plato‘s dialogues, in which he gives voice to his thoughts, through the character of Socrates. Inside the Socratic philosophical context, the dialogue becomes the central tool to the practice and construction of this dissertation. With Socrates, the concept of dialogue is problematized and its understanding is put in check, in order to enable its encounter with an early childhood education group from the city of Porto Alegre – RS. In this sense, the concept of dialogue is materialized as a way of communication between Socrates and the ones called upon by him, that is to say, a strategy put into practice in Ancient Greece, promoting the knowledge contained in the subject, and expecting from the one called upon, in this case Socrates, to make the move to show them the way to make their objective possible. However, in order to enhance the understanding of the concept of dialogue, it was necessary to expand the meaning of language, since in Socrates, the language was constituted only in its verbal form. And, in the everyday life of early childhood education, everything becomes language. After expanding the concept of language and reaching a consolidation of the concept of dialogue, this work focused on putting into practice the analysis of the initial question.From the observation of classes in an early childhood education kindergarten group, two modalities of dialogue put in practice by the teacher with the group of children were noticed: individualized dialogue and collective dialogue. In face of this specification, it was possible to notice that, in the platonic dialogues, the same modalities were put into practice by Socrates with the ones called upon by him. Because of this, a hybrid relation between the notes made during the observation of classes in the early childhood education group and two platonic dialogues (Alcibiades and Apology of Socrates) was established. Finally, it was determined how these dialogical exercises contributed to the organization of the group and in what ways the teacher articulated, with these dialogues, the pedagogic plan together with the children.
URI: http://hdl.handle.net/10923/15696
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000495650-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo4,18 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.