Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/3561
Type: masterThesis
Title: Prevalência de infecções por enteroparasitos em uma população de idosos da cidade de Porto Alegre
Author(s): Ely, Luísa Scheer
Advisor: Carli, Geraldo Attílio de
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2010
Keywords: MEDICINA
GERIATRIA
GERONTOLOGIA BIOMÉDICA
DOENÇAS PARASITÁRIAS
DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS
INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS
EPIDEMIOLOGIA
PARASITOS
IDOSOS
Abstract: Introduction: Infectious and parasitic diseases still constitute a major public health problem. The enteroparasites can cause intestinal obstruction, malnutrition, anemia, diarrhea and bad absorption. There are few studies about the occurrence of intestinal parasites in the elderly. Objectives: To evaluate the prevalence of intestinal parasites in elderly patients from a geriatric ambulatory in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil, and in elderly residents of two long-stay institutions in the same city, as well as to evaluate the presence of enteroparasites in the elderly’s pets. Methods: Stool samples from the elderly and the pets were analyzed through fecal parasitological examination. From each individual and pet was made one fecal parasitological examination. Socioeconomic conditions and hygiene habits were evaluated by a questionnaire to each group (geriatric ambulatory and long-stay institutions), and for the elderly that had pets a questionnaire about their way of life was applied. Each participant signed a consent form approved by the Committee on Ethics of PUCRS. Results: 310 elderly were studied with mean age of 78,6±8,4 years old, 77,1% were women and 22,9% were man. The prevalence of intestinal parasites was 12,9% for the elderly from the geriatric ambulatory and 12,9% for the institutionalized elderly. The results showed no association between enteroparasitoses from pets and their owner, because no elder who had a pet with parasitic disease presented positive result in fecal examination. Conclusions: The prevalence of enteroparasitoses in the elderly from Porto Alegre was lower than in other studies. These results showed that each geographic area have its socioeconomic, environmental, and educational peculiarities. The studies should be continued in the elderly from different areas of Rio Grande do Sul and Brazil to identify particular situations. Sanitary measures and education can be proposed based on such studies to improve population health.
Introdução: As doenças infecciosas e parasitárias ainda constituem um dos principais problemas de saúde pública. Os danos que os enteroparasitos podem causar a seus portadores incluem obstrução intestinal, desnutrição, anemia ferropriva, diarreia e má absorção. Estudos sobre a ocorrência de parasitos intestinais na população idosa são poucos, mas existem dados no Brasil e na América Latina relatando doenças parasitárias. Objetivos: Avaliar a prevalência de parasitos intestinais em idosos que consultam um Ambulatório Geriátrico de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul (RS), e moradores de duas Instituições de Longa Permanência (ILPs) do mesmo município, bem como, analisar a presença de enteroparasitos nos animais de estimação desses idosos. Metodologia: O exame parasitológico das fezes (EPF) foi feito para diagnosticar a presença de parasitos nas fezes dos idosos e dos animais de estimação. Para cada idoso e animal de estimação foi realizado um EPF. As condições socioeconômicas e higiênicas dos pacientes foram avaliadas através da aplicação de questionário a cada um dos grupos de idosos (ambulatório geriátrico e ILPs) e, para aqueles que possuíam animal de estimação, foi aplicado um inquérito com os hábitos de higiene dos animais domésticos. Todos os pacientes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS. Resultados: Trezentos e dez idosos foram estudados, com média de idade de 78,6±8,4 anos; 77,1% eram mulheres e 22,9% eram homens. A prevalência de enteroparasitoses encontrada foi de 12,9% para os idosos que frequentavam o ambulatório geriátrico e 12,9% para os institucionalizados. Os resultados mostraram que não houve associação entre o animal parasitado e o seu dono, pois nenhum idoso que possuía animal de estimação parasitado apresentou positividade pelo EPF. Conclusão: A prevalência de enteroparasitoses encontrada nos idosos estudados em Porto Alegre foi mais baixa em relação aos dados existentes. Esses resultados mostram que cada região geográfica tem suas peculiaridades socioeconômicas, ambientais e educacionais. Os inquéritos 9 coproparasitológicos devem continuar sendo realizados nos idosos das diferentes regiões do RS e do Brasil para identificar situações particulares, com o objetivo de propor medidas sanitárias e educativas para melhorar o estado de saúde das populações idosas.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3561
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000427980-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,74 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.