Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3534
Tipo: doctoralThesis
Título: O problema do começo da lógica em Hegel
Autor(es): Back, João Miguel
Orientador: Luft, Eduardo
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Data de Publicação: 2010
Palavras-chave: FILOSOFIA
HEGEL, GEORG WILHELM FRIEDRICH - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
AUTODETERMINAÇÃO (FILOSOFIA)
LÓGICA
Resumo: Investigaremos o problema do começo da Lógica em Hegel, considerando as questões pertinentes que possam advir de um sistema de pensamento lógico dialético que propõe a reflexão sobre o seu começo. Não obstante, serão examinadas também as implicações que um novo olhar sobre o começo da Lógica possa projetar sobre algumas questões da tradição filosófica, tais como, as refletidas na ideia clássica de substância, com a noção de causalidade a ela vinculada e a compreensão de método e fundamento, bem como as posições de Fulda e Puntel a respeito desse problema. Pela Lógica, Hegel oferece elementos significativos para um autoexame da racionalidade que tem pretensão de autocompreender-se como sujeito. Ancorado no movimento imanente do Conceito, essa racionalidade mostrase inclinada à má reflexividade circular, fechando-se sobre si mesma, sem garantir um espaço lógico permanente para o novo, o contingente. O problema do começo mostra que a pretensão de saber absoluto, como postulou Hegel, é incompatível com um processo dialético rigoroso.
We investigated the problem of the beginning in Hegel’s Logic, considering the issues that can be trigged by a logic dialetic thought system that suggests the reflection of the beginning. However, we also analized the implications that a new perspective, upon the beginning of the Logic, may launche on some topics of the philosophical tradition, such as: the ones that are reflected on the classical ideal of substance, related to the notion of causuality as well as the comprehention of the method and basis, and Fulda and Puntel’s positions, concerning to the problem. Through the Logic, Hegel offers important elements to the racionality self-exam that aims to understant itself as a subject. Based on the imanent movement of the Concept, the racionality has a bad circle reflexibility, closing in itself, and it does not guarantee a permanent logical space to the new, to the contingent. The problem of the beginning shows that the intention of the absolute knowledge, as suggested Hegel, does not match with the rigorous dialetic process.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3534
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000425739-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo372,82 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.