Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/2991
Tipo: masterThesis
Título: Jogos nas aulas de matemática: brincadeira ou aprendizagem? o que pensam os professores?
Autor(es): Jelinek, Karin Ritter
Orientador: Portanova, Ruth
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática
Fecha de Publicación: 2005
Palabras clave: EDUCAÇÃO
MATEMÁTICA - ENSINO
JOGOS MATEMÁTICOS
MÉTODOS E TÉCNICAS DE ENSINO
JOGOS EDUCATIVOS
Resumen: As escolas contemporâneas estão passando por um processo de transformação, buscando um ensino mais significativo e atraente para o aluno. Frente à essa realidade, está sendo solicitado aos professores que façam uso de diferentes ferramentas e estratégias de ensino e aprendizagem, como por exemplo, os jogos. Contudo, resta a dúvida de como usá-los: Qualquer atividade que envolva brincadeiras pode ser considerada um jogo? Qual a maneira mais adequada e eficiente para fazer uso de tal ferramenta? Procurando responder a questões como as acima expostas, realizou-se esta pesquisa, que tem como objetivo principal investigar de que forma os jogos podem ser utilizados nas aulas de Matemática e qual o paradigma dos professores em relação aos mesmos. Dessa forma, antes de compreender as diferentes potencialidades dessa ferramenta, se faz necessário definir o que são jogos e quais as suas principais características. Assim, este estudo inicia-se por um levantamento bibliográfico detalhado, fazendo-se uso de autores clássicos como Johan Huizinga, Gilles Brogère, Guy Jacquin e Anton Makarenko; e de autores que se destacam atualmente, como Gilda Rizzo, Isabel Lara, Vania Dohme e Júlia Motta.Na busca de pressupostos teóricos que esclarecessem de que forma os jogos podem ser benéficos no processo de ensino e aprendizagem, diferentes dimensões de análise poderiam ser abordadas, todavia, procurou-se manter fidelidade aos objetivos iniciais dessa pesquisa. Em um segundo momento, o estudo contempla um levantamento dos paradigmas dos professores em relação aos jogos, e como fazem uso deles em sala de aula. Para a realização dessa última etapa, estruturou-se uma pesquisa escrita que foi aplicada à professores de Ensino Fundamental e Médio de diferentes escolas estaduais e particulares da Grande Porto Alegre. Pode-se concluir que os educadores das séries iniciais do ensino fundamental dominam com mais clareza a ferramenta a que nos referimos, e que muitos professores de ensino fundamental e médio, apesar de terem conhecimento de seus benefícios para a educação, ainda apresentam dificuldades em fazer uso dela na escola. Um problema inicial é o fato de os professores não terem claro o que é um jogo, realidade esta agravada pela ausência de literatura e materiais destinados ao ensino fundamental e médio. Outros fatores, tal como a falta de preparo para se fazer uso de um diferente instrumento de ensino e aprendizagem, também são analisadas através das respostas dos professores.
Contemporary schools are passing through a transformation process, looking for a more significant and atractive teaching for the student. Facing this reality, is being requested to the professors that they do use of peculiar tools and strategies of education and learning, as by example, the games. However, remains the doubt of how to use it: Any activity that involve jokes can be considered a game? Which is the more efficient and adequated way for doing use of such tool? Looking for answering questions as the above exposed, this research was carried out, having like main objective to investigate in wich way the games can be utilized in the Mathematics classes and which is the professors paradigma regarding it. In this way, before understanding the peculiar potencialities of that tool, it becomes necessary to define what are games and which are their main characteristics. Thus, this study begins by a detailed bibliographic survey, doing use of classical authors as Johan Huizinga, Gilles Brogère, Guy Jacquin and Anton Makarenko; and of authors that are in highlights at present, like Gilda Rizzo, Isabel Home, Vania Dohme and Júlia Motta. In the search of theoretical budgets that cleared in wich form games can be beneficial in the education and learning process, different analysis dimensions could be approached, however, it was searched to keep fidelity to the intial objectives of this research.In a second moment, the study contemplates a professors paradigmas survey regarding the games, and how they do use them in classroom. For the achievement of that last phase, it was structured a written research that was applied to the professors of Medium and Fundamental Education of different private and state schools located at roundigs of Porto Alegre. It can be conclude that the intial series educators of the fundamental education dominate with more clearness the tool that we refer, and that many professors of medium and fundamental education, despite they have knowledge of his benefits for the education, still they present difficulties in do use of that in the school. An intial problem is the fact that professors don’t have clear what is a game, reality aggravated by the absence of literature and stuff destined to the medium and fundamental education. Others factors, as the absence of preparation for using a different instrument of education and learning, also are analyzed through the professors answers.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2991
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000332635-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo734,57 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.