Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/1943
Type: masterThesis
Title: Partido dos trabalhadores: a influência da práxis na identidade interna
Author(s): Todt, Marcos Leite de Matos
Advisor: Madeira, Rafael Machado
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Issue Date: 2013
Keywords: CIÊNCIAS SOCIAIS
POLÍTICA
PARTIDO DOS TRABALHADORES
MATERIALISMO DIALÉTICO
PRAXIS
Abstract: O presente trabalho busca verificar se há relação entre práxis e identificação com posições mais à esquerda dentro do Partido dos Trabalhadores (PT). Tendo como referência para análise o materialismo dialético, em especial os estudos de Gramsci sobre a construção de concepções de mundo e hegemonia, nossa hipótese é de que a relação existe, e que os indivíduos que têm maior riqueza em atividades coletivas possuem tendência maior a assumir um discurso e pensamento de esquerda, que, para se legitimar, necessita primeiro desconstruir o código imediato de explicação e interpretação da realidade. Em contraposição, quem tem poucas experiências coletivas tende não apenas a sofrer maior influência do discurso do senso comum, mas também a levá-lo para dentro do partido. Isso ajudaria a entender o deslocamento do PT da esquerda em direção ao centro no espectro político brasileiro, relacionando as modificações na vida interna do partido e a expressiva diminuição dos espaços de militância com as políticas mais moderadas do PT e dos governos petistas. Aplicamos cento e nove questionários e realizamos entrevista semiestruturada com 21 filiados ao PT em Porto Alegre. Verificamos que os filiados que possuem maior nível de práxis (que classificamos em militantes e filiados com práxis) expressaram os posicionamentos que, em nossa sistematização prévia, consideramos como de esquerda. Enquanto isso, os filiados que possuem menor nível de práxis (que denominamos filiados puros) se mostraram distantes dessas posições.
This study aims to verify whether there is a relationship between praxis and identification with the left-wing most positions within the Partido dos Trabalhadores (Workers’ Party, PT). Having as reference for analysis dialectical materialism, especially the studies from Gramsci on the construction of world concepts and hegemony, our hypothesis is that the relationship exists, and that individuals who have greater wealth in collective activities have greater tendency to assume a speech and left-wing thinking, that to legitimize itself first needs to deconstruct the immediate code of explanation and interpretation of reality. In contrast, those with few collective experiences not only tend to suffer greater influence of the discourse of common sense, but also take you into the party. This would help to understand the passage of PT from the left-wing to the center of the brazilian political spectrum, relating changes in the internal life of the party and the significant decrease in militancy spaces with more moderate policies of PT and its governments. We applied one hundred and nine questionnaires and conducted semistructured interviews with 21 members of the PT in Porto Alegre. We found that the affiliates who have a higher level of praxis (in which we classify as militants and affiliated with praxis) expressed placements that in our previous systematic, considered as leftist. Meanwhile, the affiliates who have lower level of praxis (we call pure affiliated) proved far these positions.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1943
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000449066-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,05 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.