Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3569
Tipo: doctoralThesis
Título: Atividade metacognitiva e inteligência espiritual como fatores de predição de qualidade de vida em adultos gerônticos em um universo complexo
Autor(es): Grendene, Mário Vinícius Canfild
Orientador: Cammarota, Martin Pablo
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: GERONTOLOGIA
GERIATRIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
QUALIDADE DE VIDA
COGNIÇÃO
Resumo: This paperwork intends to contextualize the impact of two predictive variables: metacognitive activity and spiritual intelligence on the quality of life and the web of complexity inside the contemporary world, up against the understanding of aging and the metacognition and spiritual phenomenon in its intersections, proposing a quantitative research approach. As the need for a multidimensional and poliepistemic analysis, the link for finding a solution that mediates between cognition, spirituality, life cycle and social acceptance. With these assumptions, metacognitive interventions have proven to be of great importance when dealing with the collapses caused by automatism, a situation that is typical in old age, which is amplified in the contemporary world. This study has measured the quality of life with the WHOQOL-Bref tool, spiritual intelligence with inventory (PSI) and metacognitive activity through a specific tool, called Metacognitive Activities Inventory in the elderly. Since the proposal was for this understanding, a survey was carried out implementing these tools on two hundred and six participants in Porto Alegre. Later, a statistical analysis was made by the multiple linear regression method. In this model, several variables, called explanatory or predictive, have been related to another variable, called dependent variable or criterion. The criterion variable, i. e., dependent variable, appears in the Quality of Life, which has been obtained through the WHOQOL-Bref. Whereas, the predictor variables are: Metacognitive Activity, obtained by the IAM, Spiritual Intelligence, taken through reduced PSI; Gender, Age and Years of Schooling. In the quality of life investigating four separate domains were established in the WHOQOL-Bref: (1) physical, (2) psychological, (3) social relationship and (4) environment. In this study, the WHOQOLBref, as a whole (26 issues), shows a high correlation between the explanatory variables; Metacognitive Activity and Spiritual Intelligence, but not among themselves. The degree of predictive variables in relation to quality of life is very high. The variable: years of schooling has an average predictive power in relation to quality of life and the explanatory variables: gender and age, have no predictive power in relation to quality of life in this study. The study in its synthesis has confirmed the hypothesis of the predictive power of metacognitive activity and spiritual intelligence in relation to quality of life during life cycle. This research puts into evidence that the intersections between spirituality, aging and metacognition require a complex thought to a better understanding. We conclude from this study that the investment in metacognitive strategies is the implement of life quality and also that intangible and non- subjective spiritual intelligence must be valued and encouraged, since it is the chief character of aging well.
Este trabalho deseja contextualizar o impacto de duas variáveis preditivas: atividade metacognitiva e inteligência espiritual sobre a qualidade de vida e da teia de complexidade do mundo contemporâneo, perante a compreensão do envelhecimento e do fenômeno metacognitivo e espiritual em suas intersecções; propondo uma pesquisa com abordagem quantitativa. Sendo a necessidade de um olhar multidimensional e poliepistêmico, o unificador da busca de uma solução que faça a mediação entre a cognição, a espiritualidade, o ciclo vital e a ratificação social. Com estes pressupostos intervenções metacognitivas mostram-se de grande importância no enfrentamento dos colapsos ocasionados pelos automatismos, típicos da idade gerontológica, que são potencializados no ambiente da pós-modernidade. Este estudo mensurou a qualidade de vida com o instrumento WHOQOL-Bref, a inteligência espiritual com o inventário (PSI) e a atividade metacognitiva através de um instrumento específico; chamado: Inventário de Atividade Metacognitiva, em público idoso. Sendo a proposta para este entendimento, a realização de uma pesquisa com aplicação destes instrumentos em duzentos e seis participantes na cidade de Porto Alegre. Posteriormente ocorreu uma análise estatística pelo método da regressão linear múltipla. Neste modelo, diversas variáveis, chamadas de explicativas ou preditivas, relacionam-se com uma outra variável, denominada de variável dependente ou de critério. A variável de critério, isto é, dependente, configura-se na Qualidade de Vida, sendo obtida por intermédio do WHOQOL-Bref.Já, as variáveis preditoras são: Atividade Metacognitiva, auferida pelo IAM; Inteligência Espiritual, tomada através do PSI reduzido; Gênero; Idade e Anos de Escolaridade. Na investigação da qualidade de vida foram separados quatro domínios preconizados no WHOQOL-Bref: (1) físico, (2) psicológico, (3) relações sociais e (4) meio-ambiente. O WHOQOL-Bref em seu todo (26 questões), nesse estudo mostra uma alta correlação com as variáveis explicativas; Atividade Metacognitiva e Inteligência Espiritual; mas, não entre elas próprias. O grau preditivo dessas variáveis em relação à qualidade de vida é muito alto. A variável, anos de escolaridade tem média força de predição em relação à qualidade de vida e as variáveis explicativas; gênero e idade; não tem nenhuma força preditiva em relação à qualidade de vida nessa amostra. O estudo apresentou em sua síntese a confirmação da hipótese do poder de predição da atividade metacognitiva e inteligência espiritual em relação à qualidade de vida neste momento do ciclo vital. Essa pesquisa fornece subsídios para a conclusão que as intersecções entre espiritualidade, envelhecimento e metacognição precisam de um pensamento complexo, para uma melhor compreensão. Conclui-se a partir desse estudo, que o investimento em estratégias metacognitivas são implementadoras de qualidade de vida e também, que a inteligência espiritual, não palpável e subjetiva, precisa ser valorizada e estimulada, pois, é protagonista de um envelhecimento com qualidade.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3569
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000419903-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo733,54 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.