Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/2777
Type: masterThesis
Title: A interpelação dos discursos ético e econômico na educação
Author(s): Leite, Denalize Goulart
Advisor: Hermann, Nadja Mara Amilibia
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Issue Date: 2010
Keywords: EDUCAÇÃO
ÉTICA
EDUCAÇÃO E SOCIEDADE
Abstract: O presente estudo versa sobre a interpelação dos discursos ético e econômico na educação. Por meio de uma abordagem bibliográfica, o trabalho tem como objeto central trazer à reflexão aspectos sobre qual o discurso que a educação deve assumir para se manter viva nesta encruzilhada; caracterizada por formar o indivíduo que o mercado exige e, ao mesmo tempo, formá-lo mais ético, menos individualista e técnico. Primeiramente, a economia era uma ciência que versava sobre a arte de bem administrar a família, porém, agora, está submetida ao modelo capitalista, que é o principal responsável pelo atual estado de niilismo e de despotencialização ética. Como consequência deste cenário, surge uma sociedade capitalista caracterizada por uma conduta individualista, e crédula de que única forma de desvendar a natureza, o progresso e dominar o verdadeiro conhecimento, sejam os avanços científicos e tecnológicos. É justamente neste contexto que se interpela a educação de forma tendenciosa, ou seja; impõem-se à educação a tarefa de dar respostas que o sistema capitalista necessita. Estas respostas são traduzidas em formação que desenvolve o indivíduo tecnicamente para garantir seu desempenho em atividades de produção e de finanças. Negligenciando assim, a formação prática, a formação que orienta para uma práxis moral, e o acesso à qualidade de vida digna. Sendo assim, o estudo destaca em suas considerações, que o indivíduo e a educação são subordinados ao capitalismo que trata com descaso a educação, o indivíduo e a natureza. Apesar de o sistema capitalista explorar a educação para aperfeiçoar seu desempenho econômico, as condições de vida da sociedade não têm apresentado melhorias satisfatórias. Ainda, observou-se que o crescimento econômico está muito além do comprometimento ético praticado na lógica capitalista.O conceito de bem estar pregado pelo sistema atual, está restritamente ligado à aquisição de bens tangíveis. Para ter acesso ao bem estar e a plenitude propagada pelo sistema, o indivíduo procura a educação; porque ela é o principal insumo do mercado capitalista ao garantir uma colocação no mercado de trabalho. Por outro ângulo, mesmo que a educação seja interpelada pelo discurso econômico e, também, pelo discurso ético, apesar da ineficiência da formação educacional brasileira, ao colocá-la em prática sobrepõem-se às interpelações econômicas em detrimento às questões éticas. Visto que, a educação se vê na obrigação de atender às necessidades das instituições que a sustentam. Consequentemente, a educação tornou-se moeda de troca: mercantilismo. No entanto, a educação rompeu com seu compromisso original de formar seres humanos, seres socializados que compreendem o verdadeiro sentido da vida. Por isso, é necessário conquistar-se um maior espaço para os saberes filosóficos comprometido com o resgate ético, com atitudes pautadas em hábitos e valores moralmente instituídos. A educação precisa se abrir para a possibilidade de resgate ético. Por mais que esta realidade esteja longe da atual formação dos professores, pois estrutura-se no modelo conteudista e a instrumentalização da razão recrudesceu o processo de formação do docente; além da educação priorizar as exigências capitalistas do consumismo a qualquer custo, é fundamental que a classe profissional trabalhe com vistas à recuperação dos aspectos éticos e de visão crítica-construtiva dos cidadãos.
This study regards the interpellation of the ethical and economic discourse in education. By means of a bibliographic approach, the work had as its main object bringing to examination aspects of what kind of discourse education must endorse in order to keep alive throughout the crossroads to shape the individual demanded by the market, yet ethical, less individualistic and technical. At first, economy was a science concerned with the art of the proper management of family, but today it is subjugated to the capitalist system, primarily responsible for the current state of nihilism and ethical disempowerment. As a consequence of this scenario, a capitalist society emerges, characterized by an individualistic behavior, believing that the only way to unveil nature, achieve progress and hold true understanding is the scientific and technological development. It is exactly in this context that education is taken in a biased way, that is, education is burdened with the task of giving the answers to the needs of the capitalist system. Those answers are displayed as training to technically develop the individual to assure their performance in activities of production and finances, thus, neglecting practical training, basis for moral praxis and access to a satisfactory quality of life. Therefore, this study highlights in its considerations that the individual and the education are subjected to capitalism which regards recklessly education, individuals and nature. Although the capitalist system relies on education to improve its economic performance, the life conditions of society have not shown satisfactory advances. Moreover, it has been observed that the economic growth is still too far from the ethical commitment applied in the capitalist logic. Also the concept of being well expended by the current system perspective is strictly associated with the acquisition of tangible assets.In order to have access to the welfare and plenitude advertised by the system, the individual goes in quest of education; since it is the main input of the capitalist system to ensure a position in the job market. On the other hand, even though education is interpellated by the economic and ethical discourse, despite the inefficiency of the Brazilian educational training, when put into practice the economic interpellations outweigh the ethical issues. Since education is made responsible for meeting the demands of the institutions that subsidize it, naturally it became a bargaining chip: mercantilism. Besides, education violated its original commitment of forming human beings, socialized individuals who comprehend the true meaning of life. That is why it is necessary to obtain more room for the philosophical knowledge committed with the ethical redemption. Although this reality is far from the current teacher training, since it is structured in the content-centered pattern and the instrumentalization of the reasoning recrudesced the training process of teachers, as well as prioritizing the capitalist demands of consumerism at any rate, it is also essential that educators work aiming for the redemption of ethical aspects and the constructive critical view of its citizens.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2777
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000422058-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo336,35 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.