Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/2672
Tipo: masterThesis
Título: Sexualidade na adolescência: intervenção, em contexto educativo, para a promoção do autocuidado
Autor(es): Lages, Mariana Nunes
Orientador: Santos, Bettina Steren dos
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: EDUCAÇÃO
ADOLESCENTES - EDUCAÇÃO SEXUAL
SEXUALIDADE - ADOLESCÊNCIA
AUTOCUIDADO
INTERDISCIPLINARIDADE (EDUCAÇÃO)
Resumo: Pesquisas apontam para a urgência de se construir intervenções que promovam a saúde sexual dos jovens, indicando os contextos educativos como meios privilegiados para isso. A sexualidade representa parte fundamental da identidade humana, caracterizada por aspectos biológicos, psicológicos, sociais, culturais e históricos. Além disso, a adolescência é o período da vida em que o sujeito está consolidando aspectos básicos de sua personalidade, o que justifica a pertinência de se abordar a sexualidade nessa etapa do desenvolvimento. O presente estudo teve como objetivo construir uma intervenção com adolescentes, para promover o autocuidado referente à sexualidade, em contexto educativo. Para isso, foi realizada uma oficina pedagógica com integrantes do SASE (Serviço de Atendimento Sócio-Educativo) de uma organização não-governamental, o MDCA (Movimento pelos Direitos da Criança e do Adolescente), localizada em Porto Alegre, RS. A oficina totalizou 20 encontros, realizados durante o período de março a agosto de 2008. O grupo de participantes foi integrado por 14 adolescentes de ambos os sexos e com idades entre 12 e 14 anos. Os objetivos da intervenção foram possibilitar espaço para discussão e reflexão sobre temáticas referentes à sexualidade, e de problematizar as noções de responsabilidade e de autocuidado referentes à saúde sexual. Os resultados apontam para a importância de favorecer espaços para reflexão e discussão, de modo a fortalecer a autonomia do jovem sobre o cuidado consigo mesmo em relação à sexualidade. O profissional que realiza esse tipo de trabalho precisa ter clareza quanto à amplitude do tema, quanto às características da faixa etária em questão, além de ter capacidade de trabalhar interdisciplinarmente.Unir esforços e construir conhecimentos entre as áreas da saúde e da educação se mostra necessário, assim como investir na formação dos profissionais de ambos os setores, para incentivar estratégias que promovam o fortalecimento dos jovens quanto se cuidarem e decidirem sobre a própria vida.
Researches points to urgency to build interventions that promote sexual health in young people, showing educational contexts as privileged ways to this. Sexuality is a fundamental part of human identity, characterized by biological, psychological, social, cultural and historical aspects. Besides, adolescence is the period of life that the person is consolidating basic aspects of his or her personality, which justifies the pertinence of studying sexuality in this phase of development. This study had as its goal to construct an intervention with teenagers, to promote the selfcare referred to sexuality, in an educational context. To do this, it was made a pedagogical office with members of SASE (Service of social-educative support) in a non-government organization, MCDA (Movement to Children and Teenagers Rights), in Porto Alegre-RS. The office totalized 20 meetings, from March to August 2008. The group was made by fourteen teenagers from both sex between 12 and 14 yearsold. The goals of intervention were: to create spaces to discussion and reflection about sexuality themes and studying notions of responsibility and self-care referred to sexual health. The results point to the importance of favoring spaces to reflection and discussion, to make strong the autonomy of young person about self-care related to sexuality. The professional that works with sexual health of teenagers in educational contexts must have it clear about amplitude of the theme, as characteristics of age in question, and have the capacity to work interdisciplinary.To join actions and to acquire knowledge between health and education area are necessary, as to invest in formation of professionals of both sectors, to incentive strategy that promotes a conscience of young people to take care and decide about their own lives.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2672
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000410242-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo548,89 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.