Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/2817
Tipo: masterThesis
Título: Educação e ambiente: a relação entre humanos e não humanos em zoológicos urbanos
Autor(es): Martins, Maurício Correia
Orientador: Carvalho, Isabel Cristina de Moura
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Data de Publicação: 2012
Palavras-chave: EDUCAÇÃO AMBIENTAL
MEIO AMBIENTE
RELAÇÃO HOMEM-ANIMAL
ZOOLÓGICOS
Resumo: O presente trabalho investiga as diferentes relações entre seres humanos e animais, particularmente aquela acionada pela influência dos zoológicos e seus espécimes para as populações urbanas. Para isso, discute temas como os limites da ciência na tarefa de reconstituir a realidade, as fronteiras e interações entre humanos e animais, além dos zoológicos, espaços em nossa sociedade que proporcionam um contato direto com espécies de vida selvagem. Este estudo tem como objetos empíricos o Parque da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, localizado no município de Sapucaia do Sul/RS, a 25 quilômetros de Porto Alegre/RS, e o GramadoZoo, em Gramado/RS, a 115 quilômetros da capital. Esta pesquisa, de caráter qualitativo, utiliza procedimentos baseados na etnografia, além da entrevista semi-estruturada e da análise documental. O raciocínio apresentado traz subsídios para o argumento de que os animais, tanto os pets como também, em certa medida, os animais selvagens dos zoológicos, adquirem hoje o status de um ser “semelhante” a nós, muitas vezes representando, nos contextos urbanos, parcelas de nossa “boa natureza”, integrando um horizonte mais amplo de concepção de natureza boa e bela.
The present work investigate the different relationships between human beings and animals, as well the influence of the zoos and their specimens for the urban populations. For that, discusses themes such as the limits of the science on the task of reality rebuilder, the frontiers and interactions between humans and animals, particularly those influenced by beyond the zoos, spaces in our societies that provides a direct contact with wild species. This study has as empirical objects the Parque da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, located in Sapucaia do Sul/RS, 25 kilometers from Porto Alegre/RS, and the GramadoZoo, in Gramado/RS, 115 kilometers from the capital. This research, of qualitative character, uses ethnography-based methods, beyond the semi-structured interview and the documental analysis. The presented argumentation subsidies the idea that the animals, such as pets and, in certain ways, the zoo‟s wild animals, acquire nowadays the status of a being “similar” to us, often representing, in the urban contexts, a conception of good and beautiful nature.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2817
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000437870-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo663,72 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.